oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

16 de outubro de 2019

CUMA COMO MORTO, MATA QUEM SEGURA SEU CAIXÃO

Cuma está moribundo e como cão se recusa a largar o osso!

A corrida dos “fernandistas” contra o tempo para permitir a participação do corrupto prefeito Fernando Gomes (Cuma)  nas próximas eleições, é desesperadora. É também uma ameaça ao equilíbrio moral e ético do Município de Itabuna. É uma ameaça à credibilidade do sistema judiciário e a quebrada organização política e social nesta cidade. As tramas de bastidores, principalmente com o judiciário, estão sendo urdidas e empreendidas, um lamaçal de patifarias e safadezas, com perspectiva de suporte até na maior Corte do País, o Supremo Tribunal Federal-STF. O desespero dos “fernandistas” é que sem Cuma como candidato, as possibilidades de ser pulverizado da prefeitura e seus cargos comissionados de salários de marajás e maranis, são altíssimas. No mínimo irão procurar manter sua "pseudo" candidatura até a data limite para apresentação e registro de um outro candidato. É também uma forma de manter vivas as chances nas eleições proporcionais, sobretudo para oxigenação das candidaturas de reeleições dos vereadores que dão sustentação ao pior governo da história de Itabuna. Ao promoverem essa balbúrdia jurídica para a viabilização da candidatura de Cuma, criam fatos novos para se manterem na mídia, é um marketing travestido. Novas condenações ao chefe do executivo itabunense estão a caminho. O desespero dos “fernandistas” tem seus fortes fundamentos nos resultados das eleições que aconteceram no ano passado e que fizeram Mangabeira (PDT) e Augusto Castro (PSD) se credenciarem à condição de francos favoritos para o próximo pleito. Sérgio Gomes, filho de Cuma, foi acachapado e derrotado fragorosamente naquelas eleições. Acreditar que Cuma possa reverter o que hoje aí está estabelecido, é ser de muita incapacidade de avaliação e ignorância do momento em que vive o eleitor de Itabuna. E de nada valerá o fato de Cuma contar com apoio incondicional de alguns radialistas, blogueiros e jornalistas (jabazeiros) que, deslavadamente, promovem um show de informações inconsistentes à população sobre a real e verdadeira situação eleitoral do prefeito. Para agravar a situação de Cuma, o momento eleitoral exige candidatos com posturas éticas, morais e de boa capacidade e competência administrativa para os cargos do Executivo. Os candidatos ao Poder legislativo Municipal, terão que ter os mesmos predicados e em especial aos que detém mandatos atuais, não serem lacaios do prefeito e negligentes com seus respectivos deveres como ocorre com a maioria absoluta dos atuais vereadores. Cuma “morto” eleitoralmente, levará para o “túmulo” do ostracismo e desemprego, muitos vereadores e seus parentes e aderentes! Estes são os fatos e contra fatos não existem argumentos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.