oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

30 de setembro de 2011

POPULARIDADE DE DILMA SUPERA A DE LULA E A DE FHC, DIZ PESQUISA CNI/IBOPE

A avaliação positiva da presidente Dilma Rousseff é maior do que as dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) nas terceiras pesquisas de popularidade CNI/Ibope das suas gestões. Enquanto 71% aprovaram Dilma Rousseff à frente do governo neste mês, 69% aprovaram a maneira de governar de Lula na terceira pesquisa do seu primeiro mandato. Em relação a FHC, 57% o aprovaram como presidente em setembro de 1995. A avaliação do governo Dilma também supera a das gestões dos ex-presidentes. Enquanto a governo da presidente Dilma foi avaliado como ótimo ou bom por 51% dos entrevistados em setembro, em setembro do primeiro ano do governo Lula, o percentual foi de 43%. No mesmo período do primeiro ano de FHC, sua gestão recebeu aprovação de 40%. O gerente-executivo de pesquisa da Confederação Nacional da Indústria, Renato da Fonseca, destacou que a presidente Dilma herdou a popularidade de Lula. Na última pesquisa de popularidade do seu governo, em dezembro de 2010, Lula atingiu 87% de aprovação pessoal. 'FAXINA' MELHOROU AVALIAÇÃO, DIZ CNI - A melhora da avaliação da presidente Dilma Rousseff se deve à faxina promovida na Esplanada dos Ministérios, segundo o gerente-executivo de pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato da Fonseca. A pesquisa de setembro, diz Fonseca, reflete as demissões dos envolvidos em denúncias de corrupção no alto escalão do governo. "Ela conseguiu, dentro do episódio virar um pouco o jogo para trazer coisas positivas para o seu governo", afirmou. Na pesquisa de setembro, o assuntos mais lembrados de forma espontânea são as denúncias de corrupção nos ministérios dos Transportes, Agricultura e Turismo. Em segundo lugar, vem a faxina ministerial empreendida por Dilma. Na sondagem realizada em julho, os assuntos mais lembrados foram a crise no Ministério dos Transportes, com 21%, e a demissão do então ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, com 14%. As ações da presidente em relação às denúncias não chegaram a ser mencionadas pelos entrevistados na época. A avaliação positiva da presidente Dilma Rousseff subiu quatro pontos percentuais entre julho e setembro, passando de 67% para 71%. A pesquisa CNI/Ibope entrevistou 2.002 eleitores em 141 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

14 comentários:

  1. ÊTA POVINHO MENTERCAPTO HEIN!!!
    RODRIGO G. SANTOS

    ResponderExcluir
  2. Já tem muito gente de centro torcendo por Dilma forte em 2014 para se livrar de Lula de uma vez ou Aécio. Esperemos que ela não traia os seus neo admiradores chegando forte em 2014 e largando o bastão para o apedeuta. Antes Dilma que Lula!
    Everaldo Pereira

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus!
    Aonde que Instituto de Pesquisa neste país é confiável!?
    Neste país não é não!
    Sheila

    ResponderExcluir
  4. Val Cabral, fico espantada quando ouço pessoas conhecidas admirando a Dilma pela “faxina” que ela promove. Esse povo parece que não entende nada do que lê! É aquele tipo de pessoa que só vê a manchete e não analisa o resto. Só pode ser! Ó Brasil alienado! Elisabeth Cordeiro

    ResponderExcluir
  5. A ECONOMIA ESTÁ DESACELERANDO E A INFLAÇÃO COMENDO SOLTA, COMO PODEMOS ACREDITAR EM DADOS DE PESQUISAS FAJUTAS COM CERTEZA E AINDA MAIOR QUE O DEUS JUMENTO LULA DA SILVA VAI ACABAR TENDO UM INFARTE E FICAR COM O CÉREBRO AVARIADO E ISSO SERIA ÓTIMO, QUEM SABE ELE FICAVA BEM QUIETO... Gutemberg Matos

    ResponderExcluir
  6. Rogério Santana de Lima03 outubro, 2011

    O grande erro de Serra, duas vezes, e de Alckmin em 2006, foi não assumirem o legado de FHC. A diminuição da pobreza no Brasil, se é que houve, não foi feita pela Bolsa Família, ou pelo aumento do minímo, mas pelo Plano Real. Registre-se que o Bolsa Família foi uma criação do ex-prefeito de Campinas José Roberto Magalhães do PSDB.
    Lula, com muita competência, apropriou-se dele e deixou os tucanos a verem navios.

    ResponderExcluir
  7. Pesquisinha sem vergonha,
    feita após o ôba-ôba do tal (ridículo) discurso da ONU.
    Rildo

    ResponderExcluir
  8. Quando as coisas não vão bem, uma pesquisa resolve tudo. E assim caminham os brasileiros. Luiz Fernando

    ResponderExcluir
  9. Sandro Fonseca03 outubro, 2011

    A tal da “faxina” andou mexendo com a cabeça dos eleitores do Sul e Sudeste. Já no Nordeste a coisa esta ficando um tanto diferente, afinal, são os mais pobres que sofrem com a alta da inflação.

    ResponderExcluir
  10. A falsa impressão de que haveria de fato uma faxina pode ter dado um certo crédito ao governo da Dilma. A constatação de que tudo voltou ao normal tenderá a reduzir esses percentuais no Sul/Sudeste. Quanto ao Nordeste, o estilo Lulla (Brasil grande, agora somos ricos, vamos acabar com a pobreza - R$ 105,00 ao mês e o sujeito não é mais pobre!) creio que mexia muito com uma população mais carente, menos esclarecida. Como a Dilma não é bravateira como o molusco, esse efeito também deve ter refletido nas pesquisas.
    Murilo Soares

    ResponderExcluir
  11. Não é que a Dilma esteja bem avaliada, pois sinceramente, que eu não acredito, que o povo seja tão imbecíl, para não ter notado tanta corrupção, mas sim, foi a oposição que morreu!
    Ricardo Nunes

    ResponderExcluir
  12. Prezado amigo Val Cabral

    Tem certas coisas que nâo batem e nem combinam nas pesquisas. Corrupção, atraso nas obras da copa, faxina mal começada, Lula metendo o bedelho onde não é chamado, inflação, crise mundial, manifestações espontâneas, educação em baixa, violência em alta e por ai vai. Ou o povo é BURRO e não sabe distinguir certo, errado, coerente, racional, bem, mal, bom, ruim, ou sei lá o que se passa nessas pesquisas que divulgam como se ela (Dilma) estivesse governando sozinha e dando resultados positivos para o Brasil e todos os brasileiros sem excessão a amassem incondicionalmente. Só no face e aqui já dá para se ter uma noção de que pelo menos 100% de nós não concordamos com o governo, mas o Ibope e todos os institutos de pesquisas devem mirar nas pessoas certas, pois não é possível o cidadão achar que a economia é a única fonte que deve ser levada em conta dentro da gestão do governo! Ou deve???? Não, acho que não, pois a vida tem muito mais valores a serem considerados do que só o bolso. Mas vamos ver até onde vai chegar tudo isso de novo!!!!

    Paulo do Pontalzinho
    paupont@bol.com.br

    ResponderExcluir
  13. É desesperador esse povo brasileiro viu. Tiraram a vaca da sala apenas isso.! Dilma subiu no ibope após fazer uma “faxina” política, o que não seria necessário se a presidente não fosse Dilma! Dê-me uma garapa... Marcos Coelho Silva

    ResponderExcluir
  14. O BRASIL SABE QUE TEMOS UM GOVERNO PARALELO. O SERRA TINHA RAZÃO, QUANDO DIZIA DURANTE A CAMPANHA DE QUE NA VERDADE O MANDA CHUVA É O JOSE DIRCEU. AI VAMOS BEM PARA NÃO DIZER MUITO MAU. QUE FARSA COM A NACAO. NIVALDO TAVARES DE MELO

    ResponderExcluir

Comente no blog do Val Cabral.