oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

26 de abril de 2020

ESTAMOS SUBMETIDOS AO QUE JAMAIS IMAGINARÍAMOS VIVER

A incompetência e inércia do governo petista na Bahia,
estão resultando em índices preocupantes de infectados!

Era uma vez, um povo feliz. Sim, as pessoas podiam passear, aglomerar-se, abraçar, interagir fisicamente com familiares e amigos queridos... Num “piscar de olhos”, o mundo parou! As pessoas isolaram-se! Voltemos no tempo - Dezembro de 2019: reunir-me com familiares em Camaçari e Salvador. Os momentos festivos sucederam-se. Cercado de meus queridos familiares, comemorei o Natal e o Reveillon. Dois dias após, voltei a Itabuna e vi inúmeros transeuntes alegres e a cidade ansiosa para a chegada do carnaval antecipado. Comércio aberto, lojas cheias. Não imaginei que alguns dias mais tarde, eu veria uma cidade deserta, chorando dezenas de vítimas do Covid-19 e entre eles estava o meu querido amigo Augusto Castro. Itabuna estava com seus ônibus urbanos circulando e a rodoviária recebendo visitantes vindos de diversas cidades e estados. Que ironia da vida: em poucas semanas, tudo paralisaria. O centro da cidade movia-se alegremente: comércio, bares, restaurantes, pizzarias e lanchonetes seguiam em plena efervescência. Semanas após, chocaram-me as imagens desertas das avenidas do cinqüentenário, Rui Barbosa e Paulino Vieira, área onde itabunenses e visitantes circulavam diariamente; tudo tornou-se um cenário deserto, silencioso e inerte. Itabuna parou! Ninguém suponha tamanha situação... Mas, como eu disse lá atrás, cheguei a Itabuna, dias antes do Carnaval. Não se falava em Covid-19. A mídia divulgava o carnaval. As emissoras transmitiam notícias e as comemorações carnavalescas. Após algumas semanas, o cenário modificou-se: passamos a viver um clima de incerteza, ansiedade e medo. O caos na saúde se instalou. Em isolamento social, afastamo-nos dos nossos entes queridos para protegê-los e diminuir a curva da doença. Ainda teremos uma longa caminhada! Atualmente, já nos últimos dias do mês de abril, o cenário continua devastador. Só nos resta ter fé e força para atravessarmos essa catástrofe, e pedir a Deus que nos proteja. E nós passamos do Sonho ao Pesadelo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.