Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


10 de dezembro de 2021

FESTAS DE NATAL, REVEILLON E CARNAVAL, NÃO!

Será trágico entrar no ano novo com festas e com riscos do crescimento da Covid-19

O colapso do sistema de saúde, que muitos baianos e brasileiros tem demonstrado indiferença total, parece inexistir ao constatarmos aglomerações que ocorrem sem preocupação alguma em Itabuna, Eunápolis, Ilhéus, na Bahia e Brasil afora. Falta solidariedade com as famílias que perderam seus entes queridos, com os pacientes que estão lutando pela vida e com os profissionais da saúde, que há mais de um ano lidam com o risco e a morte diária.

Sobra, infelizmente, um povo que não teve educação suficiente para discernir entre o certo e o errado na hora de eleger e reeleger um governador, a alienação de alguns, que colocam a política acima da vida, a desinformação acima da vida, as crendices acima da vida.

Do meu pequeno universo fico escangalhado demais com isso. Pelo futuro incerto, por tantas vidas perdidas. Tenho vontade de chorar todos os dias, o dia todo. E quando penso que isso já é demais, fico sabendo que em alguns estados e municípios, há reações bizarras de pessoas favoráveis a realização de festas de Natal,  Reveillon, Carnaval e os cambaus. Fala sério, gente!

O que estamos virando? Não dá pra entender a escuridão do ser humano...  Estamos todos no mesmo barco! TODOS! Vulneráveis e amedrontados. E esse medo quando não mata de fato, acaba gerando uma ansiedade que destrói. Se não a saúde, a alegria, a qualidade de vida, o prazer de viver, uma paz possível.

Não aprendemos nada com tanta dor? Já não tá passando da hora de nos darmos a mão? Esse é um retrato da nossa Bahia e do nosso Brasil. Tal qual Pilatos, muitos baianos,  lava as mãos e diz “é vida que segue”.

A hora agora é a de sermos solidários, de unir forças, somar fé, criar positivos que dêem conta da matemática dolorosa da realidade azeda que é a dessa doença, que já levou tanta gente querida. E a pauta atual e principal tem que ser o esforço pela para combater o vírus e neste contexto, Reveillon e Carnaval são inimagináveis e sequer, devem ser cogitados!

Em nome da situação de profunda tristeza que acontece na Bahia dos respiradores comprado, pagos e não recebidos; das enchentes que causam danos irreparáveis e dos homicídios cujos números superam todos demais estados, precisamos  ter responsabilidade nesse momento de Covid-19. Do contrário, feliz ano velho, Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.