Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


30 de março de 2012

"SE TEM MULHER EM CASA, PRA QUE IR PRA RUA?", TERIA DITO HOMEM ACUSADO DE VIOLENTAR FILHAS

“Se há mulheres em casa, para que ir pra rua?” Foi com este argumento que, segundo as vítimas, um morador da zona rural de Vera Cruz, localizada na Ilha de Itaparica, na Bahia, justificava os abusos sexuais que cometia com as duas filhas. Antônio Valeriano de Jesus, 54, foi preso na noite desta quinta-feira (29) pela polícia baiana, acusado de estuprar por 10 anos as duas filhas. Através de denúncia anônima, a polícia descobriu que Jesus abusava sexualmente das filhas desde que as meninas tinham 13 anos. Na casa em que ele morava com a família, agentes da 24ª Delegacia de Polícia encontraram a mulher e as duas filhas do casal, acompanhadas de duas crianças pequenas, filhas do estuprador. Segundo a polícia, as vítimas disseram que “passaram dez anos sofrendo dos maus tratos e sendo obrigadas a manter relações sexuais com o próprio pai”. Ao serem ouvidas, elas disseram que eram ameaçadas de morte pelo pai com um facão. A família vivia em uma região isolada, em uma localidade conhecida como Juerana. “A construção mais próxima da casa onde Jesus vivia com as filhas e a mulher fica a aproximadamente dois quilômetros. As crianças não frequentavam sequer a escola”, disse o delegado Lucio Ubiracê. As vítimas eram mantidas em cárcere privado. Ainda de acordo com o delegado, Antônio já tinha passagem pela 7ª Delegacia de Polícia, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador por ter agredido uma ex-companheira. “Em depoimento, ele confessou os crimes, alegando que os fazia sob o efeito do álcool”, afirmou Ubiracê. O acusado ficará custodiado na unidade, à disposição da Justiça Criminal. (Anderson Sotero).

2 comentários:

  1. Sandro Borges de Almeida31 março, 2012

    AGORA ELE VAI TER MUITOS HOMENS "EM CASA" E O BICHO VAI VIRAR BICHA... RSRSRSRS...

    ResponderExcluir
  2. Nem pena de morte resolveria essa situação... mas já ameniza a dor! Zilda de Fátima Clemente

    ResponderExcluir

Comente no blog do Val Cabral.