Máscara

Camara

oi

oi

31 de dezembro de 2019

O DUPLO PAPEL DOS BONS VELHINHOS NUM LAR


Quanto mais envelhece, mais as pessoas se tornam crianças
A velhice quase sempre se associa a decrepitude, perdas, inferioridade. Num tipo de sociedade que se ergue sobre valores materiais, não poderia ser diferente: o desprezo pelo idoso está na raiz desse tipo de estrutura social. Neste mundo em que se exalta a juventude como um estado eterno, o vigor e a beleza como referências existenciais, a pouca idade como síntese de todos os valores, nesta época, neste mundo de hoje, algum papel existe para ser desempenhado pelo avô? Num tempo que se alicerça no materialismo, terá sentido cultuar essa figura que, antigamente, era santificada? Dentro de uma economia de mercado, que tem no pragmatismo sua diretriz, é cabível consumir recursos públicos com um grupo etário que pouco produz? Os avós têm um duplo papel: na família e na sociedade. Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos. Podem transmitir ao vivo a experiência que nenhum livro, ou programa radiofônico, ou televisivo, é capaz de traduzir. Os avós são apoio em inúmeras situações e emergências. Integram a família. Feliz da família na qual comparecem os avós. Na sociedade, os avós transmitem ao presente a herança do passado. São depositários da sabedoria acumulada através de milênios. Até os pequenos gestos revelam a atitude respeitosa ou desrespeitosa para com os idosos. Ceder o lugar ou a passagem ao idoso, mostrar-se disponível para ajudar nas mais pequenas e breves situações, tudo isso demonstra o nível de educação de uma comunidade no relacionamento com os avós. Precisam todos, mas principalmente os jovens, de orientação para escolher caminhos que contrastam com o modelo social imperante, vazio, sem alma, desumano. Um dos pesos da idade para muitos idosos é a viuvez. Se o casal desfrutou, em plenitude feliz, de longa vida em comum, aquele cônjuge que fica sofre muito a ausência daquele que partiu. A respeito desse fato, que belo o exemplo do grande pensador Ernesto de Souza Campos. Viúvo, Ernesto lia toda manhã uma das cartas de sua mulher. Somente uma. Nunca mais de uma. Era a fruta saborosa daquele dia, segundo suas palavras.

30 de dezembro de 2019

O IMPORTANTE É NUNCA DESISTIR DE LUTAR

NUNCA DESISTIR O TORNARÁ VENCEDOR!
Tem gente que luta em busca do tratamento igualitário. Outras que lutam pelo filho prematuro. Ainda tem aquelas que lutam com todas as forças em busca de uma vaga no mercado de trabalho ou na conquista de um grande amor. O que seria de nós sem uma luta para travar? Independente da luta é ela que nos incentiva a sair da cama todos os dias. Mas, nem sempre o mundo é um lugar convidativo e as pessoas nem sempre são meigas, puras e confiáveis. As circunstâncias também podem colaborar com a luta como atrapalhar bastante. Não basta querer com todas as forças possíveis. É preciso se concentrar no desafio e esquecer a dor das topadas nas pedras pelo caminho. Imagina fazer por uma semana? Por dois anos? E por 20 anos? O cansaço é inevitável. Mas, o prematuro vai crescer. O emprego vai ocorrer também. Pode até não ser o que você almejava, mas vai rolar. E quanto o amor, ele vai estar onde menos você esperar. E quando acontecer vai compensar todo sofrimento daquele caminho cheio de pedras e espinhos. Vai ser mágico. Estar no ápice é sensacional. Quando não, é mais fácil você lidar com coisas pequenas. Afinal um caminho aberto, dificilmente será fechado. O aprendizado obtido junto com a experiência é algo que irão te deixar. Não estar no topo é melhor ainda. Seu corpo descansa, o foco nas pequenas coisas aumenta. O problema agora é que você já sabe como se portar como gente grande. A principal indagação agora é: como viver diante de tanta mediocridade? Para uns, a força que se esvaiu percorrendo o caminho vai voltar no instante que você atingir seu objetivo. Para outros, o choro é forma de expressar o turbilhão de emoções. No lugar da força que incentiva a sair da cama, está um vazio. Até achar outro motivo para levantar todos os dias, o corpo e mente sentem. O que resta saber é se você quer de fato se doar tanto novamente. Hoje tenho lá minhas dúvidas. E o amanhã? A Deus pertence, porque eu não tenho planos.

29 de dezembro de 2019

NÃO HÁ MAIS COMO SER APENAS UM "POSTE" NA ESCOLA

19 escolas foram fechadas em Itabuna nos últimos 4 anos e
 há 11 anos o Estado não constrói uma só sala de aula na cidade
Sou comunicador e há bastante tempo venho observando as práticas docentes na escola contemporânea. Hoje pela manhã chamou-me a atenção um termo utilizado por um colega radialista em um programa matinal: assistir aula. Essa expressão não mais deveria ser utilizada nos tempos modernos, pois é advinda de práticas docentes antigas onde o professor era o detentor de todo o conhecimento e, o aluno, mero expectador. Daí o termo “assistir aula”. O professor planejava aulas expositivas, utilizava-as em diferentes turmas de alunos desconsiderando suas particularidades e possíveis questionamentos ou imprevistos. Os planejamentos eram guardados como tesouros junto a modelos de atividades objetivando facilitar a vida do professor nos anos subsequentes. Esse equívoco foi prática comum durante um longo período nas escolas. Comparemos essas aulas agora a uma ida ao cinema: sabemos o nome do filme (disciplina); temos noção do enredo (conteúdo); podemos gostar ou não, porém jamais nos será permitido fazer qualquer alteração no desenrolar e no desfecho da história. Nos resta apenas a opção de assisti-lo até o final ou desistir antes do fim. Assim ficava caracterizado o papel do aluno naquela época: mero expectador. Mas, diante de um mundo globalizado em que as informações chegam com rapidez e em quantidades surpreendentes e onde nenhum setor cresceu tanto como o da comunicação, inevitavelmente, a escola também mudou. O aluno agora deve ser o protagonista de sua aprendizagem e, o professor, um mediador do conhecimento. Hoje, ele não “assiste aula”, mas, sim, participa ativamente dela buscando e trocando conhecimentos, construindo conceitos por meio da vivência, da pesquisa. Com isso o desenrolar e o desfecho dessa história não é tão previsível pois tudo pode ser questionado, ampliado, compartilhado e construído por meio das relações e das interações. Ou pelo menos, deveria ser...

28 de dezembro de 2019

NÃO DEVEMOS PERDER A ESPERANÇA DE UM BRASIL MELHOR

2020 será o ano da superação e de repaginação das cidades!
Mais do que lamentarmos as incoerências de um ano marcado por injustiças, devemos aproveitar a chegada de 2020 para caminharmos juntos em direção à solidariedade e ao respeito mútuo. Parece simples, mas isso requer um princípio básico: tolerância, o que não ocorreu no período que finda. As relações humanas foram enfadadas pela discriminação, pela rudeza, pela perseguição pura e simples; o ódio prevaleceu em várias ocasiões, o que nos deixa entristecidos, mas também nos motiva a apostarmos na paz. Sou de uma geração que acompanhou uma revolução de costumes, com movimentos que pregaram paz e liberdade, que defenderam os direitos das mulheres, dos negros e das minorias. O ano que chega oferece também a possibilidade de mudanças estruturais, com vitórias de novos vereadores e um prefeito que esteja comprometido com os desejos do povo. Esperamos que essas mudanças acabem chegando ao Judiciário, que neste ano de 2019, permaneceu protagonizando cenas espantosas com idas e vindas processuais que confundiram a sociedade e soltura de muitos bandidos do colarinho brancos. Como pai, avô, cidadão, não posso ceder ao pessimismo, acho que ninguém pode. O Brasil é ainda regido por uma Constituição, a ela devemos respeito. Precisamos aprimorá-la, é fato, mas ela nos une. Somos mais fortes se formos solidários, se obedecermos a Lei e valorizarmos os direitos humanos. Temos que continuar acreditando que o ser humano é naturalmente bom. Feliz 2020!

26 de dezembro de 2019

AS CAUSAS DE ITABUNA ESTÁ VIOLENTA

Com Rui Costa o Estado deu as costas para a segurança em Itabuna!
Itabuna já registra 115 homicídios e 11 bandidos mortos (126 mortes violentas) em 2019 e este é um drama que faz a cidade contar mortes em quantidade crescente nos últimos anos e se situar como uma das mais violentas do país. As causas são muitas e entre elas estão a guerra das facções criminosas, tráfico de drogas, latrocínios e ausências de políticas públicas de humanização da cidade. Mas nada deve contribuir mais para a insegurança em Itabuna, que o fato do Estado tê-la abandonado. Hoje há muito menos agentes de segurança, postos e viaturas policiais, que há onze anos. E onde não existe polícia, quem manda e desmanda, são as organizações criminosas. Por isso os Raios A, B e DMP são presentes em quase todas as esquinas de ruas de bairros da periferia e, pasmem, do centro da cidade também. Itabuna possui atualmente menos  de 400 policiais militares e este número é um terço do efetivo necessário. Aí está a causa preponderante da violência na maior cidade do sul da Bahia, que acaba de enviar 80 PMs para Porto Seguro. Isto porque, segundo denuncia de um oficial militar, que pediu para não ser identificado, "o governo aceita 126 homicídios em Itabuna, mas não tolera um só turista assassinado em Porto Seguro." Para agravar a situação, os interlocutores e correligionários do governador Rui Costa (PT), só servem para suplicarem cargos comissionados no governo e o bajularem.

25 de dezembro de 2019

NEM TODO MUNDO SE LEMBRA DE JESUS NA FESTA DE NATAL

Jesus tem sido preterido por Papai Noel e isto o entristece muito
Faz algum tempo, em uma escola foi requerido que os alunos fizessem um desenho alusivo ao Natal. As crianças ficaram muito eufóricas, logo todas se envolveram a fazer seus desenhos. Foi prometido um prêmio para o melhor desenho, sendo também constituída uma comissão que avaliaria todos os desenhos. Surgiram os mais variados desenhos: sinos, velas, estrelas... tudo muito colorido, porém, o que realmente predominou foi a figura do Papai Noel. Havia, entretanto, no meio dos desenhos, um que chamou a atenção da comissão avaliadora. Tratava-se de uma figura diferente do Papai Noel. Sua roupa era diferente e possuía barba preta! Professores, psicólogo, assistente social, orientadora educacional e demais membros da comissão procuravam a melhor explicação para o fenômeno. Um dizia que o autor deveria ser um menino revolucionário, que inconformado com a figura tradicional do Papai Noel, criou um "Papai Noel" a seu modo; outro dizia que se tratava de uma criança com "QI" elevado, capaz de criar uma nova imagem do Papai Noel. E assim, um após outro ia dizendo o que pensava do intrigante desenho. De repente alguém sugeriu que a criança fosse trazida, para que ela explicasse a razão daquele "Papai Noel de barba preta". A criança disse que não havia o que explicar, tudo estava muito claro. Aquele não era Papai Noel. O Natal é a comemoração do nascimento de Jesus, então o desenho era de Jesus. Todos estavam tão preocupados em explicar aquele desenho que parecia tão estranho, que ninguém pensou em Jesus, o homenageado do Natal. Assim ocorre em nossos dias também. Nos envolvemos tanto com o clima natalino, com as compras, as festas, a família se reunindo, cartões a serem mandados aos amigos, troca de presentes, que também nos esquecemos de que o personagem principal do Natal é Jesus. A felicidade do Natal não está: nas lâmpadas acesas, nos presépios construídos, nos sinos que tocam; mas está, principalmente, na tranqüilidade de uma consciência que desfrutou da presença de Jesus em todos os dias do ano. E para aqueles que desfrutam da companhia constante de Jesus Cristo, o Natal não se limita apenas a 25 de dezembro, mas em nossa vida, o Natal é eterno. Desejamos a todos um Natal cheio da presença do Senhor Jesus!!

24 de dezembro de 2019

MAIS DE 125 FAMÍLIAS TERÃO UM NATAL TERRÍVEL EM ITABUNA

Não deve existir dor mais dilacerante, que a sentida por
uma mãe sobre o cadáver de um filho assassinado!
O Natal é comemorado anualmente em 25 de dezembro, dia em que se celebra o nascimento do Menino Jesus. Esta é uma celebração cristã, mas que com o passar do tempo foi disseminada para fora do âmbito religioso. As festividades do Natal começam na véspera, hoje, dia 24 de dezembro, quando a família se reúne para a ceia e trocam presentes e mensagens de afeto. Mas não é isto o que vai acontecer nesta noite, para 125 famílias, que tiveram membros assassinados em Itabuna, neste ano de 2019. Para essas pessoas, a noite de Natal será de saudade, angústia, dor, sofrimento e inconformidade com as perdas dos entes queridos. Será uma noite sem graça, sem ceia, sem Papai Noel e sem nenhum motivo de felicidade. Será um Natal sem as presenças dos filhos, pais e irmãos amados. Será uma noite de "nó na garganta", de insônia, choro, melancolia e só Cristo acalentará os "peitos apertados" e os corações desafortunados! Assim será...!

18 de dezembro de 2019

TAMBÉM TENHO MINHA HISTÓRIA DE NARIZ INFELIZ

Poucas coisas são tão chatas quanto nariz entupido!
Acordei com metade da minha capacidade respiratória. Via nasal, que fique claro. Que difícil que é não respirar. Estou respirando, eu sei. Completo os outros 50% com a boca. Mas é que o ar entra tão gelado e parece confuso lá dentro, como se tivesse perdido temporariamente o sinal do whatsapp. Lá vem ele, sem saber muito bem para onde ir, já era hora do próximo ar chegar bonitinho no pulmão, e o primeiro ainda perdido no meio do caminho "vou para direita ou para esquerda?". Coisa horrível estar incapacitado. Namorei uma garota, quando eu era novinho ainda, que tinha rinite alérgica. Eu tinha uma agonia descomunal de estar perto dela de manhã. Como espirrava, fungava, assoava o nariz, como fazia barulho. Eu ali, ainda não tinha nem acordado a 100% e ela e seu lencinho a todo vapor. Hoje quando acordei – a 50% no máximo – e percebi o quanto era difícil viver com metade do nariz, lembrei dela e de quanto cruel eu era, do alto da minha capacidade de respiratória completa, ao julgá-la em seu desconforto. Não é que eu esteja exatamente gripado – não tenho febre, não tusso – mas desde que acordei, sigo com meu aturgyl na mão. Tomei café agarrado nele, atendi mirando o frasco na mesinha lateral, escrevo agora com o remédio no colo. Entre pingar ou não a única gotinha que resolveria o meu problema, em questão de 30 segundos, lembro da voz de minha esposa "cuidado com o aturgyl, ele pode te levar a uma rinite medicamentosa". Que injustiça. A simples existência dele me conforta e é – por muitas vezes – solução o suficiente para aplacar a agonia, isso sim. Para as crises de minha namorada de juventude, não havia conforto possível. De novo, que injustiça. Essa não foi a única sacanagem que a vida lhe impôs no que se refere a dividir entre nós, matematicamente, o horror do destino. Ela era uma moça vaidosíssima e nutria um apreço grande pelo próprio cabelo. Um dia, resolveu que gostaria de radicalizar. Aliás, antes, uma particularidade: acredita que quando os fios estavam longos demais – e por longo demais leia, deveria ter cortado na sexta e só tinha vaga para segunda –, ela tinha enxaquecas lacerantes? "É o peso extra na cabeça, faz todo sentido", argumentava. Entendeu? Pois resolveu radicalizar e me apresentou um produto antiquíssimo que promete cabelos lisos, sedosos e cheios de movimento a cada aplicação. A rigor, o objetivo é alisar e pintar. Compramos o preto. Assim no plural mesmo, como tínhamos ambos os cabelos curtos, a proposta era que usássemos a mesma bisnaga para ficarmos "lindos juntos". No fundo, no fundo, ela queria dividir o prejuízo na farmácia. Ainda nos cinco primeiros minutos da aplicação, nós dois de touca na cabeça, percebemos um vermelhinho que começava a aparecer no pescoço dele. Teste de pele? Imagina, éramos jovens e destemidos. O vermelhinho virou uma coceira, que virou uma queimação, que virou desespero, cabeça na pia, água corrente e muitos chumaços de cabelo escorrendo pelo ralo. Minha mãe, que cochilava no quarto do lado, correu ao som dos gritos de horror da menina e sapecou todo mundo num taxi a caminho do hospital Santa Cruz. Alergia de contato, cabeça raspada à máquina zero e auxílio medicamentoso. Nos dias que se seguiram ao ocorrido, ela pegava no meu cabelo preto, esticadíssimo, e dizia ainda chorosa, "que injustiça". Para mim, sua fase de cabelo curtíssimo foi, disparada, de todas a mais bonita. Embora ela também ficasse muito bem com o cabelo cacheado, castanho, preto, curto, longo – não, longo não, as enxaquecas não lhe favoreciam. Até ligaria para pedir desculpas pela falta de paciência nas manhãs de barulho, mas dificilmente teria a minha voz reconhecida com esse nariz entupido. Bem feito, justíssimo!

A POLÍTICA COM SUAS CAUSAS E EFEITOS

A "Arapuca" já está sendo armada para as próximas eleições!
Nem todo mundo compreende, que a política não é um fim em si mesmo. Trata-se de um sistema-meio para administrar as necessidades do povo. Sendo assim, é uma missão, não uma profissão. O agente público deve servir ao povo, visando ao bem comum e não se servir do que é do público. Ao se afastar dessa meta, dá lugar à corrupção. Que acontece quando quem governa se desvia do objetivo de atingir o bem comum, e passa a governar de acordo com seus interesses. Por conseguinte, a política não deve ser escada para promover pessoas nem meio para facilitar negócios. Como sistema, desenvolve a capacidade de responder aspirações, transformar expectativas em programas, coordenar comportamentos coletivos e recrutar para a vida pública quem deseja cumprir uma missão social. Esse acervo é utópico? Pode ser, mas deve servir de inspiração aos políticos. Infelizmente, em nossa cultura, a política tem sido tratada por muitos como um bom negócio. Parcela dos nossos representantes considera espaços públicos ocupados por seus indicados como feudos, extensões de suas posses. É assim que a política se transforma em um dos maiores e melhores negócios do Brasil. O caminho é este: primeiro, conquista-se o mandato; a seguir, a política transforma-se em instrumento de intermediação. Há um amplo mercado com nichos, estruturas, cargos e posições governamentais. O negócio da política mexe com cerca de 150 mil de consumidores, que formam o contingente eleitoral em Itabuna. Para chegar até eles, um candidato gasta uns bons trocados (o custo médio está hoje em torno de 100 a 200 reais por eleitor), a depender do cargo disputado: vereador, ou prefeito. Para tanto, candidatos ricos bancam suas campanhas. A maior parte recebe recursos do fundo partidário ou doações. E o que se sabe é que numa campanha despende-se entre três a quatro vezes mais recursos do que a quantia apresentada ao Tribunal eleitoral. São poucos os que conseguem chegar a Câmara, ou Prefeitura, com somas pequenas. Desse panorama, surge a pergunta: se a campanha política em Itabuna é tão dispendiosa e se os candidatos gastam acima do que ganham, por que se empenham tanto em assumir a espinhosa e sacrificada missão de servir ao povo? Será que há muito desvio entre o espírito cívico de servir e o sentido prático de se servir? É arriscado deduzir sobre ações e comportamentos do nosso corpo político, até porque parcela da Câmara tem atuado de maneira nobre na defesa de seus representados. Sofre, injustamente, críticas por conta da inércia e subserviência cometidas por alguns. E onde brota a semente da corrupção? Vejamos. Nas cercanias da política há um costume conhecido como superfaturamento. Obras públicas geralmente acabam recebendo um “plus”, um dinheiro a mais. Parcelas dos recursos servem aos achacadores e vão para os cofres das campanhas, formando o círculo vicioso responsável pelo lamaçal. E há sempre uma fresta por onde se desvia dinheiro. E isso ocorre porque nos postos chaves estão pessoas de confiança de políticos que as indicaram. Portanto, existem muitos sanguessugas predadores escondendo-se em parcela do corpo político para sugar as veias do Município. Dinheiro e poder são as vigas da vida pública, mas começam a afundar nesse início de ciclo da ética e da transparência.

17 de dezembro de 2019

ROBERTO DE SOUZA ESTÁ DE VOLTA AO CÉU

Os dias de luta de Roberto de Souza terminaram, seus
dias de gloria chegaram e agora o céu azul é todo dele!
O mundo nos prega muitas surpresas. Muitas nos fazem sofrer, trazem tristeza, dor e luto. A partida do amigo e colega Roberto de Souza, tão prematura, foi uma dessas surpresas imprevisíveis do destino que nos tiram o chão. Ninguém poderia imaginar que ele nos deixaria tão cedo, tão abruptamente. Roberto deixa um imenso vazio no rádio e em nossos corações. Depois da sua partida, o rádio perde seu protagonismo de bons debates e um apresentador que possuia a maestria de entrevistar seus convidados, com a sabedoria e pertinência das boas perguntas e todas condizentes com o que o público queria e precisava saber. Roberto sempre estará vivo em nossas lembranças, sempre fará parte de nossas grandes e pequenas recordações. É com uma tristeza impossível de traduzir em palavras que hoje digo que foi um grande privilégio tê-lo conhecido e ter compartilhado bons diálogos, e me confortam todas as lembranças que guardo de Roberto. Para sempre lembrarei e sentirei saudades dele. Cada um tem a sua hora, e mais cedo ou mais tarde vamos nos encontrar. Até lá ficam as saudades, nossos eternos agradecimentos e a nossa amizade que nunca irá morrer. Até sempre e descanse em paz amigo Roberto de Souza!

A BURRICE DO JORNALISMO DE BENÉ, COM PUXASSAQUISMO

Nada BENÉfico quanto o Jabazeiro, é quem
bajula, graciosamente, sem sequer receber jabá
O jornalista, radialista, blogueiro, bacharel em direito, aposentado e costumeiro confuzento, Ederivaldo Benedito (Bené), é contumaz em chamar alguns colegas de imprensa de jabazeiro e do que eles recebem de jabaculê! Não há como contestar Bené, pois alguns profissionais de comunicação, principalmente radialistas, são tão useiros e vezeiros na mercantilização das suas funções, que acabam se submetendo à condição de "garotos de programa. E neste contexto, não estou me referindo ao apresentador de programa de rádio e se, ao prostitucionismo da carreira! O que Bené chama de Jabaculê, ou simplesmente jabá, é um termo utilizado na imprensa, para denominar uma espécie de suborno em que políticos e empresários pagam a profissionais de imprensa pela realização de determinada opinião, posição e ou informação dos seus interesses pessoais e muitas vezes, malandros e inconfessáveis. Dizem que a origem do termo ou quando ele passou a ser amplamente usado no meio, seria a que Bené, apaixonado pela feijoada do Albergue Bezerra de Menezes, ao receber uma certa quantia para sua divulgação, teria exclamado na presença de alguns colegas, "O jabá do almoço de hoje está garantido". Dali em diante, esses colegas passaram a utilizar a palavra com o sentido que tem hoje nos meios de comunicação. Jabaculê seria uma corruptela da expressão, algo tal qual um "caixa dois", ao que se sabe, também cunhada nesse sentido pelo próprio Bené. Se por um lado, há de se considerar jabazeiro como um mequetrefe na imprensa, também existe aqueles que são piores que os operadores de "caixa dois" no rádio, tv, jornais e blogs; e estes são aqueles que nem jabá, ou jabaculê recebem, para bajular políticos e empresários. Estes fatos servem para explicar o protagonismo de Bené na imprensa, pois ele não pode ser acusado de praticar jabazismo no que escreve e fala... todavia, suas inserções na imprensa, não são de radialista e jornalista; e sim, de cabo eleitoral de políticos que ele entrevista, ou menciona em suas matérias e artigos, ainda que sejam de partidos antagônicos e viés ideológicos adversos. Portanto, Bené tem conduta pior que de jabazeiro, pois seu colega de imprensa, que recebe dinheiro, ou favores "por fora", se beneficia da malandragem que fala, escreve e faz. Já Bené fala, escreve e faz, gratuitamente, o puxassaquismo escancarado, acintoso e tão impertinente e vergonhoso quanto os que operam o prostitucionismo na imprensa! E isto é burrice!

15 de dezembro de 2019

SÓ CUMA VIABILIZARÁ REELEIÇÃO DE CAVALCANTE!

Sem apoio de Cuma, Antonio Cavalcante cairá!
Sinuca de bico é uma expressão popular usada para definir situação complexa, problemática, e de solução difícil e funciona na política de Itabuna, para substanciar a situação vulnerável de reeleição a que está submetido o vereador Antonio Cavalcante (MDB). Este fato não decorre de questões relacionadas a qualidade do mandato do vereador, ou da sua conduta ética, ou coisa que o equivalha. O problema de reeleição de Cavalcante está no seu partido, que não possui e nem tem tendência de vir a possuir, uma chapa proporcional competitiva e que vislumbre a perspectiva mínimo de conseguir o limite exigido de coeciente eleitoral, com o qual terá direito de eleger representante para a próxima composição da Câmara Municipal. Embora Cavalcante presida o MDB, que tem assentos no primeiro escalão do governo do prefeito Fernando Gomes (Cuma) e seja integrado pelo vice-prefeito Fernando Gomes Vital, o partido ainda não conta com nomes suficientes, que concorram ao poder legislativo, para eleger e, ou reeleger vereador. Para que este obstáculo seja vencido, o MDB vai precisar do prefeito determinar candidatos sob sua liderança, para se filiarem ao partido e assim fazê-lo viabilizar a reeleição de Antonio Cavalcante e até eleger mais vereadores. Sem Cuma nesse circuíto, o MDB deverá desaparecer na próxima legislatura e a Câmara Municipal de Itabuna não mais terá medebistas prolongando sua permanência naquela Casa. 

14 de dezembro de 2019

WAGNER E OTTO DISPUTARÃO QUEM ESTARÁ COM ACM NETO NO SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES DE 2022.

Wagner e Otto disputarão a vaga de concorrente de ACM Neto,
no segundo turno da eleição para governador da Bahia em 2022
Está prevista uma disputa acirrada entre os senadores Jaques Wagner (PT) e Otto Alencar (PSD), pela vaga que apontará quem estará concorrendo com ACM Neto, no segundo turno das eleições de 2022, que elegerá o sucessor do atual governador Rui Costa (PT). PSD e PT possuem forças de estruturas de campanha equivalentes e o que poderá diferenciar suas potencialidades eleitorais, é o poder político de arregimentar aliados. Dimensionar hoje, qual dos dois possui maior capacidade para tanto, é correr o risco de cometer equívocos! No outro lado da disputa estará um oponente forte, que vem exercendo um mandato de prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), com resultado de grande sinergia popular e que o potencializa a está cotado como nome certo para estar no segundo turno das eleições. Portanto, as previsões óbvias apontam que ACM Neto é nome certo, para concorrer ao cargo de governador em 2022, contra quem o situacionismo deverá ter como mais votado entre Otto e Wagner! Em virtude de palpites ser uma prerrogativa inerente a todos os eleitores, arrisco prever que o segundo turno ocorrerá sem petista na disputa!

13 de dezembro de 2019

NENHUM PARTIDO DEVERÁ ELEGER MAIS QUE DOIS VEREADORES EM ITABUNA!

Nenhum partido deverá eleger mais que dois vereadores
em Itabuna e alguns já possuem seus candidatos preferidos!
Assim como aconteceu nas eleições de 2016, as perspectivas é que nenhum partido politico deverá eleger mais que dois vereadores. 15 legendas deverão eleger representantes para a próxima composição do Poder Legislativo e consequentemente, as demais vagas deverão ser preenchidas por mais 6 partidos dos que atingirão a primeira rodada do coeciente eleitoral, cuja previsão será de 5.200 a 5.400 votos. Entre os partidos que poderão eleger vereador na primeira rodada, estão PSDB, PSD, PTB, PSL, PL, PDT, PP, PSOL, DEM, PT, PCDOB, CIDADANIA, MDB, PRB e Podemos. Entre os atuais vereadores, são considerados com perspectivas promissoras de serem reeleitos, Júnior do Trator, Ronaldão, Enderson Guinho, Ricardo Xavier e Pastor Francisco. Também estão bem cotados para serem eleitos, Leninha da Auto-Escola Regional, Del Gally, Edinho da Mala, Clovis da Mangabinha, Carlos Jerônimo, Suse Meire, Rosivalo Pinheiro, Vane do Renascer, Livana Fontes, Didi do Inps, Pule, Luciene Nascimento, Joilson e Glebão. É óbvio que não há aqui, nenhuma pretensão de protagonizar especialidade em cartomante, ou vidente. Todavia, estes são meus palpites, com possibilidade de não resultar em 100% de acertos, ou sim! 

11 de dezembro de 2019

CIDADES MENORES QUE ITABUNA TERÃO TIMES NO BRASILEIRÃO!

O "Dragão do Sul" está moribundo e não cospe mais fogo!
Com número de habitantes inferior a Itabuna, que possui 225 mil moradores, Alagoinhas (123 mil) e Conceição do Jacuípe (33 mil), terão times profissionais de futebol, participantes de duas divisões do Brasileirão no próximo ano. Jacuipense (Série C), Atlético de Alagoinhas (Série D). Mas Itabuna que é a maior cidade do sul e extremo sul da Bahia, não terá time participando, nem da elite do futebol baiano. Em Ilhéus não é diferente: o estádio está com perspectiva de ser transformado em shopping center e o Colo-Colo, que já foi campeão baiano, é tão fictício quanto o Itabuna, cuja cidade tem o "Itabunão" submetido à condição de escombros. Os gramados que já despontaram muitos jogadores para o cenário nacional e internacional, atualmente só tem servido para raríssimas partidas do torneio interbairros. Nunca mais Itabuna teve descobertas de outros jogadores excepcionais como, por exemplo, Neto Berola, Gerson, Beca e Perivaldo. E isto porque cidade sem time e sem estádio, não são vitrines para exibição e valorização e novos atletas. Isto acontece porque Itabuna e Ilhéus há mais de duas décadas, tem sido administradas por prefeitos que relegaram os desportos á condição de insignificância em suas prioridades de governo. O fato é que é constrangedor, Itabuna e Ilhéus estarem fora da elite do futebol brasileiro, onde jogaram times de Alagoinhas e Jacuípe!

10 de dezembro de 2019

GEDDEL DE VOLTA A SALVADOR!

O Estado será carcerário para quem um dia quis o governar!
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, autorizou ontem, segunda-feira (9), a transferência do ex-ministro Geddel Vieira Lima do presídio da Papuda, em Brasília, para uma penitenciária em Salvador. O magistrado atendeu pedido feito pela defesa para que Geddel fique preso na cidade em que residem seus familiares. Geddel não virá de jatinho particular e nem terá de volta "seus" R$ 51 milhões em espécie, encontrados pela Polícia Federal (PF) em um apartamento há dois anos, em Salvador. Ele também não poderá se hospedar em seu apartamento na Barra, onde permanece em pé o La Vue, o prédio que provocou sua queda do cargo de ministro. Geddel não irá se banhar no Porto da Barra e nem namorar no entorno do Jardim de Alah. Para ele, Salvador não será turística e nem festiva. Sua estada na capital baiana, será seu cárcere privado. E para quem já teve o mundo aos seus pés, o diminuto espaço de uma cela de presídio, será La Vue (A vista), que lhe restará de legado!

9 de dezembro de 2019

CHARLIANE SE ACOVARDOU DIANTE DE CUMA

Charliane temeu confrontar Cuma e isto a prejudicou muito!
A vereadora Charliane Souza (PTB), está deixando o "cavalo selado" escapar dos seus arreios, com conduta de frouxidão no episódio em que é acusada pelo prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (Cuma), de ter sido aliciadora de manifestantes que realizaram protestos com queima de pneus na noite de segunda-feira (02), em frente ao prédio onde ele mora, na rua Nações Unidas, no Centro da Cidade. O protesto teria sido motivado após duas mulheres com gravidez de alto risco não conseguirem atendimento médico. Charliane denunciou maus atendimentos, descaso e desrespeito à vida humana e aproveitou o ato para dizer que o prefeito proíbe os vereadores que integram sua base de apoio a assinarem a Comissão Especial de Inquérito (CEI), para apurar irregularidades na Secretaria de Saúde, que segue sem ser instaurada, em decorrência da falta de assinatura de um sétimo vereador. Estes fatos estão fazendo Charliane ser alvo de um processo jurídico movido pelo alcaide, que a acusa de pertubação da ordem pública e os próprios vereadores situacionistas, estão sendo condicionados a instalarem uma Comissão de Ética, para iniciarem um processo de cassação do mandato da vereadora sob acusação de decoro parlamentar, em decorrência da sua acusação de que o "prefeito proíbe vereadores de assinarem a CEI"! A "mancada" da vereadora está em ter ligado para uma emissora de rádio, onde acontecia uma entrevista do alcaide e "pedido arrego", negando sua participação no protesto e se desculpando das acusações contra os lacaios do alcaide na Câmara. Isto é o inverso do que ela deveria fazer e falar. A vereadora se acovardou e perdeu uma excepcional oportunidade de se notabilizar na política, consolidar sua candidatura a prefeita e se inserir no gosto popular. Aliciar manifestantes para protestar contra a péssima qualidade da saúde e denunciar o aliciamento de vereadores, seriam o ápice da sinergia que fortaleceria a vereadora no âmago do povo, que está "comendo o pão que o diabo" amassou em setores vitais como a saúde em Itabuna. Mas a vereadora se submeteu à intimidação e covardemente perdeu uma excepcional oportunidade de demonstrar a intrepidez, que a estigmatizava até então. 

7 de dezembro de 2019

RENATO COSTA SABE QUE SANGUE NÃO SE MISTURA A HIV

Não há mágica que faça Dr. Renato Costa esquecer o quanto
já foi apunhalado pelas costas por comunistas e petistas!
Poucas pessoas na Bahia, possuem a credibilidade, dignidade, seriedade e honestidade, que caracterizam a personalidade do médico, ex-deputado estadual e atual presidente do PSB de Itabuna, Dr. Renato Costa. Ele é reconhecidamente um político merecedor de todos os bons adjetivos, que permeiam o bom caráter de um agente público! Estes fatos devem ter o condicionado a não participar, na noite da última quinta-feira (05), de uma reunião com os donos espertalhões do PCdoB e PT de Itabuna. O capitalista e comunista Davidson Magalhães; e o petista vigarista, Geraldo Simões (Cabeça de Pitu), armaram um jantar com propósito de serem fotografados e filmados ao lado do médico Renato Costa, como estratégia de limparem suas estragadas e malfadadas imagens públicas. Mas deram com os burros nágua, pois o dirigente do PSB acabou não comparecendo ao indigesto jantar. PT e PCdoB são pocilgas que apenas enlameiam e não dá pra confiar em parasitas, traidores, enganadores e demagogos. Renato sabe disso e já foi apunhalado pelas costas por petistas e comunistas. Davidson e Geraldo necessitam cooptarem Renato, porque estão desacreditados e sabem que pessoas ruins que se misturam com pessoas boas, são mais fáceis de permanecerem protagonizando suas traquinagens e mazelas. Mas o médico sabe que está vigente o adágio de que "com quem porcos se mistura, farelos come". Dr. Renato sabe que sangue não deve se misturar ao vírus HIV e por isso deve se distanciar do repulsivo comunista e do satânico "Cabeça de Pitu"!

BOLSONARO BATERIA TODOS OPONENTES SE ELEIÇÃO FOSSE HOJE

O crescimento do anti-petismo e anti-comunismo, tem feito
o povo tolerar as bravatas e babaquices de Bolsonaro!
Jair Bolsonaro seria reeleito caso as próximas eleições presidenciais fossem hoje. Pelo menos é isso que aponta uma pesquisa divulgada ontem, sexta-feira (6) pelo Instituto FSB e pela Veja. De acordo com o estudo, que avaliou os diversos cenários eleitorais possíveis para 2022, Bolsonaro ganharia de Lula no segundo turno com uma diferença de cinco pontos percentuais. Mas passaria com facilidade por Haddad, Ciro, Huck e Doria. O presidente só teria a reeleição ameaçada caso o ministro da Justiça, Sergio Moro, resolvesse entrar no páreo. De acordo com a pesquisa FSB/Veja, em um cenário em que Bolsonaro (s/partido) e Lula (PT) se enfrentam na disputa presidencial, o atual presidente receberia 32% dos votos e Lula, 29%. Ainda haveria 9% de votos para Ciro Gomes (PDT), 9% para Luciano Huck (s/partido), 5% para João Amôedo (Novo) e 4% para João Doria (PSDB). No segundo turno, Bolsonaro também sairia na frente com 45% dos votos válidos, contra 40% de Lula. Nesse caso, 10% dos entrevistados disseram que não votariam em nenhum dos candidatos, 4% anulariam o voto, 1% votaria branco e 1% não respondeu. Já se o ex-presidente Lula continuasse inelegível e apontasse Fernando Haddad como o nome do PT para 2022, Bolsonaro receberia 33% dos votos; Haddad, 15%; Luciano Huck, 12%; Ciro Gomes, 11%; Amôedo, 5%; e Doria, 3%. No segundo turno, porém, o atual presidente ampliaria a distância do PT: Bolsonaro teria 47% dos votos e Haddad 32%. Caso Bolsonaro não concorra e Lula enfrente Moro nas eleições de 2022, o atual ministro da Justiça também ficaria à frente do ex-presidente. Moro teria 32% dos votos e Lula 29% no primeiro turno. E essa distância se ampliaria no segundo turno: 48% x 39%. Se a disputa fosse entre Moro e Haddad, o ex-juiz também ganharia. Em um possível segundo turno, ele teria 52% dos votos e Haddad, 29%.

5 de dezembro de 2019

A LUTA SEM VENCEDOR ENTRE OS CURURUS

A briga entre os cururus fará todos eles tomarem prejuízos!
Nunca foi segredo pra ninguém, que o "dono" do PCdoB, Davidson Magalhães, sempre teve o correligionário, Aldenes Meira, como "calo em seu pé" e vice-versa! Um é pro outro, o que a manga azeda é pro diabo e o "príncipe das trevas" é pro Cristão! Assim como manga azeda é intragável até pro cão, o bom Cristão não deve se misturar com o cão! Esta metáfora pode até parecer redundante, mas ninguém há de contestá-la. Este é um entrevero com desfecho previsto para acontecer no início do próximo mês de abril, quando vai vigorar a "janela", que legitimará a desfiliação de vereadores, que queiram integrar outro partido. Aldenes irá para o PSB e consigo deverá levar sua saparada. Assim, o vereador e seus cururus aliados, deixarão de serem sapos (como são conhecidos os comunistas) e passaram a serem "pombas", pois pomba é o que simboliza os membros do PSB. Com a saída de Aldenes, o PCdoB perde milhares de votos, que poderão resultar no partido deixar de possuir representação na próxima composição da Câmara de Vereadores. E no PSB, a perspectiva é que Aldenes não tenha votação promissora para se tornar prefeito de Itabuna. Portanto, como "Pomba" prefeiturável, Aldenes poderá ficar sem mandato e o PCdoB sem Aldenes, pode ficar sem eleger nenhum vereador e consequentemente, a implicação será de fracasso para Davidson. Se isto ocorrer, Aldenes e Davidson, serão os maiores derrotados das próximas eleições.

4 de dezembro de 2019

MUDE PRA SUA CIDADE MUDAR, PRA NÃO TER QUE SE MUDAR DELA

Com Cuma no comando da prefeitura,
Itabuna sempre, vai de mal e pior!
Em 2020, vão estar em um ano complexo, que requer maior discernimento de todos nós. Não se deixe enganar leitor. Vamos ter Carnaval, samba e futebol. São coisas que nos apaixonam e nos envolvem, emocionalmente. Mas que estas paixões não devem mascar o verdadeiro acontecimento que vem em sequência e único capaz de recolocar o nosso município nos trilhos novamente. Estaremos em um ano eleitoral. E eleição é sinônimo de política. Sei que nos últimos anos muitos tem todos os motivos do mundo para ser avessos a isso. Ainda mais em uma cidade como a nossa que já foi a terceira e hoje é apenas a sétima na Bahia. Só que agora não há para onde correr. Quer você queira ou não, leitor, no próximo ano será tudo em torno da política. Não importa se o período eleitoral é mais curto ou se há mais regras restritivas na legislação eleitoral. No fim das contas, todo mundo vai ter que ir lá na urna e votar. E em 2020, tudo o que você verá, ouvirá e falará estará ligado à política. Nada mais se separa dela. Mesmo se 3, talvez 4 meses forem tidos como “eleitorais”, pouco importa. São só formalidades técnicas. Meio que parte do script. Na real, a maior certeza de 2020 é que você vai ficar o ano inteiro sendo bombardeado por discursos políticos, e os próximos 4 anos que se seguirem serão apenas o reflexo desta realidade. Dito tudo isso, está mais do que claro que não vai dar para fugir dessa onipresente política. Seja na sua faceta mais pura, efetiva e altruística até a mais vil, enganosa e corruptiva, ela se fará presente no seu dia a dia. Virar as costas e ignorá-la não mudará nada. Pelo contrário, te anulará. Tornará você só mais um entre tantos da massa dos passivos enganados. Portanto, faça mais. Revide contra essa superexposição politiqueira, e confie na sua noção do que é o mais certo. Seja maior do que debates políticos de maquiagens, do que cores partidaristas ou do que promessas falsas. Não vote em pessoas, nem em interesses pessoais e muito menos em agrados. Vote em ideologias. Vote em propostas para mudar Itabuna. Vote na esperança de viver uma cidade melhor no amanhã.

3 de dezembro de 2019

CORRUPTOS SÃO INIMIGOS DE JOVENS QUE GOSTAM DE POLÍTICA

Políticos e governantes como Cuma, não querem jovens
educados pois sabem que eles são inimigos da corrupção!
Dias atrás estava lendo uma reportagem que falava sobre o que os jovens acham da política. O que me chamou a atenção foi o fato de que a cada dez jovens entrevistados, apenas um se dizia ansioso para começar a votar. A grande maioria afirmava que só iriam tirar o título de eleitor aos 18 anos e só o fariam por ser obrigatório. Eles eram categóricos em afirmar que não gostavam de política. A frase pode até parecer clichê, porém, é verdadeira: os jovens são o futuro da nação. O fato de crescer o desinteresse desses jovens pela política me preocupa e muito, pois, se realmente eles são o futuro, então, o que podemos esperar deles? Acho que deveria se abrir um amplo debate nas escolas sobre a importância da participação consciente da juventude na política, afinal, os maiores movimentos dentro do contexto político foram realizados pela juventude. Quem não lembra da participação dos jovens no impeachment do presidente Collor, em 1992. O movimento dos “caras pintadas”. Se números assim permitem constatar o desinteresse do jovem no exercício de um direito seu, é o caso de perguntar as razões desse fato. Por que os jovens parecem ter perdido o interesse pela política? O que explica o crescente número de jovens que não faz questão de tirar o título de eleitor e de votar? Acho lamentável que este desinteresse esteja aumentando, pois, a renúncia ao exercício de um direito, tão imprópria do idealismo juvenil, mostra o grau da frustração do adolescente. É um tiro na democracia e uma vitória dos demagogos, dos desonestos, dos oportunistas e dos que vivem de costas para a ética.

2 de dezembro de 2019

CAOS NA PREFEITURA DE EUNÁPOLIS

O governo Robério está mais perdido que cego no meio de um tiroteio!
Embora os roberistas afirmem que o dinheiro será o marketing político vitorioso em 2020, as finanças da prefeitura de Eunápolis não apontam para esse futuro tão cor de rosa. Entra muito dinheiro nos cofres da prefeitura de Eunápolis, mas para onde está indo essa grana?
1 – Os salários de parte do funcionalismo deixaram de ser pagos dentro do mês. Fato já mexeu com a APLB e servidores da saúde;
2 – Muitos fornecedores estão com faturas em atraso há tempos;
3 – Até algumas contas do Pedrão ainda não teriam sido pagas;
4 – Conhecido (dentro e fora) pela inconsequência das atitudes administrativas, o prefeito fala que vai pra reeleição a qualquer custo;
5 – Até já antecipou a campanha em flagrante crime eleitoral no dia da final da Libertadores;
6 – Na palavra custo deve-se incluir a fortuna gasta nas batalhas judiciais que trava no Tribunal de Justiça da Bahia e TRF1;
7 – Além dos processos em que foi condenado por colegiado na 2ª instância, o prefeito Robério também enfrenta as investigações da Polícia Federal – Fraternos e Gênesis – e ainda processos no Tribunal de Justiça da Bahia;
8 – A garantia do registro da candidatura de Robério em 2020 é incerta dessa vez;
9 – A pergunta que se deve fazer é: de onde virá o tal rolo compressor e dinheiro para a campanha?
10 – A Justiça Eleitoral é bem clara na questão do caixa 2 e limite de gastos das campanhas;
11 – Hoje, muitos pré-candidatos a vereador já estão sendo beneficiados pelo prefeito, seja com demandas ou cargos comissionados com boa remuneração;
12 – Mas, tudo isso não está garantindo a Robério aprovação do governo nem popularidade, muito menos preferência nas intenções de votos.
13 – A conversa de que ele vai virar o cenário eleitoral contando com o eleitor que vende voto tá parecendo conversa pra boi dormir. Em 2018 (não faz muito tempo) as urnas deram um recado gritante de que a população de Eunápolis cansou de Robério.
E 2020 já tá ali virando a esquina. (Reprodução: bahia40graus).

1 de dezembro de 2019

CUMA ACUADO NÃO SERÁ CANDIDATO

Se depender de médico, Cuma não terá saúde eleitoral!
Cinco vezes Fernando Gomes (Cuma) se elegeu prefeito de Itabuna e quatro vezes tentou se reeleger e não conseguiu êxito em nenhuma delas. Cuma não foi reeleito quando experimentava bom conceito popular e cobria a cidade de asfalto e importantes obras públicas. Nestes momentos, Cuma fazia Itabuna receber indústrias, empresas e desfrutar de plena prosperidade no quesito geração de emprego. Itabuna era tranquila e até os governos estadual e federal, contribuíam para Cuma governar com padrão de excelência de gestão pública. Mas nada disso o ajudou a permanecer com mandato ininterrupto. E o que Cuma não quer, é encerrar sua carreira política, sem conquistar a única vitória que tem almejado nas últimas três décadas: reeleição! Todavia, o atual momento é completamente desfavorável para Cuma sonhar em vencer as próximas eleições. Sua rejeição ultrapassa os índices dos 78% e menos de 5% do eleitorado estão dispostos a reelegê-lo. Esses dados são dramáticos e desaconselham o prefeito a gastar dinheiro, tempo e saúde, com um sonho fadado ao fracasso e cuja tendência é se transformar em pesadelo. Recentemente, recebi um telefonema de um dos filhos de Cuma, me pedindo pra "pegar leve" com o pai e ser um pouco tolerante com ele, que está "gagá"! Pois bem, veremos em breve, se Cuma, realmente está gagá: se ele desistir de ser candidato, estará contrariando a afirmação do filho e comprovando que está em pleno gozo de suas faculdades mentais!

29 de novembro de 2019

ACOMPANHADO DE LADRÃO, PM CHAMA CUMA DE LADRÃO

Estão ofuscadas as relações de PM e Cuma:
Ex-aliado chama o prefeito de ladrão, que dará resposta!

Centenas de pessoas lotaram o plenário da Câmara de Vereadores de Itabuna, ontem à noite, na realização do I Encontro de Mulheres do PSD e entre os presentes estava o senador Otto Alencar. O evento também serviu para o lançamento da pré-candidatura do Ex-Deputado Estadual, Augusto Castro, a Prefeito de Itabuna. Prefeitos, vereadores e lideranças sulbaianas, preencheram as cadeiras do plenário para acompanhar o evento. Estiveram presentes também, o Deputado Estadual e líder do governo, Rosemberg Pinto (PT) e os prefeitos Mário Alexandre (Ilhéus), Babi de Prado de Pau Brasil, Marcone Amaral (Itajuípe), Vinícius Ibrann (Buerarema), Guilherme (Santa Luzia), Marcos Galvão (Ibicuí), Djalma Orrico (Itaju do Colônia) e Lula Brandão (Ibicaraí). Entre as autoridades que discursaram, o Deputado Federal Paulo Magalhães (PM), falou da importância de eleger Augusto Castro como prefeito e criticou duramente a administração do prefeito Fernando Gomes em Itabuna, “pois aqui nunca se roubou tanto como agora” e também alertou que “Os vereadores, todos, não podem em hipótese alguma compactuar com a maior negociata que já se tentou fazer em Itabuna nos últimos 50 anos, que é a venda da Emasa”, pois a venda da Emasa é o maior exemplo de corrupção demonstrado por essa gestão e ressaltou que nada é feito com recursos do munícipio. “Nunca se roubou tanto como agora nesse governo. Essa negociata da venda da Emasa, é para enriquecer mais ainda aqueles que já estão ricos a alguns anos à custa da Prefeitura. A saúde é péssima, todo dinheiro que entra sai pelo ralo”, criticou. E estas declarações acabaram sendo a tônica do evento e devem servir de desdobramentos intempestivos, na resposta esperada do prefeito Fernando Gomes (Cuma). O Senador Otto Alencar também denunciou Cuma como desonesto, ao afirmar que, “com o dinheiro que o prefeito arrecada, daria para fazer um grande governo”. Presente e ouvindo as críticas de PM e Otto, estava constrangido, o vereador Ronaldão (PMN), que é líder do governo na Câmara. E ao lado de PM, que chamava Cuma de ladrão, estava o ladrão ex-prefeito Geraldo Simões (Cabeça de Pitu), que recebeu elogios e afagos de PM. Com sua habitual conduta parcimoniosa, o pré-prefeiturável, Augusto Castro, se limitou a dizer que, “Itabuna pede socorro” e que está disposto a contribuir, para que a cidade volte a ser próspera e feliz”.

OS IRRACIONAIS SOMOS NÓS

Não está fácil saber quem é mais animalesco e irracional entre
o homem gato, cachorro, cavalo... no tempo atual!

Em meu período infanto-juvenil, fui criado em meio aos animais que passeavam soltos pelas ruas do Bairro Conceição, em Itabuna. E não eram somente cães e gatos: vacas, porcos, galinhas e jegues, também perambulavam pelo bairro, pastando, fuçando e ciscando sem que ninguém lhes importunasse a vidinha mansa e tranquila. Nossas mães não tinham a psicose de higiene da atualidade, e nós brincávamos descalços no mesmo chão em que os bichos urinavam e defecavam; que eu saiba, ninguém morreu por causa disso. Nos quintais havia lama, e no tempo de chuva as aves de criação entravam casa adentro, marcando sofás e camas com os seus pés sujos e espalhando penas molhadas por todos os cômodos, fazendo a alegria das crianças que, em algazarra, punham-se a tangê-las para o lado de fora. Os cachorros não tinham raça nem pedigree. Eram vira-latas. Poucos eram bravos como um que foi o responsável pela cicatriz que até hoje eu carrego na mão direita, fruto de mordidas suas. A maioria era mansa e bonachona, entretida com um osso achado no lixo ou madornando à sombra das árvores frondosas que ornamentavam a praça dos Capuchinhos. Uns entravam na igreja, à hora da missa dominical, e ficavam esparramados perto do altar, curtindo o frio do piso até que a celebração terminasse; outros rondavam o mercado de carne no domingo pela manha, esperando os restos que as fateiras lhes lançariam após a limpeza das tripas do boi. As nossas avós geralmente gostavam de gatos, felinos gordos que punham fim aos ratos de toda a vizinhança e desfilavam pelos muros, altivos e independentes, vez por outra surrupiando uma espinha de peixe no lixo dos quintais. Bichos e pessoas conviviam entre si, inquilinos comuns do mesmo espaço público e privado, numa troca de afeto que trazia bem-estar para ambas as partes. Sem ração industrializada, os primeiros se alimentavam dos restos de comida dos segundos e bebiam água da torneira em latas de goiabada enferrujadas, dormiam sem colchão nem cobertor e eram vacinados apenas quando havia alguma campanha do governo, mas ainda assim possuíam uma saúde de ferro, à exceção de uns poucos carrapatos. Nada disso, porém, impedia que dessem, um ao outro, o mais sincero dos afetos, nem que sentissem no fundo do coração a importância que tinha aquela companhia que tanto bem propiciava a ambos.

27 de novembro de 2019

RIO E RUAS COMO PINICOS RESULTAM EM GRAVES DOENÇAS EM ITABUNA

O povo de Itabuna, involuntariamente,
paga para a Emasa poluir o Rio Cachoeira!
O acesso à água potável e de qualidade; e a instalações sanitárias são direitos humanos, indispensáveis para gozar plenamente do direito à vida. No entanto, milhares de pessoas em Itabuna não têm acesso a água potável, ou não dispõem de instalações sanitárias adequadas. Hoje, menos 14% da população urbana itabunense têm acesso a rede de esgoto. Esse número é inaceitável, principalmente porque quem tem mais sofrido com essa situação são as crianças. E cria um ambiente insalubre que propicia o desenvolvimento de doenças fatais. O que mais surpreende no esgoto é o seu poder destruidor, sua capacidade de atuar em todo o município e de se infiltrar em todos os níveis da sociedade. A imagem de crianças brincando em meio aos esgotos e lixo a céu aberto é tocante aos olhos de qualquer um. O principal impacto disso, é a diarréia e outras infecções que prejudicam o desenvolvimento e condenam essas crianças em longo prazo. Se pegarmos crianças de 0 a 5 anos, os danos são ainda maiores: são permanentes. Trata-se de doenças toxicológicas causadas pela contaminação por substâncias químicas vindas de causas e produtos diversos, tais como a lata de refrigerante, a lata de tinta, garrafas PET, óleo de cozinha, sacolas plásticas, entre outros objetos que são lançados diariamente no rio Cachoeira e nos esgotos a céu aberto das comunidades carentes em todo o Município de Itabuna. Engana-se quem pensa que os impactos da concentração de lixo nos esgotos a céu aberto e no rio Cachoeira afeta apenas a saúde daqueles que moram nas comunidades carentes. Grande parte dessas substâncias tóxicas que estão concentradas nos esgotos a céu aberto são voláteis e evaporam levando o “problema” para uma área muito maior. Veja só: todos os anos, nossa cidade sofre com as enchentes. Imagine você, que trafega pelas ruas de Itabuna. Com as chuvas, todo aquele esgoto que está sendo jogado direto no rio irá evaporar e você irá respirar esse ar contaminado pelas substâncias químicas. Não há escolha, você pode estar na parte rica ou pobre da cidade, mas você será atingido por esse verdadeiro inimigo invisível. Infelizmente, nossos governantes ainda têm uma visão míope sobre a questão do saneamento básico: constroem obras enormes e esquecem de investir em uma área que é fundamental, que representa um investimento, que no futuro irá refletir em uma economia enorme que é a de não ter que cuidar de uma criança com deficiência mental, intelectual, imunológica ou de saúde decorrente da exposição a substâncias químicas que permeiam a nossa cidade. A sociedade itabunense precisa estar alerta que o problema toxicológico causado pela falta de coleta e tratamento de esgoto e que não está restrita apenas às comunidades carentes. Basta um vento mais forte ou uma chuva para carregar as substâncias tóxicas para muito mais longe, contaminando e condenando, em porções homeopáticas, toda a sociedade. Tais substâncias, despejadas diariamente em nosso rio pelos esgotos, são um verdadeiro inimigo invisível. A sociedade deve se unir e cobrar de seus governantes um olhar mais atento e investimentos prioritários na coleta e tratamento de esgoto devem ser feitos para garantir qualidade de vida à nossa população e, principalmente, às nossas futuras gerações.

26 de novembro de 2019

É ÓTIMO SABER QUE SEXO FAZ BEM À SAÚDE

Sexo frequente ajuda a turbinar o cérebro!
Faça sexo. A mais vital das atividades físicas humanas faz bem para a saúde, inclusive a mental. São tantos os benefícios que, além dos psicólogos, os médicos também passaram a recomendá-lo - embora as relações sexuais não sejam remédio ou tratamento, propriamente dito. Melhor assim, pois está garantido que não há contra-indicações ou efeitos colaterais, nem mesmo é preciso usar com moderação. Assim como alimentação saudável e exercícios regulares, a atividade sexual regular alivia o estresse, ajuda no combate à depressão, revitaliza o corpo, estimula a mente e ainda é um excelente exercício aeróbico e anaeróbico. O sexo é um termômetro da saúde física e emocional do ser humano. Quem tem uma vida saudável tem um desempenho sexual satisfatório. No entanto, as pessoas que praticam relações sexuais com regularidade conseguem equilibrar seus hormônios e estimular suas potencialidades. Elas são mais felizes com elas mesmas. Conseqüentemente, aumentam a auto-estima e o ânimo para trabalhar e para enfrentar os problemas do dia-dia. Não é a toa que o sexo transforma, felizmente para melhor, o desempenho físico e psíquico de seus praticantes, já que ele modifica toda a química do corpo. O sexo também é considerado um exercício físico relaxante. Quem pratica alivia as tensões e descarrega energia, ativando o metabolismo. É comum sumirem as dores de cabeça ou nas costas. Além de atenuar as tensões, na atividade sexual queima-se de três a dez calorias por minuto, em uma média de 100 calorias por relação. A musculatura é enrijecida, devido à contração de músculos como os do abdome, nádegas e pernas. Para as mulheres, vale ressaltar mais uma vantagem: ao melhorar a circulação sanguínea, o sexo ajuda a derrotar a celulite. Mais um ponto na lista de virtudes que o sexo proporciona.

25 de novembro de 2019

NÃO EXISTEM POLÍTICOS CORRUPTOS, SEM VOTOS COMPRADOS

Político e eleitor ruins: "Sem o intrujão, não existe o ladrão"!
Não falta no Brasil quem afirme, categoricamente, que o eleitor tem a incrível capacidade de se esquecer em quem votou nas últimas eleições. Algumas pessoas até o classifica de "coitadinho", por ter limitações da memorização em não lembrar sobre os candidatos que escolheu para representa-lo na vida pública. Para mim, isso não passa de pura enganação por parte do eleitor. Ele sabe muito bem em quem votou, até porque, sabemos de que o ser humano tem a capacidade memorável de reter fatos ou situações vivenciadas há muito tempo. Não é atoa que muitos rotulam certas pessoas com "memória de elefante". Claro, nada contra esse enorme mamífero paquiderme que se lembra por décadas dos aromas e das vozes de indivíduos de outras rotas migratórias, de lugares especiais e de habilidades apreendidas. Eu acredito piamente que o eleitor brasileiro lembra muito bem em quem votou, e só faz de esquecido para não ser chamado também de vigarista. Porém, vigarista de meia-tigela, e que caiu na lábia de outro vigarista maior, - o famoso conto do vigário. Por isso que não se vê políticos/vigaristas sendo denunciados em delegacia comum por eleitores trapaceados, pois, ao denunciar o politico, o eleitor confessaria a Justiça ser tão vigarista quanto aquele que o trapaceou. Isto seria apenas uma mera confissão de culpa e ao mesmo tempo se expor como ridículo e otário. O político vigarista se especializou na arte de enganar outras pessoas. Eles não medem as consequências dos seus atos para obter a eleição, o Poder. De boa aparência e transmitindo confiança, é esperto e tem a capacidade de assumir a tática e a cor necessária do camaleão para lidar com a situação do momento. Tornam-se charmosos e persuasivos. Mas, e o eleitor? Após este pegar R$ 10 ou R$ 20 reais, cestas básicas e depositar o voto na urna, quando se achava ser o melhor, mais esperto, crendo estar fazendo um bom negócio, porém se vê ludibriado e chupando dedo. Grande parte dos nossos políticos é a verdadeira personificação de embusteiros, trapaceiros, velhacos, charlatões, golpistas e fraudadores. Acompanhado a isso, vem o desinteresse, falta de entendimento e a própria cegueira política por parte do eleitorado, que termina votando novamente nos mesmos vigaristas, desta vez, claro, mais graduados na arte de enganar. Infelizmente é assim, pois até hoje tem gente que adora endeusar bandidos e discorda das operações da Polícia Federal contra políticos. Para muitos, isso não passa de perseguição pessoal ou partidária. Lembrar-se das pessoas é algo simples, desde que acompanhemos atentamente o que elas estão fazendo. Com os políticos não deve ser diferente. Errou! Passa não ser mais confiante do nosso voto. Ano que vem tem eleições gerais e a urna é a melhor hora e oportunidade para punirmos esses calhordas, os derrotando em suas tentativas de serem reeleitos, ou elegerem seus parentes e aderentes. Contudo, infelizmente, a maioria terá sucesso em sua trajetória de bandidos do colarinho branco. Como num passe de mágica ou no balançar de um pêndulo, grande parte do eleitorado será hipnotizada. O que fazer então? O povo precisa de conhecimento para não ser mais enganado. Precisa ler e entender o que está lendo. Precisa aprender a lutar para si mesmo e depois lutar pelo coletivo. Parar de achar que sentar e cruzar as pernas no final de semana debaixo de uma árvore para tomar umas e outras e comer carne de terceira é o ápice da vida. Como diria meu amigo Professor Max: "Coitados, verdadeiros escravos do sistema que lhes dá apenas a participação popular ao sufrágio a cada dois anos, e ainda não sabem tirar proveito." Resumindo: Expressar sua indignação nas eleições seguintes e amenizar o Brasil da corrupção é o mínimo que o eleitor deve fazer. Quanto ao problema da "memória do voto" não precisa de "m..." nenhuma de prescrição médica com Vitamina B12, mas sim educação política e caráter por parte do cínico eleitor.

24 de novembro de 2019

TIME MAL ESCALADO RESULTA EM JOGO FADADO AO FRACASSO!

É Cuma quem está puxando seu próprio tapete!
O ano vai acabando e já se perdeu a conta de quantos secretários e assessores do chamado alto escalão do governo foram demitidos pelo prefeito Fernando Gomes (Cuma), uma situação que só tem provocado instabilidade e descontinuidade em serviços públicos essenciais, como os da Saúde, Educação e Segurança. Na Saúde, as “importações” de secretários, diretores e coordenadores, foi um desastre. Trancafiados em seus gabinetes, fecharam-se para o diálogo com os servidores, a sociedade, as organizações não governamentais e os serviços só pioraram, com pacientes jogados nos corredores esperando dias para serem atendidos por falta de médicos medicamentos, equipamentos, assistentes e os insumos mais elementares. Na Educação o descalabro chegou ao cúmulo de fechar escolas e sobram queixas de falta de professores de matérias básicas nos colégios. Na Segurança Pública, apesar da alegação de que é de responsabilidade do Governo do Estado, o prefeito não está cumprindo sua promessa de acabar com as facções criminosas e fazer Itabuna se tornar a "cidade da paz"! O número de homicídios aumenta todos os anos e os Raios A, B e DMP continuam atuando e deixando um rastro de sangue e mortes na disputa pelos “territórios” do tráfico de drogas. Com sua vasta experiência de comandar cinco vezes a administração pública, o prefeito não tem sabido usar a tal caneta, da qual se gaba, para admitir e demitir. Os resultados desse troca-troca de secretários e assessores só tem prejudicado sua gestão e, por conseguinte, a população que começa a se impacientar e protestar. Tanto, que as pretensões de reeleição de Cuma, se esbarra numa rejeição que ultrapassa os índices de 80%. E com 8 entre 10 eleitores o rejeitando, o prefeito não deve ser louco de insistir numa candidatura sem a mínima perspectiva de êxito!

23 de novembro de 2019

A ROSA E O DESPERTAR DO TEMPO EFÊMERO

É num cemitério onde os vivos se despertam para a vida!
Participava das celebrações de um funeral, há poucos dias, quando vislumbrei alguém entregar uma rosa a um parente próximo de um parente do falecido. Naquele exato momento, lembrei, haver, quando da chegada ao cemitério, lido em uma das lápides ali existentes a seguinte frase: cuide-se, hoje sou eu, amanhã será você. Duas lições de vida. No que diz respeito às rosas, sou amante delas, por deixarem seu perfume nas mãos do doador, mas, principalmente, pelo fato de, na grande maioria das vezes, caracterizarem um ato de gentileza, palavra doce, nutridora, tanto do coração do praticante sincero, como aquecendo os sentimentos de quem as merece, agraciado por tal ato. Sempre lembrando as palavras lidas naquele mausoléu constatei estar claro ser um só o destino de todos. Pouco importam, o poder, os títulos ou os aplausos recebidos. Na hora da verdade, sejam ricos ou pobres, o último suspiro sempre vem. Nosso ambiente está repleto de pessoas, prioritariamente preocupadas em Ter mais do que em Ser; em atropelar tudo e todos em seu caminho; em edificar grandes obras, todas feitas em madeira, tijolos e areia, sem oferecer a necessária atenção aos viventes em seu entorno. Com o passar dos tempos, estes indivíduos se tornam tristes por notarem ser, muitas de suas edificações, reais ou simbólicas, não resistentes nem às chuvas caídas no inverno itabunense. Ao contrário, os apoiadores de seus atos em pilares de gentileza nem precisam comprar flores para os demais, por cultivarem, em seus corações, um completo e perfumado jardim. Conheço pessoas que passaram pela vida esforçando-se para ajudar ao próximo, levando-lhe, quando necessário, mesmo um simples abraço, sempre de forma sincera, deixando clara a mais pura verdade, onde não existe espaço para cobranças, por haver doado espontaneamente, sem nunca esperar retorno outro, senão um sorriso. Ao termino da solenidade fúnebre, deixei o local, sem esquecer o aprendizado ali vivido. Pensei em quem confunde o patrimônio público, com o seu próprio e, por momentaneamente ocuparem postos de mando, alardeiam tudo haverem feito, visando construir, empregar, oferecer saúde e educação, quando, na verdade, simplesmente ousaram realizar o feito de qualquer outro. Com o passar dos tempos, estes serão esquecidos, pois os beneficiários, são, em sua grande maioria, eleitores, conscientes de já haverem quitado seu débito com o voto. O ato gentil, ao contrário, é perpétuo e inesquecível. Com o passar do tempo ele somente cresce sem gerar reclamos ou percepção, pois, além de agradar o semelhante, purifica, embeleza e traz a felicidade a quem o praticou. Restou-me a convicção: ser gentil não é bajular, dar mais valor a terceiros do que a si mesmo ou seus entes queridos, mas, sim, olhar o mundo sempre com simpatia, inspirando outros a imitá-lo.

22 de novembro de 2019

AMIGOS DE VERDADE SÃO RAROS, MAS ELES EXISTEM!

Ame a vida e os bons amigos, pois a vida
é curta e os bons amigos são poucos!

Quem nunca viveu um momento difícil ao longo da vida? Falta de dinheiro, problemas familiares, conflitos no trabalho, um amor doente, um final de relacionamento, uma expectativa frustrada. Tudo isso é apenas uma fase que mais cedo ou mais tarde vai passar. Às vezes, não entendemos porque aquele amigo de infância mudou de comportamento, anda chato, meio agressivo, indiferente com todos. Já pensou que ele pode estar passando por uma fase difícil da vida? Afinal, nem todo mundo gosta de sair por aí falando dos problemas pessoais. Nesse momento é importante entender que a pessoa não é chata, apenas está chata. Por esse motivo, é importante recordar juntos tudo o que os dois viveram, a amizade, as risadas, os segredos e, sobretudo, como superaram as dificuldades juntos. Cuidado para não tornar definitivo o que é passageiro. Não vale a pena arriscar uma vida inteira de história por alguns dias ruins! Na maioria das vezes o silêncio é o melhor aliado. Todo amigo tem o direito de errar e explodir, de ser chato e também se desculpar. Então, deixe ele descarregar um pouco. Eu particularmente desfiz grandes amizades por bobagens. Transformei pequenos desentendimentos em grandes conflitos. Se me arrependo? Sim e não. Sim porque poderia ter sido mais maduro e evitado de perder o amigo. Por outro lado, não me arrependo porque a perda me ensinou a dar valor aos amigos que ganhei. Hoje, sou bem mais “seletivo” e demoro a me relacionar com as pessoas. Hoje, quando um amigo está passando por um momento turbulento eu simplesmente dou um tempo. Me afasto por uns dias, semanas e até meses. Isso mesmo. Tudo para não destruir os laços. Às vezes ele não quer ajuda, às vezes não há como ajudar, às vezes ele ofende e jura que foi apenas sinceridade. A verdade é que o amigo leal sempre volta. Nada melhor do que a saudade para reaproximar as pessoas. Mas é preciso entender que as melhores companhias nem sempre são boas companhias, bem como aquele ditado “melhor sozinho do que mal acompanhando”.

20 de novembro de 2019

NÃO SÓ VIATURAS QUE ASSEGURARÁ PAZ NA BAHIA

Enquanto o governador investe fortunas em propaganda enganosa,
a Bahia se tona o Estado com mais homicídios em todo o Brasil.

Antes que me atirem um monte de pedras, quero dizer que a frase acima não é minha. A titularidade é do Ex-Governador da Bahia, Otávio Mangabeira, que a externava ao saber dos absurdos que aconteciam (ou acontecem) Brasil à fora e, quando aconteciam (ou acontecem) na Bahia, manifestavam-se (ou se manifestam) com uma certa ênfase. Recorro a frase de um ex-governador baiano, para expressar o que acontece atualmente na Bahia.  Coincidência ou não, enquanto o governador mostrava hoje pela manhã, dezenas de novas viaturas policiais para Salvador, na noite anterior as facções criminosas também demonstraram seu poder de fogo matando e ferindo várias pessoas em diferentes bairros da capital baiana. Corpos foram encontrados com sinais de tortura, dois feridos amarrados em postes agonizando e outras ocorrências macabras em mais uma noite de terror que deixou os moradores da periferia, trancados em suas casas, em pânico. Nada a opor que o Governo demonstre que está aparelhando as forças de segurança com mais viaturas e outros instrumentos, porém, enquanto não se convencer que toda essa violência e criminalidade no Estado, que recrudesceu e saiu mesmo do controle, se deve à migração dessas fações ou grupos criminosos de pouco ou nada adiantarão mais viaturas e mais armas para prevenir e combater a criminalidade. O que equivale a dizer que essas facções encontraram nos bairros abandonados pelo aparelho e segurança pública, as vias de acesso completamente escancaradas e ali se estabeleceram pela facilidade de disputar “territórios” do tráfico que abastece às toneladas essas comunidades. Algumas ações já estão sendo feitas para combatê-las, mas enquanto não houver um plano racional e bem planejado com a participação maior do Governo Estadual, porque é de sua responsabilidade, de pouco ou nada servirão mais viaturas.

18 de novembro de 2019

ITABUNA ESTÁ FÚNEBRE PARA OS JOVENS

Jovens são assassinados em Itabuna, sob desdém das autoridades!
O povo de Itabuna está percebendo, que já está acontecendo o que ele mais temia. O medo está em todos os lugares. A violência e a insegurança são a nova realidade na vida do itabunense. E não vou mentir que talvez não tenhamos chegado ao ápice dessa forte crise na segurança pública. Quem tem adolescente, irmão, criança em casa deve saber bem a sensação de terror ao pensar que algo ruim pode acontecer a eles em atividades simples como ir e voltar da escola. Alguns amigos já dizem que seus filhos estão proibidos de irem ao portão sozinhos. Não dá para confiar em nada e em ninguém. E como poderia ser diferente? Nossos jovens estão morrendo antes mesmo de crescer, de se formar, de ter um emprego ou família. Eles não têm chance. Alguns são aliciados, outros mortos por engano ou por vingança. Com o auge das redes sociais, os membros de facção exibem poder. E diante disso, não devíamos nos sentir tão desamparados, mas estamos. A polícia trabalha e muito. Ela tem feito a sua parte, mas Itabuna precisa de mais. Precisa de mais efetivo de agentes, precisa está presente na periferia e controlá-la, precisa de opção e educação para que o crime não pareça tão atraente aos jovens. Estamos nos viramos nos trinta, tentando sobreviver às balas perdidas, às ameaças e ao medo de sermos os próximos nessa guerra entre facções. O povo itabunense não quer expressões impactadas, nem a comoção vazia das autoridades. O povo quer medidas práticas, eficazes e urgentes para controlar a violência. Caso Itabuna não acorde para o que está, infelizmente, acontecendo aqui, muitos outros jovens morrerão. De fato, todos nós estamos um pouco esquecidos no fundo de um poço.

15 de novembro de 2019

CUMA PREFEITURÁVEL É COMO KAMIKAZE PARA AZEVEDO

A existência das candidaturas de Cuma e Azevedo é o que
mais pode favorecer Mangabeira, Babá, Augusto e Charliane!
O termo Kamikaze ficou conhecido por designar um grupo de japoneses, pilotos suicidas na época da Segunda Guerra Mundial. Os kamikazes realizavam ataques suicidas por aviadores militares do Império Japonês contra navios dos Aliados, para destruir o maior número possível de navios de guerra. Antes de levantarem voos, para arremessarem seus aviões contra os navios inimigos os pilotos já estavam preparados para a sua morte. Uma vez empenhado no mergulho mortal, era impossível sobreviver ao ataque. Me condicionei a dar essa explicação, para facilitar o entendimento do leitor, sobre o que pretendo dizer, ao afirmar que uma candidatura para reeleição do prefeito Fernando Gomes (Cuma), funcionará como Kamikaze, para ele e para o ex-prefeito Capitão Azevedo (PR), que está pretendendo voltar a capitanear a prefeitura de Itabuna. Isto porque ambos gravitam sob a mesma seara eleitoral. O eleitor de Cuma é o mesmo que vota em Azevedo e vice-versa. Este fato os empurra para o precipício de uma divisão eleitoral, que diminuirá suas potencialidade de votação e consequentemente resultará em perdas de votos para ambas as partes. E não há perspectiva para eles polarizarem as eleições. Dos dois, um não ficará entre aqueles que disputarão a vitória no pleito. Ainda há a possibilidade de um prejudicar o outro a ponto de nenhum deles está entre os dois mais votados. Portanto, a candidatura de Cuma é fadada ao fracasso, mas uma vez acontecendo, terá consequência de explodir as pretensões eleitorais de Azevedo. Augusto Castro (PSD), Babá Cearense (PSL), Charliane Souza (MDB) e Edmilton Carneiro (PSDB), atualmente, assistem essa briga em céu de brigadeiro!