Câmara Itabuna


Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


31 de outubro de 2017

ITABUNA GASTA MAIS COM LIXO, QUE COM DESPORTOS

Como gestor Cuma não tem  marcado nenhum gol
Muitas vezes me perguntam por que o esporte é tão importante? E porque investir no esporte? Respondo, que para começar, é necessário ter consciência de que o esporte é base de tudo. É base da educação, da saúde, da qualidade de vida, da cultura, da segurança, desenvolvimento social e etc. Todo Governo disponibiliza sempre uma verba menor ao esporte, o que é errado, pois se é a base de tudo, é preciso estruturar. Existe um estudo, que todos os gestores do esporte conhecem, que para cada 1 real investido no esporte, é um a menos que precisa ser investido na saúde. Fato, se você prática esporte terá uma vida saudável. Isso acontece em outros setores também. Por isso é tão importante o incentivo ao esporte. O esporte exige disciplina e dedicação. Quanto mais cedo começa a se praticar esporte, mais cedo vai aprender a ganhar, perder, e respeitar o adversário. O mercado de trabalho não é uma competição? Então, desde cedo é preciso aprender a competir de uma forma sadia. Esporte é inclusão social, permite que todas as raças, cores, classes sociais se unam ajudando uns aos outros, sem preconceito. Esporte é educação. Por isso o incentivo ao esporte é tão importante. O mesmo governo que gasta quase dois milhões de reais mensais em contrato com empresa de limpeza pública, é o mesmo que não investe metade da metade desse valor, por ano, nos esportes dentro das escolas e em muitas delas falta uma estrutura física que possibilite essas atividades. Muitas escolas sequer possuem quadras esportivas e projetos de desportos. E mesmo aquelas que tem espaço físico, não há na carga horária dos estudantes a inserção de um programa de incentivos à prática esportiva, não se cria condições para que a juventude se interesse pelos esportes e possa fazer disso sua profissão, na sua vida adulta. Ser atleta acaba sendo realidade somente para as pessoas que tem poder aquisitivo ou recorrem à projetos sociais ou a carreira militar. Como foi o caso de muitos atletas brasileiros nas Olimpíadas. Cerca de 1/3 da equipe olímpica brasileira pertenciam as Forças Armadas. A falta de investimento em uma educação que proporcione diferentes oportunidades faz com os poucos jovens que se interessem tenham que recorrer a carteira militar. Que as escolas tenham uma educação que aos jovens pode ser dada a liberdade de poder ser o que quiserem! Que a juventude tenha acesso ao esporte, cultura e lazer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.