18 de maio de 2017

TEMER NÃO RENUNCIA E DIZ QUE NÃO TEM MEDO DE DELAÇÃO

Temer diz que não renuncia em pronunciamento a nação
Em breve pronunciamento, o presidente Michel Temer desmentiu os boatos sobre sua renúncia. “Não renunciarei, repito. Sei do que fiz. Exijo investigação plena e muito rápida para o esclarecimentos ao povo brasileiro”. Afirmou ainda, que a revelação feita pelos irmãos da JBS foram fruto de gravação clandestina, a fim de “trazer de volta o fantasma da crise política do Brasil”. “Quero deixar muito claro dizendo que o meu governo viveu nesta semana seu melhor e seu pior momento. Os indicadores de queda na inflação, os números de retorno do crescimento da economia e os cargos da geração de emprego criaram esperança de dias melhores. Otimismo retornava e as reformas avançavam no Congresso Nacional. Ontem, contudo, a revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção ainda não dimensionada. Todo o imenso esforço de retirada do país de sua maior recessão pode se tornar inútil. Não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho feito em prol do país”, disse. Ele também negou que tenha autorizado pagamentos para calar Eduardo Cunha na cadeia. “Não solicitei que isso acontecesse. Em nenhum momento, autorizei que pagasse, a quem quer que se seja, para ficar calado. Não temo nenhuma delação. Não preciso de cargo público e de foro especial. Nunca autorizei que utilizassem o meu nome indevidamente”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.