Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


11 de julho de 2021

A IMPRENSA DO TIRO QUE SAI PELA CULATRA!

A pornochanchada da imprensa roberistas, é tão deplorável, que só
consegue ludibriar jumentos e jumentas adestradas pelos Fraternos!


Bateu o desespero na Quadrilha dos Fraternos, em decorrência da possibilidade de inelegibilidade dos seus principais líderes e, diante da arrumação da prefeitura e recuperação do tempo perdido nos últimos 16 anos, por ineficiência de gestão e corrupção desmedida na Prefeitura de Eunápolis. Estes fatos estão fazendo Zé Robério refortalecer sua

mídia adestrada, para tentar destruir a honra e difamar a figura da Prefeita Cordélia Torres (DEM) e achincalhar sua administração.

Nos anos em a prefeitura de Eunápolis esteve sob o domínio das garras de ave de rapina dos Fraternos, concretizou-se uma relação de firme dependência econômica de alguns blogs e das rádios Ativa e Band para com o Município. Esses meios de comunicação passaram a sobreviver de patrocínios proporcionados pelas verbas de propaganda governamentais, sobretudo das prefeitura de Eunápolis e Porto Seguro, onde a Quadrilha dos Fraternos também exercia suas práticas danosa de roubo do dinheiro público.

A cracolândia midiática das sorrateiras emissoras de rádio de Zé Robério, expandiu-se cooptando a mídia digital. O governo do PSD eunapolitano passou a financiar os Blogs sujos, no que se chamou de propina chapa-branca.

A infecção, durante esse mesmo período, se intensificou também pela pura e simples infiltração de "espinhões roberistas", nos grupos de oposição e assim as Alines, Jotas falantes e cia, submeteram-se à condição de serviçais dos Fraternos, para sabotarem, principalmente, o grupo comandado pelo ex-prefeito Paulo Dapé. Por óbvio, a massa de mequetrefes roberdizóides passou a se especializar em fake news e subserviência canina aos Fraternos.

O aparelhamento roberista nas redações da Ativa e Band, caça, cerca, segrega e “silencia” os ouvintes, que não comungam com a cartilha dos Fraternos. E as participações on-lines, são vedadas, permitindo-se apenas Zaps, que são aceitos apenas quando falam bem dos membros da Quadrilha dos Fraternos, ou mal, muito mal, de Cordélia, ou Paulo Dapé. Um procedimento chamado “infiltração em pinça”.

Não há espaço nas rádios Ativa e Band, para os que ousam divergir do establishment e do “politicamente correto” no conceito sórdido e sorrateiros dos bandidos do colarinho branco, que passaram 16 anos sugando o erário de Eunápolis e Porto Seguro.

O lixo, no entanto, resultou no fenômeno da mídia adestrada e jabazeira, que mamava nas tetas dos poderes sob controle de Zé Robério e Cládiacante, mas que não mama mais e jamais devrá voltar a mamar.

Essa turma de "radialistas", "jornalistas" e "blogueiros" vê em Cordélia, o risco à volta e manutenção do seu “vício”. Por isso mesmo, se engaja na busca da destruição da ameaça. E faz isso com práticas criminosas de parcialidade da informação, esculhambação e achincalhamento da Prefeita e da sua gestão.

Para tanto, os escroques "profissionais" da "imprensa" são manipulados e condicionados à .protagonizarem a ópera-bufa da pornochanchada midíatica, que endeusa satânicos e satanizam quem santifica e humaniza a administração pública.

A baixaria é similar à relatada no conceito maquiavélico de que uma mentira estraga mil verdades e o pool da mídia amestrada não irá descansar até “entregar” o produto exigido pelo establishment que a alimenta: a cabeça de Cordélia em uma bandeja de prata.

Como não podem queimá-la viva, como ocorria na Santa Inquisição, tratam de fazê-lo “em efígie” – instigando uma malhação de judas atrás da outra, como é o caso do sintomático radialismo exercido pelo pústula do Jota Bastos – um jabazeiro digno de análise freudiana, por sua obsessão em se submeter à condição de mercadoria, cujo valor é muito maior que as 30 moedas que recebe.

A lei das analogias nazistas sobre “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade“, aplica-se hoje, integralmente, à pauta cotidiana dos mensaleiros de Zé Robério na imprensa. A comparação estereotipada costuma aparecer nas rádios Ativa e Band e blogs venais, independentemente da questão falada, ou escrita entre os roberistas.

A imprensa amestrada de Zé Robério", já ultrapassou o “ponto da mentira repetida mil vezes, que torna-se verdade“ e assumiu a mais completa baixaria. Criticam ruas esburacadas e mal iluminadas, que existem há décadas, como problemas recentes e assim, tudo se pode esperar dessa gente escrota, sórdida e sorrateira... até mesmo o tiro sair pela culatra, e o espírito do discernimento do eunapolitano falar mais forte ante os excessos evidentes da maledicência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.