oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

27 de novembro de 2017

CHEGOU A HORA DE ITABUNA GRITAR "FORA CUMA"!

Logo as ruas de Itabuna estarão gritando "Fora Cuma"!
Há uma enorme  expectativa em Itabuna, sobre o que resultará o julgamento de cassação do mandato do prefeito Fernando Gomes (Cuma), pelos sete ministros que integram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Esta decisão deverá ocorrer antes do próximo dia 20 de dezembro e interferirá nos destinos de mais de dois mil aderentes e parentes de Cuma, que ocupam cargos comissionados em seu governo e que poderão permanecer com esses benefícios, caso o prefeito não perca o cargo. Mas também poderá beneficiar milhares de professores, profissionais da Saúde, guardas e fiscais municipais, que estão sendo prejudicados em seus salários, que não obtém aumentos e até são reduzidos, para que Cuma tenha mais recursos para contratar seus cabos eleitorais, parasitas e imprestáveis. Com a saída de Fernando,  quem assume o mandato de prefeito, é o presidente da Câmara de Vereadores, Chico Reis (PSDB) e a previsão é que ele devolva as perdas salariais dos barnabés e empreenda ações que viabilizarão a cidade prosperar e obter verbas do governo federal. Para tentar evitar que o TSE seja justo, legalista e independente, Cuma está em Brasília, acompanhado de um batalhão de advogados e com malas parecidas com as que foram encontradas sob poder de Geddel  Vieira Lima e cujas consequências fizeram o peemedebista perder cargos, R$ 51 milhões e a própria liberdade. Caso essas malas de Cuma atendam os anseios dos seus destinatários, só restará a maioria absoluta do povo itabunense,  lembrar-se de uma das composições do Skank: “Indignação”. Diz o refrão: “Eu fiquei indignado, ele ficou indignado, a massa indignada, duro de tão indignado. A nossa indignação é uma mosca sem asas, não ultrapassa as janelas de nossas casas”. Precisamos ir além das moscas sem asas. Fazer com que a nossa indignação ultrapasse as janelas das nossas casas e chegue às portas do TSE. Tal como dizia Santo Agostinho, a esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.