Máscara

Camara

oi

oi

31 de julho de 2019

SERÁ QUE ELAS VOTAM EM CHARLIANE?

Charliane está perplexa com a forma truculentas
com que Cuma tem tratado o povo de Itabuna!

Tenho ouvido muita gente dizer, que mulher não vota em mulher, por isso a dificuldade em eleger uma candidata ao principal cargo público do Município de Itabuna. O fato é que ainda não há um sentimento homogêneo entre as mulheres sobre a importância de votarem em pessoas do mesmo sexo, como se vê, por exemplo, em cidades como Barro Preto, Una, Camacan e Ibicaraí. Vivemos em uma sociedade que ainda não é sensível à presença das mulheres no poder, ainda não conseguimos perceber onde elas podem contribuir para fazer a diferença. Mas acredita-se que políticos e partidos em geral já estão percebendo a importância de conquistar candidatas e eleitoras. Afinal de contas, elas representam mais de 52% do eleitorado itabunense. Movimentos em todas redes sociais estão surgindo e estimulando o voto feminino em pessoas do mesmo sexo. Inclusive, esta será um dos pontos fortes da única candidata à prefeitura de Itabuna, Charliane Souza (PTB, embora sua tendência é se filiar ao DEM). Ela garante que, conquistando a confiança e o voto das mães, filhos e maridos também podem ser envolvidos! A cada nova eleição a expectativa é que aumente consideravelmente a participação feminina nas legendas dos partidos. Mesmo com a divulgação sobre a Lei de Cotas, somente Charliane conseguiu evitar que apenas homens compusessem todas vagas de vereadores na cidade. Itabuna nunca elegeu prefeita, ou vice-prefeita. Em 2020, com a candidatura majoritária de Charliane e a obrigatoriedade de cada partido apresentar pelo menos 30% de legenda composta por mulheres, Itabuna terá uma ótima oportunidade para aumentar a representação política feminina e demonstrar que as mulheres têm condições plenas de atuar no campo político. “Acredito que as mulheres devem construir suas regras na política, do nosso ‘jeito de mulher”, ressaltou Charliane.

30 de julho de 2019

OBSTINAÇÃO DO VEREADOR JÚNIOR DO TRATOR, FAZ PARQUE BOA VISTA TER POSTO DE SAÚDE

.
Para conseguir o Posto de Saúde no bairro Parque Boa Vista, o vereador
Júnior do Trator, contou com ostensivo apoio de Som Gomes e líderes do bairro!
Para cumprir promessa de campanha, o vereador Júnior do Trator (PHS), não mediu esforços e recorreu a todas as suas forças, para o Posto Médico do Bairro Parque Boa Vista, sair do papel e deixar de ser apenas engodo de parlamentares derrotados nas urnas, que só fizeram ludibriar a população e usar a carência dessa obra, como barganha para obtenção de votos. Essa gente perdeu reeleição porque a população percebeu, que requerimento de obras, não é a mesma coisa de início, meio e conclusão de obra! E para que a utopia da construção do Posto de Saúde do bairro Parque Boas Vista, não permanecesse ser apenas um documento legislativo, o vereador Júnior do Trator trabalhou diuturnamente com apoio dos Secretários de Administração, Som Gomes e da Saúde, Jozimar Salles, para que o prefeito Fernando Gomes, inserisse esta obra como prioritária para integrar a programação do aniversário de Itabuna. Para tanto, não formaram poucas as situações em que o próprio vereador Júnior do Trator e seus assessores e vizinhos arregaçaram as mangas e, literalmente, puseram as "mãos na obra". Assim, o vereador e seus aliados nesse projeto, foram pintores, eletricistas, pedreiros e ajudantes de obras, pois em alguns momentos a prefeitura ficou sem recursos para “tocar a obra” e o vereador Júnior do Trator, agiu para não haver prejuízo de continuidade e entraves, que impedissem a conclusão da construção do Posto de Saúde do bairro Parque Boa Vista, que, enfim, será inaugurado amanhã, sábado (27), às 10 horas, com o nomenclatura do falecido ex-Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Dr. Renan Moreira, do bairro Parque Boa Vista. Estes fatos revelam, que o vereador Júnior do Trator tem dignificado o voto recebido e correspondido às expectativas de quem ajuda vereador para ajudar a comunidade a ser melhor e mais saudável.
Luta incansável do vereador, Júnior do Trator,
resultou em mais serviços de saúde pública,
para o sofrido povo da periferia de Itabuna!

QUEM NÃO VOTA, NÃO PODE RECLAMAR!

Eleitor que vota em corruptos, é responsável pela corrupção!

O eleitor é em geral despreparado politicamente para exercer o direito cívico de votar. Ele vota influenciado por diversos fatores, até por pedido, sugestão ou indicação de amigos e familiares e acaba elegendo um candidato a quem não conhece e nem sabe se presta ou não. Além disso, o voto pode ser determinado pela popularidade do candidato, por suas juras de honestidade e pelas pregações feitas na campanha, o que, evidentemente, não é prova de competência política e honradez pessoal. A falta de discernimento é tamanha que temos exemplos de políticos corruptos e até condenados por desvios de recursos da Saúde, Educação, Infra-Estrutura e Assistência Social, mas que na eleição seguinte se apresentam e são eleitos novamente. O voto deveria funcionar também como “julgamento”, mas não é o que acontece. Quando o eleitor faz uma opção equivocada a Câmara Municipal passa a refletir os equívocos do cidadão. Quando se critica os vereadores é a decisão do eleitor que está sendo criticada. Bom ou mau, a Câmara Municipal é a cara do povo que vota. O eleitor é relativamente desculpado pela má escolha que tenha feito, considerando-se a falta de preparo e de participação política. Indesculpável é o procedimento dos eleitos, principalmente nos parlamentos – Câmaras municipais, Assembleias estaduais, Câmara federal e Senado. Em resumo, ante a constante deterioração da visão e das ações na política mais evidente se torna a urgente necessidade de uma ‘reforma moral’ e isso depende também do eleitor, que não deve ficar alheio, mas sim participar e compreender que política é tudo, ela permeia todas as atividades na sociedade. Pode e deve ser decente. O voto popular é direito de cidadania e quando irá o eleitor se dar conta da importância de sua participação, de seu voto? A política sempre existiu e continuará existindo. Ignorá-la não é solução.

29 de julho de 2019

VIRILHADOR É O VEREADOR QUE SÓ ANDA PENDURADO NA VIRILHA DO PREFEITO


Tem bom sujeito eleito para ser vereador, acaba se
transformando em "moleque de recado do prefeito"!
Parece que nem todos nossos legisladores sabem que, por força constitucional, o vereador, no exercício de sua função, tem por obrigação fiscalizar as ações do poder Executivo. Goste o prefeito ou não, é papel do vereador requerer informações para saber onde estão sendo investidos os recursos públicos e que qualidade de serviços públicos está sendo entregues à comunidade. A função de fiscalizar é, portanto, uma extensão da função de legislar. Fiscalizar por exemplo se as leis votadas estão sendo respeitadas e se contratos como o dos serviços de limpeza pública e consultorias jurídicas, estão respeitando os valores de mercado e comparar, suas condições com contratos similares em cidades iguais. E o andamento das leis que regulam o orçamento público: PPA, LDO, LOA. Acompanhar se o plano de metas está sendo rigorosamente cumprido, pois tudo que foi debatido nas audiências públicas e votado pela Câmara virou lei. O não cumprimento delas, por regra constitucional, acomete o prefeito em crime de responsabilidade. Logo, se o vereador tem que ter tempo para legislar, mais tempo ainda deve possuir para fiscalizar a aplicação da lei e seus efeitos na sua comunidade. Quando ouvir um vereador dizer que não tem tempo suficiente para exercer essas duas atribuições elementares da sua função, você estará diante de um vereador omisso, ou por desconhecimento da função ou por conveniência política. Se o vereador cobrar com maior rigor o cumprimento das leis e metas preestabelecidas, forçará o prefeito a executá-las, sob pena de ter a opinião pública contra si, apesar de que ainda existe prefeito que tenta vender à população que quando o vereador fiscaliza, ele atrapalha a administração. Nenhum prefeito gosta de vereador exercendo esta função. Geralmente eles cooptam o vereador dando em troca empregos a parentes e aderentes. Leva-o sempre consigo nas inaugurações de obras e oferece todo e qualquer tipo de benesses que o poder possa ofertar para ter o vereador subserviente a seus interesses. No entanto, o art.31 da constituição Federal expressa claramente: "A fiscalização do município será exercida pelo poder Legislativo Municipal, mediante controle externo e pelos sistemas de controle interno do poder executivo municipal na forma da lei." "O controle externo da Câmara municipal será exercido com o auxílio dos Tribunais de Contas dos Estados ou município, onde houver". Assim sendo, o vereador que não cumprir esta determinação estará dando calote eleitoral e contrariando os princípios da função. Cabe à sociedade que elege o vereador acompanhar o seu desempenho para posteriormente saber analisar melhor em quem está votando. O cidadão bem informado sobre o que acontece na Câmara também será defensor daquele vereador que cumpre com suas funções de maneira digna e honesta. Pois, diversas vezes, o vereador fiscalizador é atacado por aqueles que estão se locupletando do poder e que tentam jogar para a sociedade que este papel atrapalha a administração municipal. É necessário que tenhamos vereadores cumpridores dos seus deveres, pois eles são os únicos instrumentos à disposição da comunidade para exercer o controle externo do poder executivo. Portanto, o vereador deve repensar seu verdadeiro papel e cumprir com maior abnegação a arte de verear para o bem de sua comunidade e assim merecer que ela o reeleja!

28 de julho de 2019

OS FALSOS PROFETAS JÁ ESTÃO À NOSSA ESPREITA

Estamos cercados de belzebus, que parecem bons anjinhos!

Desanima qualquer cristão (e qualquer não-cristão) ver diariamente políticos de diversos partidos – PT, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PSB, PCdoB etc etc - e de todos os estados envolvidos com dinheiro ilícito, Caixa 2 e corrupção. Mas, a verdade é que há muitos que não estão citados em nenhuma lista de corrupção. O fato é que o desencanto com a classe política faz surgir o "não político", Que é tão perigoso quando o político. Porque faz política fingindo não fazê-la. E posa de divindade do templo, de superior aos outros por não "chafurdar na lama". Um equívoco. Toda ação social é um ato político. A forma como lidamos com os colegas de trabalho é política. Organizar os times do final de semana no campeonato do bairro sem que haja brigas, é fazer política. Os "não-políticos" querem passar a sensação de que não fazem política. Sem faze-la eles não dirigiriam um clube de futebol de botão de bairro. Em 1989, tivemos um "não-político", Fernando Collor, e deu no que deu. Hoje temos alguns "não-políticos" que se destacam, como João Dória, que foi eleito prefeito de São Paulo com este discurso e o próprio presidente Bolsonaro. O crescimento deles é o efeito colateral da repulsa aos "políticos profissionais". Fenômeno que aconteceu nos EUA, quando o "não-político" Trump venceu a "política profissional e sem credibilidade" Hillary Clinton. Em 2020, confiar o voto aos supostos "não-políticos" para evitar votar nos políticos convencionais dos partidos envolvidos com corrupção, é como para evitar os lobos, confiar no lobo vestido de cordeiro.

27 de julho de 2019

BEBER NÃO É CRIME. CRIME É BEBER E DEPOIS DIRIGIR



Beber e dirigir... uma mistura que jamais combinou,
vai dirigir? Então não beba... se for beber não dirija!!!





Apesar dos alertas feitos pelas polícias, pelos pais e por quem ainda se importa com o cumprimento da lei ou com a vida, centenas e milhares de motoristas circulam por nossas rodovias sob efeito de alguma substância entorpecente, principalmente o álcool. Cenas de condutores que se embriagam nos postos de combustíveis e em seguida assumem a direção de veículos são comuns, podendo ser contempladas pela própria polícia em qualquer ponto da cidade. Eles estacionam os veículos no pátio dos postos, sentam-se tranquilos, bebem e saem sem ser incomodados. Quem observa o movimento interroga se é a lei que não funciona ou ela não é fiscalizada com rigor. O fato é que todos sabem sobre a proibição de beber e dirigir, mas quase ninguém leva isso a sério. Está na hora de a legislação ser aplicada com mais severidade. Quando isso acontecer, certamente a soma dos acidentes será menor.

OS FALSOS PROFETAS JÁ ESTÃO À NOSSA ESPREITA

Cuma como candidato é bom para o erário ser gasto com o povo!
Desanima qualquer cristão (e qualquer não-cristão) ver diariamente políticos de diversos partidos – PT, MDB, PSDB, PP, PR, PSD, DEM, PSB, PCdoB etc etc - e de todos os estados envolvidos com dinheiro ilícito, Caixa 2 e corrupção. Mas, a verdade é que há muitos que não estão citados em nenhuma lista de corrupção. O fato é que o desencanto com a classe política faz surgir o "não político", Que é tão perigoso quando o político. Porque faz política fingindo não fazê-la. E posa de divindade do templo, de superior aos outros por não "chafurdar na lama". Um equívoco. Toda ação social é um ato político. A forma como lidamos com os colegas de trabalho é política. Organizar os times do final de semana no campeonato do bairro sem que haja brigas, é fazer política. Os "não-políticos" querem passar a sensação de que não fazem política. Sem faze-la eles não dirigiriam um clube de futebol de botão de bairro. Em 1989, tivemos um "não-político", Fernando Collor, e deu no que deu. Hoje temos alguns "não-políticos" que se destacam, como João Dória, que foi eleito prefeito de São Paulo com este discurso e i próprio presidente Bolsonaro. O crescimento deles é o efeito colateral da repulsa aos "políticos profissionais". Fenômeno que aconteceu nos EUA, quando o "não-político" Trump venceu a "política profissional e sem credibilidade" Hillary Clinton. Em 2020, confiar o voto aos supostos "não-políticos" para evitar votar nos políticos convencionais dos partidos envolvidos com corrupção, é como para evitar os lobos, confiar no lobo vestido de cordeiro.

26 de julho de 2019

A BAHIA ESTÁ EM PLENO ESTADO DE INSEGURANÇA

A violência na Bahia está tão exagerada, que ladrões estão roubando ladrões!
Inevitavelmente, os métodos criminosos espalham-se em consonância com a instantaneidade contemporânea das mídias digitais. As ações criminosas ocorridas em Itabuna reproduzem crimes que impactaram as populações paulistas e cariocas há relativamente pouco tempo. Como nos modismos em consumo, cultura, esporte e tudo o mais, as metrópoles ditam moda. No mundo do crime, de certa forma, também sempre foi assim. As novidades do momento são a rapidez com que os comportamentos criminosos se espalham e a intensidade com que alcançam os lugares mais distintos. Há cerca de dez anos, aconteceu uma mudança radical no perfil do crime organizado na Bahia, e certamente tal fenômeno repetiu-se noutros Estados. Os presídios viraram uma espécie de central de escritórios, de onde as mais variadas quadrilhas são pilotadas por controle remoto. O tráfico de drogas transformou-se de atividade “artesanal” em “industrial”, reproduzindo inclusive o modelo de dominação imposto contra áreas de moradias populares, tal qual o figurino imperante nos morros cariocas (todos nas mãos de quadrilhas de traficantes até antes das experiências das invasões militares que desalojaram alguns chefões de suas posições de poder nas favelas). As quadrilhas, dirigidas por presidiários ou chefões em liberdade, estão dando demonstrações de força e do mais profundo desrespeito à população e à Justiça. Dizem, em altas labaredas, que não temem a polícia e não se deterão frente às medidas que têm sido tomadas pelos responsáveis pela segurança pública. Necessária, e urgentíssima, se faz alguma mudança radical na política de defesa social. Sair da defensiva é uma questão de sobrevivência para quem tem a missão de defender a lei e a ordem. O crime organizado precisa ser enfrentado na Bahia. Não dar mais, por exemplo, contar mortos diariamente em Itabuna.

25 de julho de 2019

SEU DIREITO TERMINA ONDE COMEÇA O MEU, E VICE VERSA

Só engrandecemos o nosso direito à vida cumprindo o nosso dever de cidadania

      Há um dito popular que proclama: “o seu direito acaba onde começa o dos outros”, que envolve bom senso, ética e valores morais e, também, direitos e deveres assegurados em Lei. Desde que nos compreendemos "gente" questionamos a existência de outros seres nos mais diversos planetas espalhados pela imensidão das galáxias. Quanto a isso ainda não podemos trocar ideias, talvez porque precisemos entender primeiro o que nos cerca, respeitar primeiro o que convive conosco, olhar nos olhos primeiro dos nossos pares. Aqui, na Terra, tão azul, às vezes não mais tanto assim, convivem com o homem mais de 8,7 milhões de outros seres vivos, ou seja, não estamos sozinhos, não chegamos primeiro, não somos independentes e autossuficientes, mas vivemos como se fôssemos e sem perceber que a maior função de todas as demais espécies vivas é contribuir com o bem-estar do ser humano. E essa não é uma conversa sobre Biologia, essa é uma conversa sobre respeito! Infelizmente temos vividos dias tão sombrios, que não é possível conferir em pequenos gestos sentimentos de benevolência, empatia, piedade ou deferência. Cada um de nós vive em um mundo limitado a suas próprias convicções e as diferenças ligam o botão da intolerância. Tudo isso é tão assustador que palavras como compartilhar, tolerância, respeito, amizade e gentileza viraram campo semântico das escolas de Educação Básica, como se amor, educação e respeito não se originassem no lar. Além disso, há um repúdio coletivo a tudo que se apresenta como diferente daquilo que se é, seja a religião, a cor da pele, a sexualidade, a condição social, o peso corporal, tudo isso ou, com perdão pela liberdade em dizer, nada disso, é motivo para acessos de xingamentos, mortes, violências, críticas, humilhações, todas elas expondo a face mais vil e quem sabe, verdadeira, dos que se julgam superiores por serem mais magros, mais ricos, mais brancos, mais… Mas… aos olhos de quem? Assim, em toda a história dessa humanidade que conhecemos e que hoje, nem sabemos mais se merece ainda esse título, sempre houve gays, negros, pobres, gordos e ateus, mas nunca nenhuma guerra em nome destas bandeiras. E por aqui, se nos resta ainda um pouco de humanidade, vamos pensar que somos apenas o que o outro não é. Isso não muda nada em nó. Nós só precisamos, temos obrigação de respeitar o outro, quem sabe assim sejamos, de fato, humanos.

24 de julho de 2019

ESQUERDISTAS NÃO GOSTAM DE TRABALHO

Quem veste camisa com estampa de Che Guevara,
Lula, MST, PT e PCdoB, não gosta de trabalhar!

Pouca coisa neste mundo me irrita e me enjoa mais que o puro pensamento de esquerda. Isso me torna intolerante ou totalitário? Não. Ao contrário. Sou do tipo que aceita as piores barbaridades intelectuais, mas exerço os meus direitos de: 1) Não concordar; 2) Opinar contra; 3) Não conviver nem me misturar aos bárbaros. Simples assim! Não desejo proibir o livre pensamento, não quero prender ou matar quem pensa diferente e tampouco julgo “errado” aquele que considero um babaca. Apenas me excluo do mundo em que não me encaixo. O grande problema das esquerdas é querer impor suas ideias e valores a quem não as aceita. Não lhes bastam ser livres! Só se satisfazem com a plena concordância. E quem não concorda, torna-se um inimigo a ser combatido e dizimado. Estes são os típicos pensamento e comportamento desta gente. E desafio que me provem o contrário. A maioria absoluta dos esquerditas não faz a própria cama ou lava a própria cueca (ou calcinha), pois ou possuem empregados domésticos em casa ou deixam o “serviço escravo” para a mamãe fazer. São um bando de marmanjos que não trabalham, pois têm o papai capitalista para pagar sua casa, comida e roupa lavada. E como estudam às custas dos outros — inclusive das empregadas domésticas que imaginam defender –, já que a universidade é pública, levam a vida abraçando causas idiotas e que idiotizam! O fato é que esquerdista não gosta de trabalhar. Assim, também não gosta que outros trabalhem. Daí fica inventando motivos para atazanar quem ganha a vida com suor, não com proselitismo bocó. Vejam os sindicalistas, por exemplo: como querem moleza, agridem os trabalhadores que não aderem às greves. A mesma lógica seguem os defensores de cotas, bolsas e afins. Sempre buscam que outros façam o trabalho duro que não querem fazer. Me apontem um único esquerdista, de verdade, que trabalhe, que produza, que gere empregos. Unzinho só!

23 de julho de 2019

CANDIDATO RUIM PROMETE O QUE NÃO PODE CUMPRIR

Políticos como Cuma são verdadeiros "Lobos em pele de Cordeiros"!

Só se elege o candidato que fala o que o povo quer e não o que precisa ouvir. Está aí a causa da expressão do filósofo francês Joseph-Marie Maistre, de que “cada povo tem o governo que merece”. Esta frase faz referência a ignorância popular, que é responsável pela escolha dos maus representantes. Contrário a participação do povo nos processos políticos, Maistre acreditava que os desmandos de um governo cabiam como uma punição àqueles que tinham direito ao voto, mas não sabiam usá-lo. Passaram-se duas centenas de anos e a expressão do francês permanece atemporal por estas bandas. No Brasil de democracia imatura e educação capenga, o voto ainda é definido pelo poder econômico e promessas bajuladoras totalmente descabidas feitas por candidatos visivelmente desinformados nas questões econômicas e sociais dos locais que pretendem governar. Por aqui se define voto também pela simpatia, crença, a boa oratória e o assistencialismo. Raros os que votam pela análise do passado, das relações interpessoais e do plano de governo fundamentado. O País que causa admiração pela criação da Lei da Ficha Limpa, não tem punição para o político que, acometido do esquecimento conveniente, deixa de cumprir promessas e compromissos firmados com o eleitor. Na eleição para prefeito, a maioria do eleitorado de Itabuna teve reavivada a esperança de voltar a cidade com tranquilidade de um bom combate ao crime e fim dos temerosos Raios A, B e DMP. Também havia a perspectiva de não haver mais fechamentos de restaurante popular e escolas e que indústrias seriam implantadas na cidade, para ampliara oferta de emprego e renda. E o fez apoiados por crença de que os principais problemas de Itabuna seriam exterminados com pesadas marretadas. Ora, como duvidar do então candidato Fernando Gomes (DEM), avalizado por seu histórico de truculento e firme em seus posicionamentos e farta propagação da rigidez das suas promessas nos palanques, reuniões e debates de televisão? Não era possível lançar mão de tão doce promessa que, para melhorar, vinha acompanhada da oportunidade de trocar um governo malemolengo, frouxo, insosso e incompetente, por um rigoroso e conhecedor das necessidades de quem trabalha pelo desenvolvimento. Reside muitas vezes no desconhecimento da situação verdadeira do Município, o perigo de um engodo eleitoral que, se tipificado em lei, seria tão somente culposo. Ou seja, Cuma poderia estar investido de boa vontade para cumprir tudo o que prometeu na campanha, mas ao colocar a coroa e o cetro deparou-se com a triste realidade de que querer nem sempre é poder.

22 de julho de 2019

NÃO CONFIE NEM EM SUA SOMBRA

As aparências enganam: não há nada de "mão boba" nessa imagem!

O ditado que diz: “Não confie em ninguém, pois até sua sombra te abandona no escuro” está mais do que certo…Mesmo na mais bela paisagem, fazendo a melhor pose, você corre o risco de ser trollado pela sua sombra sem saber e ficará com a maior cara de idiota ao ver as fotos depois. Levante a mão se isso nunca aconteceu com você (minilua.com):

Nenhuma fotografia será capaz de forjar um grande amor!
Uma imagem nem sempre vale mais que uma mil palavras!

Engana-se quem pensa que pensa que imagem mão diz tudo!
Nem sempre a vida retrata o filme que passa em nossas vidas!
São muitos os caminhos de sonhos e desejos; ilusões e pesadelos!
A imagem do falo que falo extraído do frasco que suaviza a vida!
O que abunda no imaginário, é a ilusão de um ilusionário!
De boca em boca se vai a mais louca das ilusões!

21 de julho de 2019

RUI COSTA MENOSPREZA A SEGURANÇA PÚBLICA

Itabuna tem sido vítima do parasitismo de Rui e Cuma,
que lavaram as mãos para a segurança pública na cidade
 

A Bahia continua aparecendo mal nas estatísticas sobre a violência no País. A cada levantamento, verifica-se que aqui a situação só tem se agravado. Este fato conduz a um diagnóstico já feito ao longo dos seis anos de governo Rui Costa, indicando que, além de problemas técnicos e administrativos, a área de segurança pública continua carecendo de planejamento estratégico. E este é um problema que já se arrastava sob escombro no governo do também petista Jaques Wagner. Os primeiros dois problemas exigiriam investimentos, o que não aconteceu. Ou não aconteceu na medida das reais necessidades do Estado. Já o terceiro, a falta de planejamento visando ao enfrentamento da crise, diz respeito apenas a uma questão de vontade política. Algo que jamais se fez notar nas gestões de Jaques Wagner e Rui Costa. Com o segundo mandato de Rui Costa, renasceram as esperanças de que se fizessem as correções nessas duas vertentes da área – a dos investimentos em equipamentos, melhoria de instalações e contratação de pessoal para as duas polícias e da elaboração de planos de ação capazes de reduzir os índices de criminalidade e violência em geral. Foi o que exatamente fizeram os governos de Rio de Janeiro e São Paulo, com inegáveis resultados positivos. Todos os levantamentos que vêm colocando a Bahia no topo do ranking da criminalidade apontam sensíveis melhorias naqueles dois estados. Neste novo levantamento do Mapa da Violência no Brasil, surge a revelação de que a Bahia lidera isolado o ranking de mortes violentas entre os jovens. Está aí um resultado que poderia ter sido evitado se, além do aprimoramento do aparato policial, o poder público houvesse investido em programas de inclusão da juventude, como hoje tanto se reclama. Mas nada foi feito com esse objetivo nos governos petistas de Wagner e Rui. E, no atual, ainda se aguarda decisão sobre algumas idéias em discussão nos foros sociais. Impressiona a frieza com que os nossos homens públicos encaram os problemas com que se defronta a juventude baiana. Mas isto, em absoluto, não deve desestimular os defensores da inclusão social como fator de redução não apenas das desigualdades, mas também dos fatores que levam à redução dos riscos de morte entre os jovens. É hora de o governo de Rui Costa cumprir o que prometeu antes da posse: atacar de frente o problema da violência. E não apenas com slogans e propaganda, mas com ações concretas.

20 de julho de 2019

O RIO CACHOEIRA AGONIZA E REQUER INTERVENÇÃO DE TODOS

Cuma é só mais um prefeito, que não ver e cheira o rio!

Nem é necessário ser técnico em meio ambiente para saber as principais fontes poluidoras do Rio Cachoeira. Mas andei circulando por quase toda a bacia hidrográfica do rio cachoeira e fiz um levantamento das fontes de poluição e qualidade das águas do mesmo e identifiquei contribuições significativas de esgotos domésticos e industriais, além de resíduos sólidos, exploração agropecuária, desmatamento, aterramento de nascentes e urbanização caracterizada por uma ocupação onde predominam os loteamentos e residências construídos irregularmente. O processo de assoreamento sofrido a cada ano tem tido efeitos diretos no leito do manancial no período de verão, inclusive com o risco de o rio apartar, afetando todo o abastecimento. O alerta é direcionado tanto ao poder público quanto à população, em especial às comunidades que moram às margens do manancial. Estes problemas requer a necessidade de haver uma participação mais consciente do poder público e das comunidades em relação aos recursos hídricos. O alerta é para todos.

19 de julho de 2019

O PROBLEMA ESTÁ EM QUEM ELEGE OS PÚSTULAS

Políticos corruptos sempre se elegem sob o peleguismo de
eleitores inconsequentes e inconscientes do mal que apoiam!

É lamentável ter que admitir que a violência e a corrupção não sejam prioridade para a sociedade itabunense, ou ter que admitir que nosso povo não tem noção de cidadania, isto é, não consegue associar violência e corrupção a falta de educação, saúde, transportes, segurança, enfim, a tantos serviços essenciais que nos são oferecidos de modos precários, tudo porque faltam recursos, ou melhor, eles existem, mas vão para a corrupção e por isto é que faltam. É lamentável, observar que a corrupção não é algo essencial a ser combatido pela sociedade nas escolhas de seus candidatos. Quando se promove passeadas em favor da liberação da maconha, são centenas de manifestantes e apoiadores. Nas passeadas dos homossexuais se ultrapassa a casa de milhares de manifestantes (nada contra), no entanto, contra a violência e a corrupção, a favor da ficha limpa são apenas algumas dezenas de pessoas em Itabuna. Estamos há um ano e meio de uma eleição, onde escolheremos novos representantes para os poderes públicos municipais e, lamentavelmente, suspeitamos que a corrupção não será o fator prioritário do eleitor na escolha de seus governantes, pois virão as frases como “rouba, mas faz” ou “todos roubam” ou ainda “entre roubar e fazer fico com aquele que rouba, mas faz” e assim por diante. Certamente, haverá as entidades procurando trabalhar no voto consciente como é de costume acontecer. Os jornais, rádios e Tvs procurando conscientizar os seus seguidores. As propagandas nas mídias tanto da Ongs como das instituições como Ministério Público, Poder Judiciário, procurando orientar os eleitores, porém, sabemos que pouco influirá, pois a força da retórica, o descompromisso do eleitor com a política e com seu dever cívico em favor do coletivo e os benefícios pessoais falarão mais alto e, como na passeada, observaremos que poucos eleitores têm o espírito público e de cidadania. Dois fatores são fundamentais para a escolha de um vereador ou prefeito que são: idoneidade e capacidade intelectual ao cargo escolhido. Ou seja, um político precisa ser uma pessoa que tenha uma vida exemplar e pautada na honestidade. Uma pessoa que tenha referencias de seriedade e uma vida pública que a honre para que se habilite para o cargo pretendido. Também, precisa estar apto para exercê-lo, que tenha conhecimento de direito. Que tenha conhecimento mínimo intelectual (estudo) para não ser manipulado pelos seus pares. Um político precisa saber distinguir alhos de bugalhos. Enfim, não basta ser idôneo se não tem ação ou se é uma pessoa que tenha habilidades para o cargo, mas não tem idoneidade. Em suma, antes de questionar nossos políticos, precisamos questionar nós mesmos, os políticos são eleitos e nós que os elegemos. No entanto, ao vermos e refletimos as manifestações públicas contra a corrupção, certamente, já conheceremos o final das histórias eleitorais.

18 de julho de 2019

ITABUNA ESTÁ APAVORADA DIANTE DA CRIMINALIDADE

O povo de Itabuna está se sentindo sob chuva de tormentas e
apunhalados pelas costas por seus governantes inertes e ruins!

A população itabunense vive atemorizada, à beira de um ataque de nervos, em função da avassaladora onda de insegurança pública onde surfam, livres, quadrilhas cada vez mais audaciosas. O mais preocupante sobre a “onda de assassinatos” é que este fato expõe a tensão e a pressão vividas pelo povo de Itabuna. Ninguém sabe quem será a próxima vítima, mas todos sabem que haverá a próxima vítima. E o grande problema é que esse estresse não é uma “onda” psicológica. A população itabunense, em todas as camadas sociais, vive pressionada cotidianamente por ações, a cada momento mais atrevidas e perigosas, de um número sempre crescente de bandos criminosos. Irresistível, portanto, neste cenário, torna-se qualquer brado de perigo. O alerta, verdadeiro ou falso, se espalha como fogo de palha, pois as condições estão propícias. O porquê de tamanha fragilidade na “psicologia da massa” é perigosamente trágica: a extrema vulnerabilidade da população frente ao banditismo. A opinião pública é quase unânime em desacreditar nas condições das forças policiais de encarar o crime organizado num confronto direto; e isto é muito grave, posto ser um sentimento que torna a sociedade ainda mais vulnerável. Os traficantes estão mandando e desmandando na cidade. Vive-se um apavoramento coletivo que finda por ajudar a (já enorme) desenvoltura de bandidos e delinquentes de todo tipo. Infelizmente, mede um grito a distância entre a tranquilidade e uma explosão de pânico; e essas manifestações de pânico provocam toda sorte de problemas, desde a interrupção das atividades econômicas por preciosos momentos até o grande risco de acidentes variados. À mesa das autoridades, está posta mais uma evidência de que tal insegurança pública não pode perdurar. Uma boa ação dos nossos governantes, seria uma mudança radical na política de enfrentamento aos bandidos.

17 de julho de 2019

O QUE FAZER PARA CONTER AS DROGAS?

As drogas são o pior inimigo de uma vida saudável e feliz

A mulher vagava pelas ruas úmidas de chuva. Uma das mãos, ensanguentada, segurava, ainda, a faca manchada de vermelho. Ela cumpriu seu destino: não pensava, não gemia, não chorava; muito menos ria. Não lhe importavam os olhares curiosos que a observavam. Ela seguia de pés descalços rua abaixo. Um policial se aproximou dela, tomando-lhe a arma e prendendo-lhe os pulsos numa fria algema de aço, enquanto populares, em reboliço, aproximavam-se dela. Sem reação, como se ali só seu corpo estivesse presente, acompanhou o militar; alheia e silenciosa, como se o mundo à sua volta não existisse. E assim, indiferente, seguiu o policial até a delegacia. Não conseguiram arrancar dela uma única palavra. A moça permanecia muda e fria, com aquele olhar imóvel, fixo no vazio. Não gaguejou uma simples palavra de defesa. Trancafiaram ela na prisão, onde permaneceu com a mesma postura ausente, encolhida em um canto. Soube-se, depois, que o homem que matara dera uma dose fatal ao seu único filho viciado em droga. Infelizmente, hoje em dia, a droga parece que tomou conta das cidades. Sobretudo em Itabuna. Que solução assumir! Como é triste para os pais ver seus filhos dominados por essas drogas de consequências tão desastrosas, que têm dominado, sobretudo, grande parte da mocidade, no seu desejo de independência, mas que os tornam escravos de um mal tão terrível. Que medidas adotar? Prender quem vende ou quem toma não tem resolvido. O que precisa ser feito é um duro policiamento nas fronteiras do País, ainda mais que os maiores produtores estão à nossa volta. Entretanto, o ínfimo número de policiais que existem para guardar tão extensas fronteiras é irrisório. A infame erva gera muito dinheiro; os inconscientes traficantes pouco se importam com o mal que estão fazendo. A atração da riqueza e do conforto que ele lhes traz com esse maldito comércio é muito mais importante.

16 de julho de 2019

A SAGA DE PERDAS NÃO TEM FIM EM ITABUNA

Itabuna empobrece com prefeitos como Cuma, que só enriquece como prefeito!
Houve época que Itabuna era a terceira cidade baiana. Só perdia para Salvador e Feira de Santana. Atualmente a cidade disputa a sétima posição com Ilhéus e com grande desvantagem. A previsão é que Itabuna logo esteja na oitava colocação entre as principais cidades baianas e sob encalço de Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Luiz Eduardo Magalhães e Eunápolis. Não há seguimento que não tenha perdas nos últimos 30 anos em Itabuna. Acabaram com escolas, indústrias, espaços de artes, cultura e desportos; agências bancárias e até o “Brega de Sônia” fechou suas portas. E quando imaginávamos que a situação de penúria já teria acabado, surgiram notícias atuais que revelam o drama incessante de empobrecimento a que Itabuna permanece submetida. A agência própria dos Correios, na Avenida Inácio Tosta Filho, Centro, encerrou as atividades na última sexta (5). E isto significa, que quem precisar dos serviços dos Correios em Itabuna, contará apenas com as agências localizadas na Avenida Firmino Alves, Centro (Beira-Rio), localizada no Edifício Atlanta Center, e da central de distribuição na Avenida J.S. Pinheiro. Aconteceu também o fechamento da agência Grapiúna do Banco do Brasil, que funcionava no centro Administrativo Firmino Alves, no bairro São Caetano. E mais recentemente, houve o fechamento da Superintendência do Banco do Brasil no sul da Bahia, com sede em Itabuna, que passará a funcionar na cidade de Vitória da Conquista.

15 de julho de 2019

ITABUNA É CIDADE MAIS VIOLENTA DO SUL E EXTREMO SUL DA BAHIA


As marretadas de Cuma, a omissão do ruim Rui Costa e as
ações criminosas dos Raios A, B e DMP, infernizam Itabuna. 

Nenhuma cidade sul, ou extremo sul baiana, tem sido mais violenta que Itabuna, nesses primeiros sete meses do ano. Foram 67 homicídios, cuja quantidade de mortos no interior só é superada por Feira de Santana, que teve 158 assassinatos e Camaçari, com 83 assassinatos no mesmo período. Cidades mais populosas que Itabuna, tiveram ocorrências menores de crimes fatídicos: Vitória da Conquista (4°) e Juazeiro 63; (5°) e entre as cidades com menor número de habitantes, estão: Ilhéus e Teixeira de Freitas (38); 6° Itamaraju (33); 7° Porto Seguro (24); 8° Valença (22); 9° Eunápolis (18) e 10° Itajuípe (13). Esses dados levam em conta os casos de homicídios, latrocínios e lesões corporais. O que faz Itabuna ocupar mais essa triste marca é a incansável guerra das facções criminosas, denominadas Raio A e DMP, responsáveis por mais de 90% dos casos de assassinatos. Uma guerra travada desde 2014 quando surgiu na Zona sul da cidade à facção DMP, que entrou em cena após o enfraquecimento da facção Raio B que foi criada na Zona Leste e travou por cinco anos uma guerra com a facção Raio A que domina grande parte da cidade. Mesmo com líderes presos em presídios federais e outros foragidos para outros estados, os casos de assassinatos não param de crescer pelo fato de que os que assumem a liderança querem mostrar respeito e presença contra os rivais, assim ordenando ataques em diversos bairros, causando a morte de muitos inocentes.

14 de julho de 2019

O BRASIL PRECISA DE MAIS ESCOLAS E MENOS PRISÕES

O racismo ainda judia dos negros no Brasil!
A história do Brasil tem momentos amargamente irônicos. Os escravos negros foram “libertados”, em 1888, mediante a Lei Áurea (ouro), que prenunciava um futuro dourado, mas se revelou uma armadilha social que se arrasta há décadas. Nas ruas, proibidos de frequentar escolas e, por conseguinte, sem condições de ascensão, os negros criaram favelas, ocuparam as periferias das cidades e foram praticamente esquecidos pelo poder público. Aos poucos, através de muita luta, iniciou-se um processo de resgate histórico, contudo o que se observa hoje ainda está muito distante do ideal. A violência contra jovens negros se agravou nos últimos anos. Eles têm muito mais chance de serem assassinados que os brancos. A situação que chama atenção ocorre aqui na Bahia, onde os negros têm 12 vezes a probabilidade de serem mortos. Ou seja, o quadro de penúria social pouco evoluiu desde o século dezenove para cá. Os negros ganham menos e representam 70% da população em extrema pobreza. A propalada democracia racial não se verifica no Brasil, e isso é secular. Tomemos, por exemplo, a questão cultural. Trazidos da África, os negros tentaram manter as tradições, mas foram duramente reprimidos. A capoeira era proibida e os terreiros de candomblé sofreram ataques constantes, como o que aconteceu recentemente num morro carioca, quando casas de culto afro-brasileiro foram destruídas, seus praticantes espancados, expulsos e execrados. O cerceamento aos direitos dos negros prosseguiu ao longo dos anos, porém de uma maneira mais branda camuflada, contudo o que se vê hoje é um recrudescimento da intolerância sob uma forma mais dura, violenta; nunca se matou tanto. A saída para esse cenário tão cruel, parece óbvia, e é: educação. Para aqueles que defendem a redução da maioridade penal e a execução sumária de suspeitos, é importante destacar que a escola possibilita uma alternativa ao crime, e naturalmente, impede que muitos matem ou sejam mortos dentro de uma estrutura social fadada a contemplar uma casta, branca, católica e com saldo bancário. Enquanto o País não estabelecer a educação como prioridade, vamos continuar assistindo ao desfile de corpos, às mortes sem motivo, às rebeliões nos presídios. Afinal, como canta Elza Soares, “a carne mais barata do mercado é a carne negra”. Isso tem que acabar. Precisamos de paz.

A INTELIGÊNCIA FAZ NOS REBELARMOS CONTRA O QUE NOS OPRIME

Quando o povo tiver consciência do poder da inteligência,
nunca mais se submete a ser "saco de pancada" do sistema"
O conhecimento salva vidas. Quando aprendemos algo novo, ampliamos nossas chances de sobrevivência no mundo. Desde o momento em que nascemos, a vida nos leva em uma correnteza célere e forte. Não tem como nadar na direção oposta, apesar de muitos tentarem. Ainda bebê, você aprende que se chorar alto terá o que precisa. Depois, descobre que tocar no fogo não é uma ideia legal. Mais tarde vêm as primeiras palavras, a escola, a adolescência, o primeiro amor, a fase adulta, e, um dia, sentimos a sensação de adaptação. Aprendemos muitas coisas ao longo dos anos. Algumas ficam, outras se perdem. Aprendemos em quem confiar, como sair de situações difíceis e a cuidar de si mesmo. Não há um guia específico sobre como seguir a jornada. A gente o faz. Os mais sábios observam as experiências dos outros e aprende com elas. Mas, o conhecimento sobre os nossos direitos, ah, esse é magnífico! É desse aprendizado que eu quero para todos e, assim, quem sabe um dia possamos ter um mundo com menos injustiças. Você já deve ter reparado como pessoas com muito conhecimento conseguem chegar exatamente no lugar desejado. Lamentavelmente, outras acabam usando disso para diminuir os menos instruídos. Eu já fui destratado por um médico. Quem nunca passou por isso deve agradecer aos céus pelo livramento. É uma situação desconfortável para qualquer pessoa com saúde fragilizada. Felizmente, naquele momento, eu soube me defender com educação e respeito. Mas, depois de sair do consultório, fiquei pensando em outros que não sabem dos seus direitos e apenas deixam um infeliz profissional arrotar arrogância e desprezo com a sua situação. Minha mãe sempre se esforçou para que não me faltasse o material escolar. Ela trabalhou por horas e horas todos os dias para garantir os meus estudos. Dizia que a escola me daria um conhecimento que ninguém poderia tirar. Mamãe tinha razão. No entanto, ser inteligente não te dá o direito de ser um escroto. Você pode saber mais de física quântica, de português, de matemática, de filosofia, mas certamente, você não sabe tudo. Sempre que contratamos o serviço de alguém, estamos afirmando que não somos peritos naquilo. Se você já precisou de um serralheiro, um roçador, um carpinteiro, uma empregada doméstica, uma cozinheira, uma costureira, qualquer um desses trabalhadores, por não saber fazer aquele serviço, então essas pessoas tinham mais conhecimento que você naquela área. Já disse que conhecimento salva vidas e agora digo que ele também garante os nossos direitos. Ao se deparar com alguma injustiça, seja com você ou com outra pessoa, não deixe passar batido. Reaja. Naquele momento pode ser uma atitude isolada, mas, se juntar a outras, essa corrente será mais forte. Esse é o verdadeiro poder.

13 de julho de 2019

O HOMEM NO ESPELHO

É de adiante do espelho que podemos dimensionar nosso caráter
Quando você consegue tudo o que quer, quando o mundo faz de você rei por um dia, vá até o espelho, olhe para si mesmo e veja o que aquele homem tem a dizer. Porque não é de seu pai, de sua mãe, de sua esposa, que deve ser ouvido o julgamento a seu respeito. O veredicto que mais importa em sua a vida é do sujeito que, do espelho, olha para você. Ele é o sujeito a quem deve agradar, todos os outros não interessam. Pois ele está com você até o fim. E você terá superado o seu mais difícil e perigoso teste quando o homem do espelho mostrar-se seu amigo. Algumas pessoas podem dizer que você é um companheiro alegre e bom, podem chamá-lo de sensacional, mas o sujeito do espelho dirá que você é apenas uma bela porcaria, se você não puder olhá-lo direto nos olhos. Você pode enganar o mundo inteiro ao longo de sua vida, pode receber palmadinhas nos ombros quando passar, mas sua recompensa final será remorso e lágrimas, se você tiver enganado o sujeito do espelho. (Risomar Lima).

“É PRECISO AMAR AS PESSOAS COMO SE NÃO HOUVESSE AMANHÃ...”

Amar não é olhar um para o outro,  é olhar juntos na mesma direção!
Ninguém mais fala do casal apaixonado namorando na praça, da gravidez dos recém-casados, da pessoa que fez uma doação por amor. Ninguém mais fala de esperança ou sorte. Ninguém mais sorri ao sentir o cheiro de café sendo preparado. Ninguém mais se alegra com a conquista do outro. O assunto é sempre o mesmo: falar mal do outro. Hoje em dia as pessoas estão mais preocupadas em criticar a vida alheia do que cuidar da própria. Um carro novo é motivo de desconfiança. Sair bem arrumada e cheirosa é motivo de fofoca. Ser feliz em um relacionamento é quase impossível, a inveja das pessoas ofusca a felicidade. Já experimentou falar de um casal em uma roda de amigos? Aposto que a maioria vai sempre falar algo ruim, desdenhar, ou propagar mentiras. Se o casal parece feliz nas fotos das redes sociais é tudo fachada. Se o casal não tem rede social é medo. Se o casal não coloca relacionamento sério é porque esconde algo. Se o casal cria um perfil para os dois é insegurança. Sempre tem alguém pra dar palpite na sua vida. Você nunca pode ser completamente feliz e não levantar comentários ao seu respeito. Se fica solteira é porque não conseguiu segurar o namorado (a), não foi boa o suficiente. Ou melhor, acho que foi chifre! A verdade é que ninguém mais fala de amor porque estão preocupados demais em destruir o amor alheio. Se você faz uma viagem incrível as más línguas dirão que foi só por ibope. Se você faz uma pequena viagem as más línguas dirão que está faltando dinheiro. Como agradar a todos? Ou melhor, como não agradar e mesmo assim ter paz? Está faltando amor minha gente! O artigo de hoje é um pedido desesperado por amor. Amor de amigo, de namorado, de família, amor de cachorro, de gato… Amor ao próximo, ao desconhecido, ao nosso irmão. Talvez se nós nos preocuparmos menos com a vida alheia, nossa vida deverá transbordar de mais amor!

12 de julho de 2019

OTTO CRITICA DEPUTADOS DO PT, PCDOB E PSB DA BA QUE VOTARAM CONTRA REFORMA: INCOERÊNCIA


Otto denuncia demagogia de petistas e comunistas da Bahia!
Presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar criticou, na manhã desta sexta-feira (12), os deputados federais do PT, PCdoB e PSB baianos por votarem contra a reforma da Previdência, que foi aprovada em primeiro turno na última quarta-feira (10) na Câmara dos deputados. Em entrevista ao Bahia Notícias, o senador lembrou que, no final do ano passado, deputados estaduais do PT, PCdoB e PSB votaram a favor das mudanças previdenciárias enviadas pelo governador Rui Costa (PT) para Assembleia Legislativa. "É uma grande incoerência. Os estaduais votaram aqui a favor e os federais votaram contra lá. É uma grande incoerência. O que se pensa sobre a reforma da Previdência é diferente lá? Esse é um discurso que não cola. Não é coerente aprovar alterações previdenciárias aqui e lá fazer discurso diferente", atacou Otto, em entrevista à reportagem. Votaram contra: Afonso Florence, Joseildo Ramos, Nelson Pelegrino, Valmir Assunção, Waldenor Pereira, Zé Neto e Jorge Solla, todos do PT. Alice Portugal e Daniel Ameida, ambos do PCdoB, e Lídice da Mata e Marcelo Nilo, do PSB. Os cinco deputados federais do PSD votaram a favor do texto após Otto negociar com o Congresso e o governo de Bolsonaro a liberação de cerca de R$ 4 bilhões para o estado da Bahia. "Se não entrar dinheiro novo [no governo baiano], vamos ter problema de atraso de pagamento", frisou. Para Otto, o Senado fará alterações na reforma após ser aprovada na Câmara. "Penso que alguns pontos precisam de alterações. O Angelo [Coronel] pensa da mesma forma. Vamos ler o texto, conversar com assessoria e ver o que pode ser melhorado e aperfeiçoado. Não sou carimbador do que vem da Câmara. Nem os outros senadores", frisou. (Bahia Noticias).

A RAZÃO E O DEVER

A maior lição da vida é a de que, às vezes, até os tolos têm razão

As reclamações a respeito de dificuldades são comuns entre os homens. De forma aberta ou velada, incontáveis pessoas dão a entender que se consideram injustiçadas pela vida. Reputam merecer mais do que têm. Desejariam ter esposas ou esposos mais compreensivos. Gostariam que seus filhos fossem mais estudiosos e comportados. Apreciariam dispor de mais salário e menos trabalho. Reclamam das agruras da profissão. Consideram qualquer dificuldade, física ou moral, sumamente injusta. Doenças são uma catástrofe imerecida, problemas financeiros representam um desastre iníquo. É comum ouvir-se alguém falar do desejo de jogar tudo para o ar e sumir. Como bem poucos o fazem, tem-se aí um certo sinal de maturidade. Entretanto, a real maturidade se revelaria ao assumirmos a própria realidade, tal qual se apresenta, sem reclamações. A Lei Divina é perfeita e cuida de todos. No mundo há homens injustos, mas não injustiçados. Sempre se tem, em qualquer drama, um processo de retificação e aperfeiçoamento. O dever mais elementar entre os homens reside na fraternidade. Eles se devem amparar mutuamente. Contudo, vítimas injustiçadas a rigor não existem no mundo. Nas situações mais dolorosas, há uma matriz no passado, a clamar por correção. A vida é inesgotável, ninguém jamais dela escapa ou consegue burlar suas regras de equilíbrio. Assim, importa prestar muita atenção nos próprios deveres. A razão se ilumina pela reflexão a respeito da Justiça e da Bondade Divinas. Sendo Deus sumamente justo e bom dá a Seus filhos o que merecem e precisam. E também manifesta por eles grande desvelo, na figura de moratórias e oportunidades de utilização do bem para retificar o mal. Com sua razão esclarecida por essas reflexões, procure encarar seus deveres de modo positivo. O trabalho não é um castigo, mas uma forma de ser útil ao progresso coletivo. Não busque folgas demais, para não gastar mal o precioso tempo que a Misericórdia Divina lhe facultou. Veja nos irmãos de trato difícil seus credores de erros do pretérito. Agora, mais digno e maduro, você tem condições de amparar, compreender e perdoar. Seu exemplo de conduta digna pode ser um farol nas existências dos que o rodeiam. Identifique em cada crise uma chance de se superar. Se a vida lhe exige certos tributos, você pode e deve dá-los. Submeta-se aos desígnios superiores e faça o seu melhor. O dever bem cumprido é o seu passaporte para a felicidade. Pense nisso. (Momento Espírita – por Risomar Lima).

11 de julho de 2019

EM ENCONTRO ESTADUAL, PSL DEFINE PRÉ-CANDIDATURA DE BABÁ CEARENSE A PREFEITO DE ITABUNA

Babá Cearense está entre as prioridades políticas do PSL da Bahia!

O Encontro Estadual do Partido Social Liberal realizado no sábado (6), em Feira de Santana, no auditório do Edifício Multiplace, reuniu cerca de 300 representantes partidários de pelo menos 45 municípios dos quatro cantos da Bahia. As lideranças partidárias definiram o lançamento de candidaturas a vereador e a prefeito em todos os municípios do interior onde houver representação do partido e a defesa incondicional do Governo Federal do presidente Jair Messias Bolsonaro. O Pré Candidato a Prefeito pelo PSL Itabuna, Baba Cearense, destacou a importância desse evento para o fortalecimento do grupo nas eleições de 2020, na chapa majoritária e na chapa proporcional. Itabuna poderá contar com excelentes nomes à disposição. É um compromisso nosso com a boa representatividade da nossa população na Câmara de Vereadores, sem esquecer a candidatura própria para a chapa majoritária. Essa é a nossa linha: renovação e consolidação da direita em nossa cidade em todo o nosso Estado. (ipolitica.blog.br).

DEVEMOS DESENVOLVER UMA EDUCAÇÃO QUE PRIORIZE O BEM DO SER HUMANO

O tempo é curto para quem não
prioriza a educação para si!
Verificamos um enfraquecimento da esperança nos dias atuais quanto à possibilidade de construção de uma sociedade sadia. Infelizmente isto vem se impondo inclusive em nossas Escolas no seu processo educacional. Muitos professores e professoras estão envenenados pelo pessimismo quanto ao futuro e à natureza humana. A Família e a Escola são as instituições que devem cumprir o papel de acarinhar a alma humana e de “vender” às crianças e aos jovens atitudes de idealismo e de capacidade de mudar as coisas para melhor. Estas instituições sociais podem se constituir no motor de uma nova sociedade. Pode-se dizer que elas são as incubadoras não somente de valores cívicos, mas também de valores transcendentais e religiosos mais autênticos. O que precisamos também é afirmar os valores humanos, pois a crise que vivemos, mais do que crise social é crise de valores, e não haverá solução efetiva dos inúmeros problemas sociais existentes, especialmente nos grandes centros urbanos, se as diretrizes adotadas pelos tomadores de decisão, não estiverem pautadas na ética e nos valores morais. Por isso é necessário que retomemos a conscientização de que devemos desenvolver em nossos jovens a motivação por valores, inicialmente, para que com isso eles possam alcançar o êxito que desejam em suas vidas. Não basta apenas obter informações técnicas disso ou daquilo, se o conhecimento adquirido não for para dar vigor a uma vivência que priorize o bem do ser humano, da pessoa humana em todos seus aspectos. Por isso que os valores humanos devem superar os efeitos do tecnicismo. A tecnologia pode estar a serviço da vida, quando não deixa a técnica prevalecer sobre a pessoa, quando a tecnologia não se torna um fim, mas permanece o meio para o bem de todos. Nesse sentido, a educação deve continuar sua missão civilizadora, humanizadora, na medida em que é pela educação que os valores humanos devem ser sempre reforçados.

RUI ANUNCIA NOVA ÓPERA-BUFA DA DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Rui é ingrato com Itabuna e Ilhéus e trata esses dois municípios
como "patinhos feios" entre todas as cidades do estado da Bahia!

Seria cômico se não fosse trágico e repetido com uma destreza tamanha, que leva o povo quase à perplexidade. Mas o fato é que sobrevém como estória das retóricas e lorotas, que se banalizam em si ou fluem para o anedótico inconsequente, o governador Rui Costa (PT), novamente promete que as obras da duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna, terão início nos próximos 60 a 90 dias. Segundo Rui, a previsão é de que as obras físicas comecem em agosto ou setembro. O governador garantiu hoje, que “Os projetos já estão finalizados e que em agosto, mais tardar setembro, o governo do Estado esteja começando as obras físicas da duplicação da Ilhéus-Itabuna. Como o que Rui promete tem equivalência de titica de galinha, é pertinente o povo sulbaiano não esquecer, que em outubro de 2017, esse mesmo governador do PT, fez uma festa gigantesca, caríssima, com direito a show do Lordão e espetáculo pirotécnico, na Juracy Magalhães, em Itabuna, para assinar ordem de serviço, cuja previsão era de que as obras começassem, no máximo, 90 dias depois e já vão fazer dois anos que essa promessa de duplicação não saiu do papel.

“DEUS TE ABENÇOE”

Meus filhos me pedem a benção e Deus os abençoa!

Recentemente abordei em meu programa de Rádio, a importância da Benção para todos nós. Jamais fico sem dar meu pedido de Benção ao meu pai; meus tios e tias. Sempre fiz isso quando me dirigia aos meus avós e a minha mãe, que, infelizmente, já estão falecidos. Meus filhos (Vadinho, Pedrinho e Faninho - fotos ao lado) sempre se dirigem a mim com pedidos de bençãos. Quando alguém diz: "Que Deus te abençoe", não está só desejando o melhor para você, mas também atuando a favor de Si. O efeito de abençoar é multiplicador, já que é dado por DEUS aos seus filhos. Os pais que abençoam seus filhos, abençoam a vida e o caminho futuro deles. Eles tem um bom começo espiritual e emocional para suas Vidas. Isso também com relação à casais, à amigos, parentes, vizinhos, enfim todos que cruzarem o nosso caminho. A benção invoca o apoio permanente de DEUS para o bem estar da pessoa, fala de agradecimento, confere prosperidade e felicidade a pessoa que a recebe da nossa parte. Mas, existem muitos nunca foram abençoados. Nunca se esqueça: quando você abençoa alguém, também está atraindo benção de DEUS para si. Por isso, hoje eu peço que DEUS abençoe a todos vocês, em nome de Jesus.

10 de julho de 2019

ITABUNA RECEBE MAIS DE 8 MILHÕES DE REAIS EM APENAS DOIS DIAS

Não é difícil o povo de Itabuna, saber quem acaba
com todo dinheiro que entra nos cofres da prefeitura!

Por mais que o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (Cuma), insista em afirmar que a prefeitura está falida, os fatos constatam uma realidade que o desmentem. Em apenas os dias de ontem (09) e hoje (10), entraram nos cofres da prefeitura de Itabuna, mas de 8 milhões e 300 mil reais: repasses de R$ 3.875.921,90 no dia 9, terça-feira e repasses de R$ 4.472.758,04 neste dia de hoje, quarta-feira, (10). E paralelo ao não pagamento de servidores e fornecedores, que não integram sua “panelinha”, a prefeitura paga contratos suspeitos de superfaturamentos, como são os casos de consultorias e limpeza pública. A Biosanear recebe dinheiro em quantidade de mais do dobro, do que é pago pela prefeitura de Ilhéus, para a empresa que opera esses mesmos serviços e cuja área ilheense de atuação é três vezes maior que a itabunense. Portanto, Cuma não convence ninguém, que os problemas em sua gestão sejam de fala de dinheiro. Como Cuma mente permanentemente, só nos restam duas causas para a falência da prefeitura: incompetência, ou roubo!

ACM NETO “JANELOU” AZEVEDO

Não será surpresa Azevedo perder o DEM para Charliane!

O termo “janelar” é sinônimo de descartar, rejeitar, excluir, recusar, afastar e isto é o que está acontecendo com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), em relação a pretensão do ex-prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, comandar o partido democrata, na maior cidade sulbaiana. Há anos Azevedo vem tentando convencer ACM Neto a lhe entregar a direção do DEM em Itabuna, mas ele o está janelando, numa clara posição e situação de rejeição. ACM Neto está preferindo deixar o DEM inexistente em Itabuna. E Azevedo tem se esforçado intensamente, para adquirir o comando do partido, pelo qual ele anseia voltar a concorrer ao cargo de prefeito. Suspeita-se que ACM Neto permanece ressentido por Azevedo ter desdenhado do partido, quando foi prefeito filiado ao DEM e que prefere entregar o partido para a candidatura majoritária da vereadora Charliane Souza. Com isso Azevedo corre o risco de acabar sem legenda para tentar voltar a ser prefeito de Itabuna. Sem poder entrar no DEM, ou permanecer no PTB, que já está sob tutela do prefeiturável Dinailson Oliveira, Azevedo ficará sem alternativa de partido para se candidatar. E isto deve causar insônia e desarranjos intestinais em Azevedo!

CINQUENTA TONS DE CINZA

Nem sempre o homem é mais esperto que a mulher!

Quatro homens costumam ir pescar há muitos anos. Este ano, a mulher do Ron bateu o pé e disse que ele não ia. Profundamente desapontado, ele telefonou e contou aos companheiros que não poderia ir. Dois dias depois, os outros chegaram ao local do acampamento e, muito surpresos, lá encontraram o Ron, descansando em uma barraca já armada. - Ron, como você conseguiu convencer a "patroa" a deixá-lo vir? - Bem, ontem à noite, depois que terminou de ler "Cinquenta Tons de Cinza", minha mulher me arrastou pro quarto. Na cama, havia algemas e cordas! Ela me mandou algemá-la e amarrá-la à cama e depois disse: "Agora faça tudo que quiser...". VIM PESCAR! (Autor desconhecido).

9 de julho de 2019

HOMENS QUE ESCOVAM MAL OS DENTES PODEM TER PROBLEMAS DE EREÇÃO

Não adianta querer ser garanhão, com dentes estragados!

Homens que escovam os dentes com regularidade estão menos propensos a sofrer de disfunção erétil. É o que concluiu uma pesquisa da Universidade Inonu, na Turquia.  Segundo o estudo, os que sofrem de gengivas inflamadas são três vezes mais propensos a ter problemas para ficar excitado, noticiou na quarta-feira, o jornal O Globo. Ao todo, 80 homens com o problema, entre 30 e 40 anos, participaram da pesquisa, assim como um grupo de controle de 82 homens sem problemas de ereção. No grupo dos que tinham a disfunção, 53% tinham gengivas inflamadas, em comparação com 23% no grupo de controle. “A disfunção erétil é um problema de saúde pública que afeta a qualidade de vida de cerca de 150 milhões de homens e seus parceiros em todo o mundo”, disse o doutor Faith Oguz, da Universidade Inonu, ao jornal El Mundo, da Espanha. Ainda de acordo com O Globo, o pesquisador explica que problemas psicológicos, como estresse emocional e depressão, estão entre as causas de disfunção erétil, mas fatores físicos causam quase dois terços dos casos.