oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

31 de outubro de 2020

POR QUE GRITAR BARRABÁS NAS ELEIÇÕES ATUAIS?

Não esqueçamos que Barrabás, também foi candidato do governador!

             Mais de dois mil anos se passaram e muitas pessoas permanecem cometendo os mesmos erros, que fizeram nossos ancestrais gritarem Barrabás, ao preterirem Jesus Cristo no plesbicito promovido pelo governador de então, Pôncio Pilatos, com apoio dos hereges Herodes e Caifaz!

            Essas pessoas parecem não enxergar, que o governador apoia o candidato, mas não tem dado nenhum apoio a cidade e aos seus moradores, pois verbas e obras estaduais são escassas, pífias, ou fictícias!

            Nessas eleições municipais os eleitores vão poder manifestar o protesto contra o menosprezo a que o governador submete nossa cidade e votarão contra o candidato que ele apoia.

            É de bom senso que isto aconteça e que essa rebeldia sirva de recado, para que políticos sejam mais respeitosos, verdadeiros e honestos com quem não merece ser apunhalado pelas costas e tratado com ingratidão.

            Não é o governador que deve mandar no seu voto e por isso, sua decisão de votar contra o candidato dele funcionará como o recado: “No meu voto, mando eu”!


30 de outubro de 2020

VEREADORA DIGNA DO SEU VOTO

Eleger Leninha vereadora, significa humanizar e revigorar Itabuna!

Estamos observando nessas eleições municipais, um pirotécnico festival de falações fáceis e enganações, protagonizado por candidatos ao cargo de vereador, que parecem descrer da nossa capacidade de discernimento e senso crítico.

São políticos com pretensões de serem eleitos, ou reeleitos, a qualquer custo e cujos propósitos são restritos a se locupletarem do poder e dos salários de marajás e maranis, que cargos eletivos proporcionam.

Não estão engajados nos princípios que norteiam o parlamento municipal e muitos são doentes, prometendo resolver os problemas de saúde do povo; são desempregados e pedintes, garantindo que dará solução à penúria dos pais de famílias da periferia; são semi-analfabetos prometendo melhor a qualidade do ensino público... são mequetrefes, falsários, hipócritas, calhordas...

Todavia, as regras na política também possuem suas exceções e isto nos faz acreditar que ainda podemos confiar nas pessoas éticas, sérias, qualificadas, honestas, abnegadas pelas causas sociais e humanitárias, bem intencionadas e comprometidas com as demandas populares.

Este é o caso da empreendedora, geradora de empregos e pagadora de impostos, Marilene Duarte, carinhosamente conhecida como Leninha da Auto-Escola, que muito tem contribuído para o desenvolvimento econômico, esportivo e social de milhares de itabunenses.

Estes fatos requerem que sejamos gratos por seus esforços de mulher exemplar, guerreira, inteligente, intrépida e merecedora do nosso voto de confiança e esperança de qualidade melhor para nosso Poder legislativo.

Apoiar e votar em Leninha da Auto-Escola, para vereadora (23.033), é estar implicado no emponderamento feminino, valorização, fortalecimento e qualificação técnica do parlamento e no comprometimento de elevar a auto-estima do povo itabunense e o proteger em seus direitos de cidadania e paz.


29 de outubro de 2020

SABÍAMOS E NÃO ASSIMILAMOS

 
Os governantes sabiam e não fizeram o "dever de casa" no caso do Covid

Estamos mudando nossos hábitos e nossas vidas porque não estávamos prontos para o futuro que se repetiu no passado diversas vezes. Pode até parecer contrassenso o que escrevi, mas é a pura realidade. Em tempos de escola lemos e estudamos na disciplina “História” o que ocorreu com povos antigos e nem mesmo assim estávamos prontos para o problema de saúde, que pode ser simples se práticas e hábitos tivessem sido praticados. A disciplina de “Ciências” ou “Biologia” também nos dava dicas de que isso era possível de acontecer, mas nem mesmo nossos professores se precaveram, entrou todo mundo no mesmo barco.

Quantas lojas abarrotadas de produtos, empilhados aqui e ali e a gente perdido no meio daquilo tudo, se esbarrando, se empurrando, passando à frente e sendo passados para trás. O que esperar desta doença que acomete há alguns e outros passam por ela sem sequela alguma ou mais, sequer soube que a contraiu? Nem mesmo os cientistas, estudiosos, pesquisadores sabem como lidar e não podem nos dar dicas de prevenção, apenas de pânico e submissão. Isto mesmo. Entramos em pânico se alguém tosse ou espirra próximo de nós. Fugimos como gato de água ou vampiro de alho. Somos povos zumbis que ficamos trancafiados em nossas casas, vamos correndo na padaria ou supermercado e vemos multidões em carreatas e caminhadas políticas (será que estas pessoas são imunes?); ou simplesmente no portão atender o motociclista que nos traz os pratos preferidos, sempre frios. Onde iremos parar?

28 de outubro de 2020

A POLÍTICA E SEUS PARASITAS CONTUMAZES

 
São muitos os servidores públicos, que se candidatam de mentirinha!

Estive recentemente conversando com meu amigo Rodrigo, que me contou o seguinte: “Sou servidor concursado, já prestes a me aposentar. Quando comecei a trabalhar na Prefeitura, determinado colega, ainda não pertencia ao quadro de funcionários, somente chegando tempos depois; muito conversador, aparentemente gente boa. Tudo para ele era em nome de Deus, Jesus Cristo e Maria Santíssima.

Acontece que em todas as eleições ele se candidata. A cada dois anos, era a mesma rotina; se inscrevia em um partido político e tentava ser deputado ou vereador a depender da vez. No início até votei nele em duas oportunidades, porém logo descobri que aquilo era um meio de vida. Três meses antes do pleito e três depois do acontecido, o cidadão permanecia afastado do trabalho por força de lei eleitoral, e a vida seguia na maior maré mansa para ele. Na contagem dos votos seu nome só não aparecia com um traço porque ele votava em si próprio. Anos atrás, foi preso pela Polícia Federal trazendo em uma valise 007, aquela do James Bond de antigamente, centenas de títulos eleitorais falsificados. Ficou no xadrez da PF por uns dias sendo logo solto através de habeas corpus. Agora ele é candidato novamente, levando em consideração a pandemia, não o vejo desde quase a eleição passada; dessa vez, salvo engano o slogan dele é: “eleito, vou lutar pelos direitos das pessoas sem sobrancelhas”, um autêntico cara de pau. E tem mais, falou Rodrigo certa vez, entre uma eleição e outra, quando lhe proibiram de apresentar atestados médicos, alguns deles até de médico obstetra, foi escalado para compor a comissão de seleção para contratação de novos servidores para nosso órgão. Resultado: ele vendeu o gabarito das provas. Foi a maior confusão. Certame anulado, ele preso novamente, mas já de olho nas próximas eleições e sem perder a autoestima, me falou que estava pretendendo se aposentar. Quando perguntei como? Até porque tenho mais tempo que ele e ainda não consegui, ele respondeu: “vinte anos de trabalho e o restante em horas extras”. Uma loucura. Por isso que eu não gosto do que ouço no horário político!

27 de outubro de 2020

A DIFERENÇA ENTRE VER E OLHAR

 
Um olhar pode dizer o que milhões de palavras não diriam!

A dificuldade de olhar pode levar a caminhos incompreensíveis, que somente explorando o nosso olhar podemos entender o que há de mais precioso em nós. Quantas vezes olhamos para algo e não conseguimos interpretar? Estamos vendo, mas não estamos conseguindo olhar!

            Olhar é diferente de ver. Ver é inerente, faz parte da nossa visão, vemos apenas porque vemos. Pode até ser complexo este conceito, mas o olhar vai muito mais além que o simples ato de ver. Muitas vezes estamos diante de uma imagem, vemos, mas não enxergamos o seu significado real. Isso acontece porque nosso olhar não está apurado ou nosso inconsciente não quer nos deixar aprofundar naquilo que poderá ou não nos trazer alguma dor ou sofrimento.

            Olhar implica em interiorização, em complexidade, pede compreensão para nós mesmos, é uma experiência única, individual. O ver é imediato, é frio, sem interesse, não aguça nossa vivência, não traz ação e não provoca atitudes. Já o olhar é lento, é analítico, traz sentimento, sensibilidade, requer atenção, minúcias, perspicácia, contemplação.

            Olhar é ponderação, exige dedicação e profundidade interior. Olhar nos remete a um mergulho na nossa alma, no nosso eu mais profundo. Olhar pode perturbar, angustiar, provocar reações que algumas vezes negamos em nós e no outro. Muitas vezes temos tanta dificuldade de olhar que não conseguimos enxergar o que há por trás de uma situação e demoramos a entender suas metáforas.

            Quantas situações somos enganados apenas por que temos dificuldade de olhar? É algo comum, corriqueiro e podemos compreender isso ao vermos uma imagem. Muitas pessoas conseguem vê-la e enxergá-la na íntegra, mas para aqueles que possuem dificuldade em olhar, a imagem poderá passar despercebida nos seus detalhes, fazendo apenas com que ela seja vista.

            No ver não há mediação, não há conexão, não há lentidão, pois a ansiedade de ver é maior e faz com que não haja apreciação, mas somente imediatismo. Pessoas ansiosas tendem a isso, uma vez que não são pacientes e, em muitas situações, recusam-se a parar e a olhar, querem tudo para ontem e tendem a querer ver o futuro, não se fixam no presente. É um processo inconsciente que pode ser trabalhado quando há a percepção de que não se está olhando, mas apenas vendo.

            Não é o olhar para uma imagem que é complexo, mas sim o olhar para sua vida, para seu interior, para tudo o que há ao seu redor, que pode estar refletindo em suas ações diárias e levando até a prejuízos pessoais e afetivos. Pessoas com dificuldade de olhar podem ser lesadas e presas fáceis de manipuladores, acreditam em tudo, já que apenas veem as situações e nem sempre as analisam com sagacidade, sabedoria, não interpretam a sua complexidade.

            Desenvolver o olhar é fundamental, porque ele é ação, é perceber, é conviver, é observar as nuances do outro e de si mesmo. Olhar traz transformação, compreensão, analogia com o que há ao redor, diferenciando do ver, da visão, que não requer amadurecimento.

            Para Márcia Tiburi, filósofa, “aprender a pensar é descobrir o olhar”. Não há como fugir disso porque o olhar desnuda as mentiras, revela as verdades, derruba as cortinas da falsidade e da insensatez a que muitas vezes estamos imersos e somos submetidos. Portanto, se você tem dificuldade em olhar, procure trabalhar isso por meio de imagens simples e vá caminhando até as mais complexas.

            Faça exercícios diários como meditação, leitura de gestos, feche os olhos, ouça uma música suave, procurando imagens que possam aguçar o seu olhar, tente esvaziar a sua mente de pensamentos barulhentos, dedique-se à escrita, contemple a natureza, observe os pássaros, as borboletas e até os insetos mais pequenos.

            Olhe o pôr-do-sol e respire profundamente, buscando a beleza que há no seu adormecer. À noite contemple a lua e procure olhar para suas nuances, brilho e fases; observe seus movimentos. Aprecie as belezas que o Universo proporciona.

            Você vai perceber que o olhar depois do ver traz surpresas e definições que jamais poderíamos imaginar que existissem. Pode ter certeza de que você encontrará respostas para as quais estava procurando há muito tempo, mas o ato de ver não lhe permitiu que fosse mais além. (Lucifrance Carvalhar).

23 de outubro de 2020

A CAMPANHA QUASE QUE RESTRITA AO VIRTUAL

As redes sociais são palanques eleitorais indispensáveis nessas eleições!

  Com os programas no rádio e na TV, estamos vendo e ouvindo o quanto alguns candidatos fazem de ópera-bufa e espetáculo circense, a campanha eleitoral para prefeito e vereador. Até as vésperas da eleição, que este ano foi adiada para 15 de novembro por causa da pandemia do novo coronavírus, os postulantes aos cargos estão buscando fixar sua imagem perante os eleitores e principalmente capturando o voto do indeciso ou daqueles que ainda não estão muito convictos no nome que verão nas urnas. E assim falam e prometem o que não cumprirão.

Nos últimos anos, a propaganda sofreu mudanças. Inicialmente, era a mais ampla possível, com distribuição de santinhos, broches, bonés, camisetas, bandeiras, adesivos, panfletos, informativos, visita de casa em casa, fixação de outdoors, pinturas em muros, fixação de cartazes em pontos de ônibus, fixação de placas em árvores, viadutos, pontes, carreatas, carros de som, comícios, showmícios, reuniões de bairros.

Atualmente, está mais curta e cheia de restrições. Como vem acontecendo nos últimos pleitos, o grande palco da disputa se dá no meio virtual. Candidatos que usam as redes sociais de forma mais arrojada e eficiente tem se destacado. Apesar de o rádio e a televisão ainda serem os veículos de comunicação mais populares do Brasil, já não possuem a força de antes como formadores de opinião. Além disso, como se trata de uma campanha curta e ainda mais restrita por causa da Covid, as mídias digitais e eletrônicas se tornam ainda mais estratégicas, pois conseguem atingir grandes parcelas de público de modo instantâneo e simultâneo.

Os candidatos que dispõem de pouco tempo no guia eleitoral no rádio e na TV tem a chance de compensar a pouca visibilidade explorando as redes sociais. Basta lembrar que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito tendo pouquíssimo tempo no guia eleitoral, enquanto outros candidatos com muito tempo obtiveram votação pífia. De qualquer forma, seja por qual for a plataforma, é preciso que os candidatos aproveitem o tempo de que dispõem para apresentar propostas concretas e viáveis para resolver os graves problemas enfrentados pelos municípios, em suas áreas mais vulneráveis, como educação, saúde, mobilidade, saneamento, moradia e lazer.

MEUS 60 ANOS DE IDADE

É ótimo chegar aos 60 anos com corpo e mente de um trintão!

            No último dia 9 de setembro, comemorei meus 59 anos de idade e este fato faz as pessoas acreditarem que só no dia 9 de setembro do próximo ano, estarei sendo sessentão. Ledo engano. Não precisarei esperar setembro de 2021, para ter 60 anos de idade. E isto acontece, pelo amor que sempre tive por minha saudosa mãe Nice e por reconhecer e ter consciência das complicações e consequências incomodas e dolorosas dos 9 meses, que convive no conforto e segurança do seu divido ventre.

            Portanto, estarei com 60 anos de idade no próximo dia 9 de dezembro, porque conto os 9 meses que vive dentro da barriga da minha amada mãe. E me posiciono assim, para que não me cobrem as marcas dos anos que estão expostas em minhas rugas, minha flacidez de pele, minha calmaria...

            Deixem-me envelhecer sem compromissos e cobranças; e sem a obrigação de parecer jovem e ser bonito para alguém. Quero ao meu lado quem me entenda e me ame como eu sou. Um amor para dividirmos tropeços desta nossa última jornada. Quero envelhecer com dignidade, com sabedoria e esperança. Amar minha vida, agradecer pelos dias que ainda me restam. Eu não quero perder meu tempo precioso com aventuras, paixões perniciosas que nada acrescentam e nada valem.

            Deixem-me envelhecer com sanidade e discernimento, com a certeza que cumpri meus deveres e minha missão. Quero aproveitar essa paz merecida para descansar e refletir; ter amigos para compartilharmos experiências, conhecimentos...

            Quero envelhecer sem temer as rugas, meus cabelos brancos e sem frustrações. Não quero me deixar levar por aparências e vaidades bobas. Nem me envolver com relações que vão me fazer infeliz. Deixem-me envelhecer, aceitar a velhice com suas mazelas. Ter a certeza que minha luta não foi em vão: teve um sentido.

            Quero envelhecer sem temer a morte e ter medo da despedida; acreditar que a velhice é o retorno de uma viagem, não é o fim. Não quero ser um exemplo, quero dar um sentido ao meu viver. Ter serenidade, um sono tranquilo e andar de cabeça erguida. Fazer somente o que eu gosto, com a sensação de liberdade...

            Quero saber envelhecer, ser um velho consciente e feliz!!!

22 de outubro de 2020

ITABUNA PODERÁ NAS URNAS, MANIFESTAR APOIO A BOLSONARO

Votar em Edmilton é expressar apoio ao presidente Bolsonaro em Itabuna!

Itabuna está com 11 prefeituráveis e apenas Edmilton Carneiro e seu vice, Gregory Cruz (PSDB) são bolsonaristas e antipetistas. Os demais são petistas, comunistas, ou aliados dos esquerdistas.

Há na cidade uma campanha sistemática de oposição sórdida contra o presidente Jair Bolsonaro e a favor do ruim governador Rui Costa.

Estes fatos exigem atuação de conscientização, para que os eleitores da direita e bolsonaristas, demonstrem que rejeitam apoiar e votar em partidos de esquerda e que sejam subservientes ao petismo. E que o eleitorado aliado de Bolsonaro em Itabuna, vote para prefeito em Edmilton Carneiro 45, que é o único a defender o governo do nosso presidente e denunciar as mazelas dos políticos e governantes do PT e PCdoB.

Votar para prefeito em Edmilton Carneiro 45, é manifestar apoio e simpatia ao governo do presidente Jair Bolsonaro e demonstrar rejeição ao PT, PCdoB, Psol e demais partidos apêndices do petismo.

19 de outubro de 2020

RUI COSTA É CÚMPLICE NA FRAUDE DA COMPRA DOS RESPIRADORES?


 Rui é cúmplice da Máfia dos Respiradores, ou "Amigo da Onça" dos baianos?

Faz sete meses que a gente destacou aos seus leitores a preocupação manifestada por órgãos de fiscalização em relação aos recursos públicos aplicados no combate à pandemia na Bahia. Era início de ano e a disseminação da Covid-19 estava em ascensão. A imprensa séria da Bahia, cobrava do governo Rui Costa (PT/PCdoB) absoluta transparência na prestação de contas dos recursos enviados ao Estado pelo governo federal.

Quem tem o dever de acompanhar com lupa os escaninhos do serviço público, sabe que a legislação dá guarida a decretos de emergência e de calamidade pública, diante de uma grave crise sanitária, como esta que ainda vivenciamos. São ferramentas úteis para acelerar o socorro a quem precisa. Mas tais instrumentos, quando e vez, podem abrir janelas para contratações e aquisições sorrateiras.

O Governo da Bahia comprou respiradores de uma empresa localizada em Los Angeles, na Califórnia (Estados Unidos) e pelos quais pagou R$ 49 milhões (pasmem, antecipadamente) e até hoje não houve o reembolso e nem prisões dos governantes implicados nessa fraude. Aí já paira no ar fortes indícios de uma transação fraudulenta.

O Ministério Público emitiu parecer pelo qual atesta as irregularidades e o prejuízo que a operação de compra de respiradores causou ao erário baiano. Pelo histórico de cobrança por transparência, este fato escancara a letargia do governo do Estado em resolver o problema. E quanto ao governo, é vítima ou acumpliciou-se ao crime? Certamente, o contribuinte aguarda respostas.

Enquanto isso, o Estado permanece em silêncio ou busca uma narrativa em que se terceiriza responsabilidade. O caso dos respiradores é um escândalo que nasceu da intenção de socorrer vidas humanas. É preciso, portanto, oxigenar, intensificar mais a investigação, inclusive com ação da força-tarefa.

18 de outubro de 2020

PT SÓ COM APOIO DE PETISTA E PELEGOS EM ITABUNA

 

É vergonhoso apoiar e votar em candidato bandido do colarinho branco!

            O corrupto ex-prefeito de Itabuna, Geraldo Simões (Cabeça de Pitu), volta a usar blogs que comem no seu cocho, para noticiarem que dezenas de gestores públicos estão apoiando a nauseabunda chapa Geraldo Simões e Jairo Araújo.

            São parentes e aderentes da dupla de um ladrão de dinheiro público e um parasita, que expressam apoios tão óbvios, quanto há compadrio entre cúmplices e comparsas.

            A ópera-bufa desse tipo de notícia, é tal qual: Maria Alice anuncia apoio a Fernando Gomes; torcedores do Flamengo apóiam volta de Jesus (O Técnico) e comunistas não se exilam em países comunistas!

            Todos petistas e comunistas anunciados pela imprensa venal do partido do governo estadual, que comprou 49 milhões de aparelhos de respiração artificial fantasmas, declararam apoio e se comprometeram em ajudar a eleger o ex-prefeito da Mafia do IPTU e da Quadrilha das Mochilas.

            O fato é que PT e PCdoB só conseguiram apoios dos seus próprios lacaios e de dois “balcões de comércio”, denominados de Pros e Patriota, que são tão insignificantes que nem candidatos a vereador e tempo de rádio e Tv possuem.

            Entre as lideranças que foram anunciadas como apoiadoras da candidatura de Geraldo Cabeça de Pitu, estão Jaques Wagner, Rui Costa, Davidson Magalhães Rosemberg Pinto, Josias Gomes e Lula.

            Todavia, todos esses apoiadores não são suficientes para que Geraldo Cabeça de Pitu consiga conquistar o quarto lugar entre os candidatos a prefeito mais votados em Itabuna.

            Os itabuneses sérios, éticos e honestos sabem que não podem apoiar e votar em políticos calhordas, corruptos e hipócritas!

17 de outubro de 2020

É URGENTE E NECESSÁRIO O COMBATE ÀS FAKE NEWS

 
A voz Ativa do Fake News não pode ser impune nessas eleições!

Há poucos anos, ninguém imaginaria os cenários que hoje integram nossa realidade. Seria impensável, por exemplo, que os veículos tradicionais de comunicação tivessem departamentos dedicados exclusivamente ao combate à desinformação. Afinal, os jornais, rádios e televisões sempre trabalharam com a informação precisa, com a checagem dos fatos e das fontes, com uma cuidadosa editoria e priorizando o interesse público. Isto lhes creditou ao longo do tempo a moeda mais importante: a credibilidade em alto grau. Entretanto, com a avalanche de notícias falsas que assolam o Brasil e o mundo, desvirtuando fatos, pessoas e ideias, e produzindo graves consequências, tornou-se forçoso o combate às fake news.

A possibilidade de informação pelas redes sociais, dispensando a assinatura de veículos tradicionais, parecia um sonhado paraíso, o qual todos celebraram, quando de seu surgimento. Mas a sonhada facilidade mostrou seu lado covarde e obscuro. Após a euforia, virou pesadelo. Hoje vivemos inseguros, receosos de disseminar notícias falsas, que podem impactar negativamente milhares de pessoas, inclusive afetando sua saúde. Está muito perigoso informar-se pelas redes. Todos sabemos que existem grupos especializados em difundir notícias falsas para beneficiar este ou aquele segmento, especialmente na área política.

Cabe ao cidadão, neste momento, ao receber notícias nas redes, aproximar-se do papel do jornalista, pesquisando fontes, a credibilidade do veículo que informou, e a veracidade dos fatos. A humanidade encontra-se diante de um novo desafio. Como contornar o problema? Legislando sobre o setor? É possível controlar as fake news sem limitar a liberdade de expressão? Existe, entretanto, uma outra forma para defender-se desta indústria de falsas informações, sem nenhum efeito colateral: levar a Educação Midiática para as escolas, preparando cidadãos para um espírito crítico, essencial ao exercício da cidadania. Ela já está em vigor em alguns países desenvolvidos.

No Brasil existem projetos já aprovados pelos órgãos competentes, e de fácil implantação. Mas para acolher a ideia é preciso que a Educação e a formação de um espírito crítico sejam prioritárias e urgentes.

16 de outubro de 2020

SÓ SABEMOS QUE NÃO SABEMOS!

 

Não crer no poder nefasto do Covid-19 é brincar com tragédia!

Não sabemos se estamos diante de uma arma biológica. Não sabemos se a China arquitetou esse caos em benefício próprio. Ninguém sabe se é consequência da própria intervenção do homem na natureza. Alguns até dizem ser punição de Deus. Outras falam sobre teoria da conspiração. Umas são otimistas, outras não. Outras dizem que estamos vivendo o Apocalipse.

            Há, todavia, uma verdade incontestável: o mundo parou. Independentemente das diferentes formas de pensamento. E este “nas mãos de Deus” veio em tempo oportuno. A humanidade está desenfreadamente enlouquecida. O homem não tem tempo para refletir sobre si mesmo nem olhar para o outro, não tem tempo para amar sua família. Essa oportunidade, é para colocarmos a própria vida em ordem.

            Rever conceitos, valores e ressignificar a nossa própria existência… Este silêncio oportuno é curativo. As ruas estão cheias como antes. As estradas, os bares, os templos, as escolas, as universidades, os aeroportos estão parando, ou com muito pouca gente... E há certamente, para quem está atento, um silêncio no céu.

            Algo profundamente espiritual está acontecendo e poucos conseguem perceber. Este é um silêncio de reverência. Deus está falando. A dor fala. É tempo de endireitarmos as nossas veredas. Muitos estão morrendo pela COVID-19. Mas há outros vírus muito piores matando milhares de pessoas todos os dias. A fome. A injustiça. A ambição. A omissão.

            Que cada um possa fazer do caos deste momento, uma reflexão dos seus atos e de sua vida... Vamos dobrar nossos joelhos e pedir a Deus compaixão pelo mundo.

15 de outubro de 2020

SER PROFESSOR É...

 
Através de Rilvan Santana, homenageamos todos(as) professores(as)

Ser professor  é fazer com que um adolescente pense por si mesmo e tenha ideias originais e sólidas; é permitir que uma criança descubra seus atributos ocultos e suas capacidades mais magistralmente acentuadas;  é saber gerar sonhos nas mentes adultas, de modo que essas passem a viver para concretizá-los com determinação e furiosa glória; é reverenciar os mestres do passado, espalhando suas doutrinas e lições para além das fronteiras da ignorância e da mediocridade; é ter a genialidade de fazer as almas se descobrirem através de pensamentos, textos e exteriorizações sublimes; é ser tolerante e paciente com aqueles que possuem dificuldades; é ser exigente, disciplinador e implacável com aqueles que se destacam dos demais; é liderar por meio do exemplo e de condutas éticas e virtuosas; é amar a dignidade humana em todos os aspectos e variações; é incitar alguém a caminhar com as próprias pernas e braços; é tecer críticas e elogios em momentos oportunos e eficientes; é despertar entusiasmo e motivação naqueles que perderam a ânsia e a virilidade pelo saber; é idolatrar a esperança e lança-la na mente e no coração de todos que vivem ao deleitoso e suntuoso redor e ser todas essas coisas juntas e mais um infinito punhado que jamais caberia no limitado globo!

Como podemos facilmente entender, é gigantesca e muito benéfica a responsabilidade de um professor. Seus ensinamentos são capazes de potencializar, petrificar e destronar seus pupilos. Há potencialização quando o professor consegue compreender de forma empática e perspicaz a multiplicidade das personalidades que existem em seu meio, procurando estimulá-las para que elas inflamem seus atributos, dons e habilidades para evolução da sociedade e de si mesmas.

Ensinar é uma das atividades mais nobres a ser desempenhada pelo ser humano. Aqueles que se dedicam a incorporar essa notável incumbência herdam um tesouro eterno e absolutamente glorioso. Desta forma, todo educador é dotado de qualidades extraordinárias que o fazem ser majestoso, criativo, único e poderosamente transformador, porquanto é capaz de influenciar positivamente os outros e elevar essas vidas para um patamar colossalmente extraordinário.

            Então, juntando todos esses elementos, podemos dizer que o professor é como um técnico de futebol, isto é, seus jogadores são responsáveis por criar os lances e fazer os gols, porém é a estratégia dele que facilitará ou dificultará a construção do referido resultado. Assim, não adianta ter os melhores atletas, a melhor torcida e o melhor estádio se a tática não for eficaz e perfeita. No jogo da vida, a estratégia mais sábia é a do amor. Só ela é capaz de formar bons alunos e professores, fazendo com que o ensino ultrapasse os muros da escola e se eleve para além dos cenários banais e predeterminados do mundo.

9 de outubro de 2020

AH... AS ÁRVORES, AS FLORES, AS FOLHAS!

Fauna e flora afloram na estação mais colorida do ano!

No calendário do tempo estamos vivendo o período belo da primavera. Na primavera há uma verdadeira renovação nas árvores, nos campos, nas flores, no clima, nos pássaros que em revoada voam em bandos alegremente em busca de outras regiões. A primavera nos dá a idéia de esperança, de alegria, de felicidade.

Contrastando com os homens, a natureza nos oferece o exemplo da vida associativa, rica em pureza. O ser humano precisa ser amado e aceito para ser feliz no ambiente em que vive. E essa turma simpática que vive na idade da juventude, precisa mais do que ninguém, de pais compreensivos e amigos, pois estão vivendo a primavera da vida.

Vamos receber a primavera com entusiasmo, meu caro leitor. Ela vem carregada de sol que é luz do espírito, de sabedoria. Abram então as portas, abram os olhos, abram os corações para que neles entrem luz e calor. E vamos enfrentar a vida que continua cheia de obstáculos, com altivez, com paciência e com alegria, como na primavera.

É sempre um espetáculo surpreendente ver o que realiza o calor do sol na primavera, quando entra em contato com a natureza. Tudo desperta, tudo germina, as árvores se revestem de verde, os campos se cobrem de flores. É uma beleza sem igual. Entretanto, durante todo o inverno, lá estavam as sementes paradas, quietas, aguardando a primavera para sua vitalidade. Foi o calor do sol que as fez desabrochar e florescer. E tal como o sol que faz florescer a vida na natureza, o calor humano também faz milagres quando através da amizade reacende o triunfo da vida.

A estação das flores pode nos promover recomeços, reflexões e muitas cores para a nossa vida. Portanto vivamos e sejamos felizes com a primavera!

8 de outubro de 2020

A CORRUPÇÃO TEM CAUSA

Tão calhorda quanto o candidato que compra votos,
é o eleitor que faz de mercadoria o Título Eleitoral.

Corrupção e desonestidade. Duas palavras com significados diferentes que, no âmbito político, caminham, infelizmente, lado a lado, numa perfeita harmonia e união, gerando consequências desastrosas para a sociedade, independentemente da classe social. Para exemplificar a afirmativa, trago como exemplo dois protagonistas de uma eleição: o “candidato corrupto” e o “eleitor desonesto”.

Obviamente, sem generalizar, pois existem as exceções, descreverei as principais características consideradas por este articulista que qualificam o “candidato corrupto”. Vejamos: ausência de propostas de trabalho concretas para o cargo pretendido; abordagem ao eleitor sempre ladeada de ofertas indecorosas (compra de voto e “supostas lideranças de bairro”); promessas estapafúrdias; acordos políticos que comprometem a lisura e, principalmente, a independência no exercício do mandato; sempre diz SIM, mesmo sabendo que não poderá honrar com o compromisso futuro.

Agora, sem mais delongas, falaremos dos atributos daqueles que não são maioria, mas acabam fazendo a diferença, o “eleitor desonesto”: solicita ao candidato pedidos individuais/particulares, deixando de lado os interesses da coletividade, adora ouvir SIM, mesmo sabendo que não conseguirá ser atendido devido ao pedido ser contrário a atribuição do mandatário, requer vantagem financeira para declarar apoio na campanha (fixação de adesivo no carro, moto, bicicleta, etc.), exige vários litros de combustível e, por fim, acaba fazendo o acordo também chamado de “fechamento”, com o que oferece a proposta mais vantajosa. Detalhe, não importa quem e sim a quantia recebida.

Conclusão! Enquanto não houver uma conscientização, interesse da sociedade de bem em acreditar que é possível eleger pessoas confiáveis, honestas, sinceras, capazes de cumprir com as suas obrigações inerentes ao cargo que lhe fora conferido nas urnas, o Município, o Estado e o País continuarão sendo palco de escândalos protagonizados por corruptos transvestidos de representantes do povo. Povo este que, por sua vez, quando do momento “oportuno”, ou seja, as campanhas eleitorais, buscam “resolver” momentaneamente as suas vidas e esquecem que, aquele que vende o seu voto/apoio, acaba perdendo, no futuro, o direito de cobrar providências na área da saúde, moradia, emprego, agricultura, segurança pública, educação, saneamento básico, água tratada, iluminação pública, etc.

7 de outubro de 2020

UMA MENTIRA DITA MIL VEZES NUNCA SERÁ VERDADE

Depois da primeira mentira, toda verdade vira uma dúvida

O Tribunal Superior Eleitoral anunciou a formação de uma parceria com sete agências de checagem que trabalharão na identificação de notícias falsas, as chamadas fake news. A ação faz parte de uma série de iniciativas destinadas a combater a desinformação durante as eleições municipais deste ano. Pela parceria, as agências e integrantes da Justiça Eleitoral trabalharão em contato permanente para monitorar notícias falsas ligadas às eleições e “encontrar, da forma mais ágil possível, respostas verdadeiras e precisas”.

Outro foco de atuação será identificar comportamentos inautênticos na internet, campanhas coordenadas de desinformação. Assim como vem ocorrendo nos últimos anos, as eleições de 2020 vão ficar marcadas pela confirmação das redes sociais como a principal “arena” de confronto entre as forças políticas. Com a pandemia do novo coronavírus, a campanha virtual será ainda mais forte. Graças à internet, é possível propagar mensagens de forma rápida e barata, atingindo um público numeroso quase instantaneamente.

No Brasil, as principais ferramentas são o Facebook e agora, mais do que nunca, o WhatsApp. O problema é que o fato de a internet proporcionar uma democratização da informação traz, como efeito colateral, a disseminação de notícias falsas. Não se trata da ação apenas de cidadãos agindo isoladamente, mas também é um trabalho executado por verdadeiras facções cibernéticas, especializadas em plantar e espalhar notícias para desmoralizar candidatos.

Baseiam-se no princípio de que uma mentira dita mil vezes torna-se verdade. Trata-se de uma guerra suja praticamente impossível de controlar. Por isso, a iniciativa do TSE é importante, pois é preciso assegurar um processo limpo. A dificuldade no combate às notícias falsas é a velocidade no número de curtidas, que fazem com que as fake news sejam viralizadas para um grande número de pessoas em pouco período de tempo.

De qualquer forma, não se pode assistir inerte a essa guerra suja, que é nociva à democracia.


6 de outubro de 2020

O QUE DE BOM EXTRAÍMOS DESSE MOMENTO RUIM?

É nas adversidades que são criadas as possibilidades

Estamos no 7º mês de distanciamento social. Eu disse estamos? Será que me expressei bem? Há semanas, a maioria das pessoas esqueceu que o COVID-19 continua fazendo estragos irreparáveis às famílias! Os bares, os restaurantes, os hotéis, as praias, as ruas e os centros comerciais estão efervescentes!

Nos fins de semana, principalmente, as portas das casas dos baianos se abrem e todos resolvem sair! Preocuparam-me as aglomerações, nos mais diversos lugares!

Eu sabia que Deus era brasileiro; agora, constatei que é baiano... O que aprendemos com o COVID? Que a vida é efêmera e surpreendente; e que ela nos obriga a sobreviver às adversidades! Quem imaginou que esse vírus seria clinicamente imprevisível? Quem imaginou que ele desafiaria a medicina? Quem imaginou que ele debilitaria ou abateria milhares de jovens, adultos e idosos?

Agora, parece que estamos chegando ao fim dessa catástrofe! As vacinas estão na fase final dos testes! E os resultados são promissores! Aguardo e confio! A esperança voltou a reinar entre nós. Mas, o que seria da humanidade sem fé e esperança?

A vida é imprevisível! Somos frágeis e vulneráveis! Precisamos uns dos outros! Não sei se as pessoas sairão dessa batalha mais fortalecidas, mais humildes ou mais generosas; entretanto, todos sairão convencidos de suas fragilidades... Li, via WhatsApp, uma mensagem otimista de uma professora aos pais de seus alunos, que lamentavam a perda do ano letivo: “O ano foi perdido, infelizmente, para quem faleceu; seu filho terá a vida inteira para aprender!...” Concordo!

Constatamos que as pessoas generosas e solidárias se inventaram e apoiaram às mais desprotegidas; constatamos, também, que alguns gestores, gananciosos e cruéis, aproveitaram essa situação crítica para aplicarem suas garras destrutivas: desviaram a verba da saúde, empilhando, em suas casas, milhões de reais! Inconcebível!

Que essa primavera nos traga dias coloridos, calorosos e saudáveis. O que a COVID lhe ensinou?

1 de outubro de 2020

O ELEITOR MASOQUISTA

 
É o eleitor anta, que alimenta o prefeito anta!

          Eleitor venal é responsável pelo sucesso do político corrupto. Este fato é inquestionável e parece não ser assimilado por quem ainda se submete a acreditar em quem sempre está traindo, mentindo, roubando dinheiro público e enganando.

Esse tipo de eleitor parece ter prazer em sentir a dor das apunhaladas pelas costas. É do tipo “saco de pancada”, cuja tristeza está em não ser vilipendiado, humilhado e tratado como “germe do verme do estrume do cavalo do bandido”!

O mais grave é a suspeita de que a quantidade dessa gente é muito grande. É a causa da degeneração da política e das graves consequências das deficiências e fraudes nos serviços públicos.

Enquanto o eleitor permanecer tendo prazer em ser enganado e roubado, a cidade continuará tendo prefeitura ficando pobre e prefeitura enriquecendo a si e aos seus parentes e aderentes.

Reflitamos e nos rebelemos contra essa cumplicidade que tanto nos prejudica e idiotiza!