oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

16 de agosto de 2019

O BRASIL ESTÁ SOB OS PÉS DE INSANOS SEMIDEUSES

O elitista STF é inacessível para pobres, pretos e prostitutas!

O resultado das urnas fez venceu a perspectiva do combate implacável à corrupção. Venceu o juízo da sociedade de que é necessária e urgente a punição severa dos criminosos de colarinho-branco que roubaram os cofres públicos dos cidadãos pagadores de impostos, levando o país à falência. Venceu a realidade transmitida pelas palavras duras, ainda que pareçam inadequadas, e não a mentira que precisa de magos de marketing para iludir que belas são as falas do crime organizado com causa. Venceu o outro lado da moeda. Gostar ou não do resultado é um direito. Respeitá-lo, como robusto símbolo democrático, é um dever. Nesse sentido, cabe ao STF tão somente guardar e fornecer as balizas constitucionais que delimitam esse novo percurso. Não é papel do Supremo subverter a ordem democrática, diminuindo a vontade do Povo para fazer valer o desejo umbilical de seus ministros. Sim, o STF está negando a democracia. O que não falta no STF, são ministros dados aos holofotes, apressando-se em declarar que legítimo pode ser o produto de um ataque cibernético ao constitucional direito à privacidade de quase mil vítimas, entre elas as maiores autoridades do país, desde que sirva aos interesses acusatórios de magistrados e políticos dispostos a enterrar a Operação Lava-Jato e proteger criminosos do colarinho-branco; e ministros que invadem a competência de outros juízos para fazer valer suas vontades e curiosidades; rasgam a independência e autonomia dos Poderes para constranger servidores da Polícia Federal, do COAF e da Receita Federal que ousaram investigá-los, chegando ao cúmulo de afastar ilegalmente alguns desses servidores de suas funções, e ameaçam com possibilidade de pena privativa de liberdade os cidadãos que, no uso de seu direito à expressão e à manifestação do pensamento, estejam falando mal dos eminentes seres togados, autoproclamados semideuses. Como consequência, impera a insegurança jurídica e abusos de onze togados fazem o Supremo Tribunal Federal vilipendiar a Constituição da República e provocar a reação de desprezo e vergonha na sociedade, que, em gradação geométrica, questiona sua legitimidade e seu papel institucional. Sob o signo da legalidade, é chegada a hora de enfrentar o STF. Não como afronta ou ultraje, mas para salvá-lo. Antes que seus ministros o tornem tão vergonhoso e ilegítimo, que possa ser desprezível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.