Câmara Itabuna


Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


24 de fevereiro de 2010

ESTUDANTES DA FTC DOAM SANGUE EM TROTE SOLIDÁRIO

“Um gesto de solidariedade e amor ao próximo”. Com este tema, a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna, através do colegiado de Enfermagem, promoveu ontem (24) o trote solidário com a doação de sangue para o Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. A unidade, que assiste aos hospitais itabunenses e de cinquenta municípios vizinhos, passa por um período preocupante devido à escassez do produto. Segundo a enfermeira Lígia Rocha, em média, o Banco de Sangue precisa ter no estoque 1.600 bolsas de sangue para atender à demanda mensal. Ele explica que, mesmo com as coletas externas, a exemplo da que está sendo realizada na FTC, e as doações registradas naquela unidade não são suficientes porque nos últimos meses só foram coletadas de 900 a 1.100 bolsas. Para a enfermeira, o medo o principal motivo para a falta de doadores. “O receio de doar sangue ainda impera na sociedade, é preciso sensibilizar e conscientizar a população de que a doação de sangue é um gesto que salva muitas vidas”, afirmou. Doadora há quatro anos, a auxiliar de cozinha Marilene Silva soube da campanha da FTC no próprio Banco de Sangue. Ela compreende a doação como uma demonstração de amor ao próximo pode ajudar, inclusive, uma pessoa da própria família. “Quando soube da campanha não pensei duas vezes. Há sete meses doei sangue para uma criança que sofria de dengue hemorrágica e há pouco tempo minha mãe também precisou de bolsas de sangue. A necessidade pode estar ao nosso lado, por isso, faço a minha parte”, explicou. A iniciativa mobilizou os estudantes da Faculdade, a exemplo de Cláudia Souza, que cursa o primeiro semestre de Enfermagem. Ela, que é técnica e trabalha na área, sabe da necessidade de doação para os hospitais da região. “Sou doadora há um ano e sei o quanto é importante. No Hospital São Lucas, onde trabalho, são muitos os casos de pacientes que necessitam de bolsas de sangue. Por isso, aproveitei a oportunidade e vim doar”, pontuou. Também discente do curso de Enfermagem, Jouse Farias, que mora em outra cidade e doou sangue pela primeira vez, revelou que um parente próximo necessita constantemente de sangue, por isso, ela aproveitou a oportunidade para fazer a sua parte. “Eu já tinha vontade de doar sangue, mas na minha cidade não tive oportunidade, então aproveitei a campanha da FTC e fiz minha doação”. CONDIÇÕES: Para doar sangue é necessário ter boas condições de saúde. Ter idade entre 18 e 65 anos. Ter peso igual ou superior da 50 quilos. Ir ao local alimentado evitando alimentos gordurosos. Ter dormido pelo menos 6 horas. Não apresentar comportamento de risco (sexo e drogas) e levar à unidade de coleta RG ou documento equivalente com foto. Quem teve hepatite ou doença de chagas, malária ou sífilis, manteve relações com múltiplos parceiros, compartilhou seringas para uso de drogas injetáveis, parceiros sexuais infectadas pelo H.I.V., ou ter ingerido bebida alcoólica no dia da doação fica impedida de doar. A unidade de coleta do Banco de Sangue fica na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e atende nos horários das 7h às 17h de segunda a sexta e aos sábados a partir das 7h até às 11 da manhã.(Bruno Azevedo).

6 comentários:

  1. Isto sim é gente de classe,que sabe se divertir...
    Parabéns !!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ótima iniciativa , trote solidário!

    ResponderExcluir
  3. Finalmente alguém que sabe fazer algo correto. É lamentável, quando alguém começa uma faculdade e é humilhado, rolando na lama ou no esgoto, isso é coisa de gente primitiva. Espero não ver mais notícias de pessoas em coma alcoólico, por causa de trotes violentos. Isso não leva a nada!!

    ResponderExcluir
  4. Aprendemos a nos tornar seres humanos de verdade. É uma oportunidade para a gente se dar conta de que podemos melhorar a vida de quem não teve tantas chances quanto nós. Isso ajuda a nos tornarmos futuros médicos mais comprometidos.

    ResponderExcluir
  5. Existe boa intenção,mas mesmo sendo solidário ninguém é obrigado a fazer!

    ResponderExcluir
  6. Existe boa intenção desde que a pessoa faça o ato de coração, pensando no próximo. Quando o ato é feito apenas por obrigação e para "fazer bonito" para os outros e para sociedade, o que existe aí é a vontade de querer aparecer.

    ResponderExcluir

Comente no blog do Val Cabral.