oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Camara


14 de agosto de 2021

FRATERNOS TENTAM IGUALAR CORDÉLIA A ELES

A diferença entre Robério e o diabo, é que o diabo tem chifres
e rabo, usa tridente, capa vermelha e possui cheiro de enxofre!

Não é de hoje que as informações falsas pautam os programas das rádios Ativa e Band, que também propagam fake news de blogs ligados a líderes da Quadrilha dos Fraternos, que os patrocinam com parte dos mais de 200 milhões de reais, que roubaram dos cofres públicos municipais. Desde quando Robério era Robério no comando da Prefeitura de Eunápolis, já existia esse tipo de prática, ou desde que a imprensa é imprensa pertencente a ele, ou é financiada por ele e seus comparsas. 

Não há um só dia em que Robério; seus mal pagos fantoches da imprensa pelega e sua quadrilha de vilipendiadores do erário não mentem, enganam, difamam, caluniam e agem com objetivo de tentarem igualar seus adversários sérios, éticos e honestos, à conduta maquiavelista e  mau-caratismo deles. 

São corruptos e tentam impor essa pecha de fraudadores do dinheiro público, em quem não rouba e nem deixa roubar. Tentam submeter a Prefeita Cordélia Torres (DEM), na nivelação emporcalhada a que sempre estiveram envolvidos. 

Os Fraternos se aproveitaram de uma ação civil pública do Ministério Publico do Estado, sobre questão de uma licitação não concretizada e exploram este episódio como algo tal qual suas praticas de fraudes. A licitação caluniada pelos Fraternos, é referente a contratação de empresa especializada para locação de máquinas, equipamentos, implementos e veículos de construção civil pesada, veículos leves, para equipe de terraplanagem e infra estrutura,  para apoio aos serviços de infraestrutura urbana e congêneres.

Robério e seus comparsas sabem que a proposição desta ação é fato corriqueiro nas gestões públicas, desde quando entende o órgão que o aludido procedimento não atendeu às exigências legais. Isso não significa dizer que existe um reconhecimento de que a licitação estivesse fora dos padrões legais, apenas assim entendeu o Ministério Público e buscou na justiça esse reconhecimento.

O juiz determinou que o município se manifeste a respeito das alegações do pedido no prazo de 72 horas, após decorrer a sua citação na pessoa do procurador-geral. Após isso o município apresentará suas alegações e sem qualquer dúvida demonstrará a perfeita lisura e obediência a todas as exigências legais, quando então iniciará o contraditório e após a apreciação de todas as provas o processo irá a julgamento em primeira instância.

É importante também salientar, que os valores das licitação não correspondem uma só compra, ou a utilização do total de só vez; é  sempre registro de preço. Vai utilizando conforme a necessidade da gestão. Sobre a posição do Ministério Público isso é normal e cabe a gestão, mostrar diante do judiciário, que há uma controvérsia na afirmação do Ministério Público. Existe ainda um fluxo no processo licitatório, que por último quem dá  o veredito é a procuradoria jurídica e ainda a controladoria jurídica, que é um tipo de filtro da licitação e a assinatura do contrato.

A assessoria da Prefeita emitiu uma Nota Pública, esclarecendo que "em razão de informações desconexas sobre possíveis irregularidades no pregão 007/2021, sobre o processo de licitação, pois a modalidade REGISTRO DE PREÇOS, permite ao município contratar em até o término de mandatos, não como insinuam aqueles que querem esconder  a verdade. E informar que a gestão atual pratica todos os seus atos administrativos, pautados nos preceitos constitucionais e legais, não tendo esta até o presente momento recebido nenhuma decisão judicial, ou qualquer tipo de recomendação por parte do Ministério Público do Estado da Bahia.

Desta forma, aguarda tomar ciência do aludido processo, para prestar suas informações e resguardar o seu direito à ampla defesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.