Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara Ilhéus Itinerante

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Câmara de Ilhéus - Acompanha sessões remotas

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

Prefeitura Ilhéus


25 de junho de 2021

DAPÉ DE PÉS, VER SEUS ALGOZES COM FÉ DE QUE NINGUÉM CAI, QUE NÃO SEJA DA VONTADE DE DEUS

Nenhum gigante é capaz de derrotar um filho ungido de Deus!

Foram 20 anos sendo vítima de calunias, injúrias e difamações, quando nem a própria família e alguns amigos seus foram poupados da covardia, praticada por dirigentes e serviçais da Quadrilha dos Fraternos e recentemente o ex-prefeito Paulo Dapé assistiu a prisão sob acusação de corrupção, de quem o infernizavam seus dias e isto durante, repito, 20 longos anos; duas dolorosas décadas, 240 meses,

1.043 semanas; 7.300 dias; 175.200 horas; 10.519,200 minutos e mais de 631.152,000 segundos. Tempo demais para alguém suportar tanto padecimento, aflições e dissabores.

Mas Dapé, resignado e confiante na Justiça dos homens e sobretudo de Deus, persistiu na convicção, de que depois da tempestade sempre vem a calmaria e o sol volta a brilhar. Dapé tem a dignidade que faltou aos seus desalmados caluniadores. Dapé não tripudiou; não achincalhou e nem humilhou seus tradicionais e hediondos algozes presos. Sua espiritualidade e sentimento humanitário, até o fizeram entristecer, pois sabia que a dor das prisões consternou os familiares, amigos e aliados do casal Robério Oliveira (PSD) e Cáudia Oliveira (PSD).

Da história de Paulo Dapé e seus carrascos; e de Davi e Golias, podemos aprender que o Deus que Dapé serve, o fez capaz de resistir e derrotar todos os gigantes em seus 20 anos de sofrimento e dor: injustiças, caunias, difamações, incredulidade, e muitos outros... As histórias de Paulo Dapé e seus adversários; e de Davi e Golias são apenas um dos muitos exemplos do poder sobrenatural de Deus, sobre a vida dele e de todos que professam a fé Cristã e que não se vangloria da dó alheia, ainda que essa dor seja de quem tanto o causou dores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.