oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

28 de dezembro de 2015

NÃO SERÁ FÁCIL E NEM BARATO SE ELEGER VEREADOR EM ITABUNA

Só 21 candidatos terão vagas na Câmara como vereadores
O ano eleitoral nem bem começou e a correria de possíveis candidatos pelos quatro cantos da cidade já é intensa. E também não é para menos. Itabuna deve ter em 2016, um número recorde de pessoas disputando uma cadeira na Câmara Municipal. A julgar pelo número de partidos e coligações que devem ser feitas serão mais de 420 candidatos, o que representa mais de 20 candidatos por vaga. Para se ter ideia do que isso representa, a disputa deve ser mais concorrida que um vestibular da Uesc. Assim, ganhar para vereador em Itabuna, em que pese as diferenças na forma de disputa, acaba sendo tão difícil quanto entrar na única universidade estadual do sul da Bahia. Na última eleição a cidade teve pouco mais de 300 candidatos, mas em 2016 pode chegar a 420. Isso porque, mais de 32 partidos políticos podem lançar candidatos a vereador na cidade, sendo que aqueles considerados grandes devem sair com chapa completa. Ou seja, podem lançar 32 candidatos. Assim o número de postulantes a uma vaga no Legislativo itabunense será recorde. Nas últimas eleições o número de votos necessários para se eleger cresceu consideravelmente e essa tendência deve se manter. Em 2012 o vereador menos votado foi Ailson de Souza, com menos de 800 votos. E para 2016 a expectativa é que esse número venha a aumentar. O prazo para que os candidatos se filiassem aos partidos visando as eleições foi prorrogado para abril do ano que vem. Então já é possível ter uma ideia de quais siglas chegarão mais fortes na disputa este ano. Partidos como PSL, PSDB, PSD, PTN, PT, PC DO B, PMDB e PPS devem ter suas vagas de candidaturas totalmente preenchidas. Ricardo Xavier diz acreditar que a disputa no ano que vem será complicada. Ele lembra que perdeu a eleição em 2012 mesmo tendo obtido mai de um mil votos. "Quem não vem realizando um trabalho ao longo dos anos terá muita dificuldade nas urnas", acredita. Ricardo também prevê que se o PSDB realmente sair com um candidato a prefeito, no caso Augusto Castro, o número de votos de legenda pode ajudar a impulsionar a chapa de vereadores. Esse cenário apenas esquenta a concorrência e promete uma eleição em que os interessados terão de gastar muito dinheiro e sola de sapato para conseguir os votos suficientes. Em 2014 a expectativa é de que sejam necessários em torno de 5.500 votos para fazer um vereador. Atingindo esse coeficiente eleitoral a sigla elege um candidato, mas se chegar a 8 mil elege dois e a 15 mil faz três. Assim por diante. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.