Câmara Itabuna


Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


30 de abril de 2012

NÃO BASTA APENAS NOS INDIGNIFICARMOS CONTRA A INSEGURANÇA


Aos políticos em geral, em especial os ditos de "esquerda" que estão no poder, a insegurança pública no Brasil é uma realidade. Exige um tratamento de "choque" urgente. A mídia de uma forma geral, acertadamente, resolveu debater o assunto. De repente acabou a era de oito anos de combate ao crime organizado, e passaram a debater o crime desorganizado, como se ele estivesse acontecendo de dois anos para cá. Aparentemente, é tudo revestido de uma lógica política. Infelizmente. A discussão de Segurança Pública no Município, Estado e no País é sempre focada nas falhas dos operadores, que são as Polícias, como se número de policiais na rua fosse fator mais relevante da questão. Ou repensamos o Sistema de Segurança como um todo, nunca em parte, ou entregaremos nossas armas aos criminosos com um pedido de clemência para que nos deixem vivos para correr, sabe-se lá pra onde. A operacionalidade dos criminosos vem se desenvolvendo ao longo de décadas em uma progressão geométrica, enquanto o aparelhamento do sistema de segurança cresce numa progressão aritmética. As forças políticas que tanto lutaram por um País Democrático e por um Estado de Direito, não priorizaram as questões da Segurança Pública como política de Governo. Resolveram politizar a questão por muito tempo como "vítimas de repressores", dando as costas para os cidadãos, deixando-os nas mãos de quadrilhas que foram se organizando nas falhas do Estado, que nunca assumiu sua incompetência política para tratar do assunto. Hoje, acreditem se quiser, a Insegurança Pública transformou-se num ponto de extrema vulnerabilidade do Estado Democrático de Direito. E agora, o que fazer? Estamos vivendo num Brasil onde a imoralidade pública é legal; a impunidade é uma vergonha nacional; Os criminosos do "colarinho branco" não podem ser algemados quando presos pela Polícia, sob alegação de constrangimento à sua (In)Dignidade como cidadão. E aí eu pergunto, todos são iguais perante a Lei? Vou parar por aqui para controlar a adrenalina chamada INDIGNAÇÃO!

3 comentários:

  1. Policiamento maciço, só que a cidade é muito grande, a polícia não tem tanta gente assim pra combater o crime.

    ResponderExcluir
  2. Deveria ter policiais disfarçados para combater pequenos roubos pois a verdadeira criminalidade começa a partir daí.

    ResponderExcluir
  3. Manter presa uma dupla de irmãos que vivem de assaltar as casas aqui do bairro.

    ResponderExcluir

Comente no blog do Val Cabral.