oi

oi

Prefeitura Ilhéus

Saúde Ilhéus

Saúde Ilhéus

30 de novembro de 2013

O BRASIL POSSUI O DOBRO DE DESERDADOS EM NÚMEROS DE HABITANTES DO URUGUAY E JAMAICA

O Brasil possui  quantidade de desempregados superior as populações inteiras de Estados como Pernambuco, ou Ceará e o dobro dos habitantes de países como Uruguay e Jamaica, juntos. É o que revela a Síntese de Indicadores Sociais 2013 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com dados de 2012. Um em cada cinco brasileiros (19,6%) de 15 a 29 anos faz parte da "geração nem nem" (nem estuda nem trabalha). Na população de 18 a 24 anos, os que não frequentam a escola nem estão no mercado de trabalho chegam a quase um quarto (23,4%), ou 5,2 milhões de jovens. Segundo a pesquisadora do IBGE Ana Saboia, coordenadora da Síntese, os dados não permitem apontar as razões para número tão significativo da "geração nem nem", mas, com relação às mulheres, a necessidade de cuidar dos filhos é fator determinante. Já a proporção de 15 a 29 anos que não vai à escola e não tem emprego se mantém estável, com pequena redução nos últimos dez anos: em 2002, eram 20,2% da população nesta faixa etária. Na faixa dos 18 a 24 anos, porém, houve pequeno aumento na proporção dos "nem nem", que passaram de 22,9% para 23,4%. É preocupante saber que uma população de 9,6 milhões de jovens, formada principalmente por mulheres, muitas delas com filhos, não estuda nem trabalha no Brasil. E nenhum país que pretende se desenvolver, pode permanecer com esta realidade dramática de quase um quinto do seu povo de braços cruzados e com perspectivas mínimas de inserção no mercado de trabalho.

5 comentários:

  1. Estes números decorrem da falta de mão-de-obra especializada e não investimentos públicos no setor.
    Lourival Bastos

    ResponderExcluir
  2. Antonio Bispo de Freitas01 dezembro, 2013

    Eu entendo que o PRINCIPAL fator do desemprego é o aumento populacional.
    Tal problema poderia ser resolvido a médio prazo através de rígido controle da natalidade.
    Entretanto existem outros fatores, além do principal.
    Por exemplo falta de investimento na construção cívil; falta de solução para a esterilidade em diversas áreas do Nordeste, que resulta em migração de nordestinos para o Sul e o Sudeste; e também a falha de investimentos na educação, sem sobra de dúvida.

    ResponderExcluir
  3. Tudo culpa do crescimento populacional/Pouco investimento com educação e saúde/Desigualdade socioeconomica. E impostos trovões!rsrs/Falta da essência política q tem comprometimento com o povo e n só com a elite q n precisa de nd.
    Ruth Higino

    ResponderExcluir
  4. Isso acontece por culpa dos juros altos e impostos escorchantes sufocam comércio e indústria. Os encargos trabalhistas são dos mais altos do mundo. E, naturalmente, como já se disse aqui, a falta de qualificação profissional.
    Pedro Conrado

    ResponderExcluir
  5. Antonio Rebouças de Oliveira01 dezembro, 2013

    O que falta mesmo é investimentos em educação...... pq emprego tem o que não tem são profissionais qualificados para atender as espectativas do mercado de hj!!!!

    ResponderExcluir

Comente no blog do Val Cabral.