28 de agosto de 2016

CANDIDATO A VEREADOR INDIGNADO ABANDONA AZEVEDO

Queda de braço pesada entre Capucho e assessores de Azevedo 
O blogueiro e candidato a vereador pelo PMN, Beto Capucho,  integra a coligação do prefeiturável, Capitão Azevedo (PTB), mas está indignado com os coordenadores da campanha e não tem poupado reclamações nas redes sociais e em seu blog "azulzinho". Suas queixas revelam até tentativa de violência física contra ele. E dão nomes a quem ele identifica como seus verdugos. Josias Miguel, para ele, é quem se acha o “rei da cocada preta” e faz tudo para prejudicar ele e o próprio Azevedo. Outro alvo de suas criticas, é Joelma Reis, que ele não aceita na coordenação da campanha. Capucho revela, que se for citar os malas sem alça que estão na coligação do Capitão, o castelo dele desmorona. Em suas reclamações, Capucho diz que a "Coligação Humildade e Trabalho", não tem água de beber, vale transporte e lanche para dar ao pessoal que está trabalhando na campanha. “até hoje não recebi nenhum material da minha campanha, falta organização e atenção por parte dos coordenadores da coligação. Desse jeito estou pensando em desistir da candidatura”, declarou pra ele, um candidato que não quis se identificar. Beto Capucho usou a rede social para informar que foi proibido de entrar no prédio, onde se reune e trabalha a coordenação da coligação. Alega ter sido agredido e empurrado por um segurança do capitão Azevedo, quando foi impedido de entrar no comitê. Beto Capucho não esconde suas insatisfações e revela que não desistirá da sua candidatura para vereador, mas que sua coligação não terá seu apoio para prefeito. 

O QUE QUEREM OS ELEITORES DE ITABUNA?

Se elege fácil quem encanta, convence e engana o eleitor
Com mudanças na legislação eleitoral, entre elas um período mais reduzido, começou nesta semana, oficialmente, a campanha para eleger, em outubro, o prefeito com seu vice e 21 vereadores, em Itabuna. Convém sempre lembrar que os eleitores itabunenses não irão eleger o papa nem o presidente da República ou outro figurão. Irão escolher, através do voto, os administradores do município. Aqueles que irão resolver os problemas mais próximos e concretos das comunidades da periferia, ou de Itabuna como um todo, como as ruas e avenidas trafegáveis, a limpeza e a coleta de lixo, do abastecimento de água, dos setores da Saúde e Educação naquilo que lhes compete. Isso significa dizer que neste período eleitoral, os nove candidatos a prefeito e quase 400 candidatos a vereadores devem voltar-se, primordialmente, para levantar e debater junto com os eleitores, com  as comunidades os principais problemas da cidade e, por extensão, do município, sem desviar a atenção ou perder-se em discussões estéreis. Evidentemente, que os partidos políticos devem ter tido o cuidado de escolher candidatos de boa idoneidade ética no trato da coisa pública, mas o que a sociedade, os eleitores itabunenses querem e exigem é que sejam bons administradores, capazes de resolver esses problemas concretos de Itabuna.

27 de agosto de 2016

AUGUSTO É QUEM MAIS TEM LEVADO GENTE ÀS RUAS

Augusto Castro tem levado muito mais gente às caminhadas
Com o começo oficial das eleições em Itabuna, os prefeituráveis tem mobilizado seus cabos eleitorais e militantes, para caminharem pelas ruas da cidade e assim visitarem aqueles a quem terão que convencer e isto não tem sido fácil. O eleitor itabunense e, por extensão o de todo país, está diante de uma eleição nova, diferente, da qual não se sabe ainda o que esperar. Pela primeira vez o Brasil terá uma eleição extremamente curta, com regras demais e muita mais burocracia. O que esperar como resultado desta nova fórmula eleitoral? Será que os candidatos estão atentos ao fato de que só possuem 45 dias para atuarem na busca do voto? Em Itabuna, os nove candidatos a prefeito, seus nove vices e quase 400 candidatos a vereadores tem prazo de validade com término no próximo dia 2 de outubro, para convencer o eleitor que tem a melhor proposta para gerir a cidade pelos próximos quatro anos. Isto é menos da metade do tempo da última campanha. Até hoje, sábado/27, nem todos candidatos conseguiram colocar na rua suas campanhas. Alguns ainda estão perdidos, correndo atrás de detalhes para conseguir organizar seus comitês. Tem até quem sequer saiu no programa eleitoral. É neste breve período, que o eleitor terá para ouvir, medir e comparar os candidatos. Os quatro principais prefeituráveis de Itabuna, já tiveram suas caminhadas no bairro Lomanto. Augusto Castro mostrou muito mais força e conseguiu contar com muito mais gente o acompanhando, se comparado ao contingente seguindo Davidson Magalhães, Fernando Gomes e Capitão Azevedo. Nenhum dos três conseguiu convergir mais gente que o tucano. 

UM GOVERNO COMO PEIDO EM UMA CABINE DE ELEVADOR LOTADA

Um cururu ateu não pode salvar um "crente"
Ninguém (ou a maioria ao menos) suporta ficar próximo de algo ou alguém que exala mau cheiro. É insuportável um peido dentro de uma cabine de elevador, superlotada de gente! Fedor de peido, só o dono aguenta. Quem já cheirou peido com fedor de carniça, sabe muito bem do que falo. E quem ainda não teve esse dissabor? O governo Vane fede, mas tem gente que já se acostumou a esse fedor, que nem mais o sente. As narinas estão insensíveis. O próprio cérebro já assimilou este mau cheiro. Vane permite que a Prefeitura permaneça em condições de putrefação. Não faz uma assepcia nas entranhas do seu corpo diretivo inapto, inerte e moribundo. Isto explica o isolamento a que o prefeito Claudevane Leite ("PCdoB") está submetido. Nem seu candidato a prefeito, Davidson Magalhães, o poupa de severas críticas. Em sua convenção, o discurso do cururu, foi de alguém raivosamente opositor ao governo Vane. Nem secretários e amigos mais próximos movem um só milimetro de seus esforços, para assumirem suas ligações estreitas com o prefeito. É como se Vane fosse leproso. Uma emissão gasoza que saiu sólida e melou a calça clara. Nojento, repugnante e desprezível. Tudo isso é consequência do evangélico Vane ter se rendido aos interesses endemoniados, execráveis, horrendos, lamentáveis e inclassificáveis do ateu cururu Davidson Magalhães. E tudo isso fede como catinga de cadáver em avançado estado de decomposição. Assim nunca houve como o governo Vane renascer! Será sepultado como natimorto!

26 de agosto de 2016

POR QUE FERNANDO E AZEVEDO NÃO APOIAM O CORONEL SANTANA?

Azevedo e Fernando não querem se juntar ao Coronel Santana
Se os prefeituráveis Fernando Gomes (DEM) e Capitão Azevedo (PTB), tiverem seus registros de candidaturas indeferidos pela Justiça Eleitoral, as prováveis alternativas de substituições se supõe que recairão sobre Orleans e Roberto José, respectivamente. E por que não concentram seus apoios e coligações, para a candidatura majoritária do coronel Gilberto Santana (PTN)? Nada depõe contra esta opção. O coronel possui estreita relação de amizade com Fernando e Azevedo. Sua conduta é irrepreensível nas questões de bom caráter, idoneidade, seriedade, honestidade e ética. Seu eleitorado é ideológica e politicamente condizente com quem vota com DEM e PTB. Sua trajetória de vida tem afinidade e sinergia com as atividades ideológicas, políticas e partidárias de Fernando e Azevedo. Os três transitam bem na mesma corrente eleitoral do carlismo e anti-petismo. Portanto, há de se supor, que o coronel Gilberto Santana, seja uma opção coerente para juntar os interesses dos fernandistas e azevedistas. E somente os três juntos em um só palanque, vão poder evitar que o deputado estadual, Augusto Castro (PSDB), os derrotem e isto não é que quer nenhum deles. Então por que Fernando e Azevedo não apoiam o coronel Gilberto Santana? Esta é uma pergunta, cuja resposta somente duas pessoas podem responder: Fernando e Azevedo.

O PROBLEMA É AVANÇAR DEMAIS NOSSOS LIMITES

O tempo corrido tem causado contra-tempo em muita gente
Acabaram os Jogos Olímpicos e o que caracteriza esses jogos é a velocidade. O campeão em todas as áreas tem que correr muito, mas muito mesmo, para conseguir o objeto de desejo de todos os atletas, a imortal medalha. Ao contrário da nossa vida diária, que você corre muito, cansa e o seu organismo desaba. Hoje todo mundo vive apressado para manter sua sobrevivência. O mundo vai mudando de forma impressionante em todos os aspectos. E o povo do Brasil luta pela sobrevivência, para diminuir as consequências  de governantes desorganizados e políticos não patriotas. O fato é que temos que correr para chegarmos ao cume da montanha. Entretanto se você corre demais cansa. E fica nervoso. A espera de quarrenta a sessenta minutos numa fila de um banco é insuportável, dez minutos na porta de um elevador cheio é irritante, uma hora no trânsito para você chegar ao seu destino lhe tira a calma. É a vida moderna. Vivemos numa corrida desesperada para ganhar tempo. E queiramos ou não o dia só tem 24 horas. Depende de você saber utilizá-lo. Para as crianças o tempo é eterno e corre bem lento. Elas gostam de brincar em paz. Elas não gostam do nervosismo dos pais apreensivos. Elas não gostam de pressa. Meu caro leito, é preciso prestar atenção em seu dia a dia, no cuidado com pequenos detalhes, no prazer de cada momento. Nossa vida terrena é fugaz comparada na Bíblia como a neblina, com a fumaça, com um sopro. Estamos num mundo enlouquecido. Violência sem fim, ódio entre os homens, prostituição infantil, corrupção desenfreada na política, proliferação nas drogas. É uma pena que a nossa tranquilidade e nossa paz estejam sempre ameaçadas no mundo moderno. E o estresse é um dos pontos negativos mais desgastantes para o organismo nos dias atuais. O número de infartados por dia no Brasil tem sido impressionante atualmente. A mudança é algo inevitável em nossa vida nos tempos atuais. Corremos tanto, temos tanta pressa que esquecemos do mais importante que é viver. O nosso corpo é muito sensível e nos dá sinais de alerta para mostrar que estamos saindo do limite: suores frios, tonturas, aumento da glicose no sangue, hipertensão arterial, sensação de fadiga e um elevado número de casos de câncer. Portanto, viva o presente, pois a felicidade é um objetivo de vida e ao mesmo tempo um caminho para um existir tranquilo. Assim. procure viver dentro dos seus limites, sem pressa, fazendo da vida uma eterna canção.

IGREJA UNIVERSAL É ACUSADA DE FORÇAR VASECTOMIA

A maioria das igrejas é o que há de mais mercantilista e cínica
O Ministério Público do Trabalho investiga a Igreja Universal do Reino de Deus por suspeita de obrigar os pastores a fazer vasectomia. Promotores tentam reunir detalhes para entrar com uma ação civil pública em São Paulo. Segundo o blog da colunista Mônica Bergamo, a Universal se recusa a assinar um termo de compromisso de interromper a prática de esterilização, proposto pelo Ministério Público. Diz que essa prática não existe. A Universal afirmou em audiência que conhece 10 processos contra ela, num total de 10 mil pastores no país e que filhos "atrapalham" o trabalho dos lideres de pregar o evangelho pelo mundo. Mas a igreja alega que a decisão de ter filhos ou não é do próprio pastor. O Ministério Público de São Paulo também investiga as denúncias. A Universal já foi condenada a indenizar em R$ 150 mil um pastor que disse ter sido obrigado a fazer a vasectomia como condição para exercer a função. (A Região).

PROPAGANDA ELEITORAL COMEÇA HOJE NO RÁDIO E NA TV

STF assegura Zé Roberto e Mister Cuca nos debates de TVs
A propaganda eleitoral no rádio e na televisão começa hoje em todos os estados, exceto no Distrito Federal, onde não há eleições para prefeito e vereador. Nas eleições deste ano, o período de propaganda foi reduzido de 45 para 35 dias, com as mudanças provocadas pela minirreforma eleitoral. O primeiro turno do pleito será realizado no dia 2 de outubro. A propaganda para os candidatos a prefeito será das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10 no rádio. Na televisão, os programas serão das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40, de segunda a sábado. A nova norma acabou com a propaganda em bloco para o cargo de vereador. As inserções de candidatos a prefeito e a vereador serão veiculadas de segunda a domingo, ao longo das programações, das 5h à 0h. DEBATE - Ontem (25), o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que as emissoras de rádios e televisão têm a palavra final sobre a participação de candidatos às eleições de outubro nos debates. Por 6 votos a 5, a Corte firmou o entendimento de que os candidatos que pertencem a "partidos nanicos" não podem ser impedidos de participar dos debates pelos demais concorrentes.

25 de agosto de 2016

ACM NETO PODERÁ INFLUENCIAR O ELEITORADO EM ITABUNA

ACM Neto pode ser o maior cabo eleitoral na eleição de Itabuna
O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), é atualmente o maior cabo eleitoral na Bahia. Sua influência entre os baianos, pode resultar em facilidade para eleger quem tem seu apoio. Na capital baiana, seus percentuais são de 68%, contra 8% de quem está em segundo lugar. E se prever, que sua vitória será a maior do país. Em Itabuna, seu apoio natural, deveria ser para seu correligionário, Fernando Gomes. Mas este não é um fato. ACM Neto dá sinais de que seu candidato a prefeito em Itabuna, não é o candidato do DEM. Sua preferência é para o tucano Augusto Castro. O prefeito de Salvador poderá se tornar o carrasco dos Democratas, caso opte por apoiar o peessedebista desafeto do DEM em Itabuna. E o desdobramento disto, somente as urnas dirão e as consequências recairão sobre as eleições de 2018, quando ACM Neto deverá concorrer ao governo do Estado da Bahia. 

ROBERTO E CARLITO PODERÃO SUBSTITUIR AZEVEDO

Roberto José poderá substituir Azevedo, com Carlito na Vice
Em virtude de decisões da presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Maria do Socorro Barreto, que suspendem liminares que favoreciam ex-prefeitos que tiveram suas contas rejeitadas, o comando da candidatura do Capitão Azevedo (PTB), já articula uma provável substituição de titulares na chapa majoritária. Segundo nos informou um presidente de partido coligado ao PTB e que não quis se identificar, se cogita substituir o Capitão Azevedo, pelo seu atual candidato a vice, Roberto José (PR), que teria como seu companheiro de chapa, o vereador Carlito do Sarinha (SD). Para agravar a situação do ex-prefeito, Capitão Azevedo, a coligação “É Hora de Cuidar de Itabuna”, formada pelo PSDB, PHS, PMB, PSC e Rede, interveio na Justiça Eleitoral, reivindicando a impugnação do registro da candidatura de Capitão Azevedo, sob alegação de reprovação das contas do ex-prefeito Azevedo, referentes ao ano de 2011. No último dia 26 de julho, Azevedo obteve através da 6ª Vara da Fazenda Pública, uma liminar suspendendo os efeitos do decreto legislativo que rejeitou suas contas e este fato o liberou para disputar a Prefeitura de Itabuna nestas eleições vigentes. Mas o pedido de impugnação apresentado pela coligação do PSDB, poderá resultar em suspensão da liminar favorável a Azevedo e consequentemente o impedir de registrar sua candidatura. Roberto José e Carlito do Sarinha estão com grandes possibilidades de se tornarem titulares da coligação do PTB, que concorrerá a eleição de 2 de outubro.

24 de agosto de 2016

GEDDEL E LÚCIO SÃO INÚTEIS PARA A CEPLAC E PREDADORES DO PMDB

Lúcio é marionete de Geddel, que manda no PMDB,
como sua mercadoria privada e subjugada na Bahia
Poucas pessoas no Brasil, possuem mais influência junto ao presidente Michel Temer e seus principais assessores, que o Ministro baiano da Secretaria do Governo Federal, Geddel Vieira Lima. Ninguém consegue falar com Temer, sem primeiro falar com ele. Consequentemente, o que se supõe, é que um pedido de Geddel ao Presidente, é muito difícil de não ser aprovado. Também não se pode negar, que o Ministro seja cacauicultor e tem interesse direto no desenvolvimento sulbaiano. E não se pode falar neste assunto, sem destacar a importância da Ceplac neste contexto. E o que tem feito Geddel pela Ceplac? Patavinas. Nadica de nada. Tanto tempo no governo e nenhum segundo dedicado ao moribundo órgão mais importante do governo federal no sul da Bahia. GEDDEL É ZERO À ESQUERDA PARA O PMDB DO SUL DA BAHIA - Geddel não tem sido útil nem para seus correligionários da região cacaueira. Nenhum peemedebista foi nomeado para ocupar cargos na Ceplac, ou em qualquer outro cargo comissionado no governo do Presidente Temer. Esta realidade demonstra o menosprezo a que Geddel submete seus liderados sulbaianos. Só os usa. Somente se locupleta de inocentes úteis, para o ajudarem em seus interesses pessoais. Estes fatos requerem, que os peemedebistas sulbaianos despertem para o fato do PMDB ser propriedade particular dos irmãos "Vieira Lima". Basta ver o que fez de traição, ingratidão e desrespeito, o deputado medíocre e "zero à esquerda" do Lúcio Vieira Lima, contra o Dr. Renato Costa. Gente assim nos faz ter nojo do voto confiado e redobrar esforços, para alertar os eleitores, contra suas garras de ave de rapina. 

23 de agosto de 2016

MULHER VOLTA ATRÁS E CONFESSA TER MATADO O FILHO NO VASO SANITÁRIO

Renata assumiu ter matado o próprio filho
Em um novo depoimento, que chocou até a delegada regional de Eunápolis, a babá Renata Cerqueira, de 20 anos, voltou atrás e confessou ter matado o próprio filho afogado no vaso sanitário. O delegado Delmar Bittencourt, responsável pelo caso, contou detalhes do depoimento, que durou aproximadamente quatro horas. Para a polícia, Renata detalhou que pegou o bebê pelas pernas e mergulhou a cabeça dele no sanitário. Quando percebeu que o garoto (de dois meses e meio) havia parado de respirar, cortou o corpo em três partes. A cabeça disse ter enrolado num pano e escondido em cima do guarda-roupa. O restante ela colocou dentro de uma panela de pressão. Questionada pelo delegado sobre o motivo de tal atrocidade, ela disse que queria se vingar do ex-marido, de quem se separou desde o início da gravidez. O pai do pequeno Nathan Victor tentava a reconciliação, mas Renata permanecia irredutível. A jovem frisou que, matando o filho, estaria livre de qualquer lembrança do ex-companheiro. Diante da imprensa, ela preferiu ficar calada. Ainda vestia a camiseta que usou na passeata, organizada ontem à tarde pela comunidade de Porto Seguro, pois, até então, todos pensavam que a criança havia sido, de fato, sequestrada no final de semana. Renata foi autuada em flagrante por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e falsa comunicação de crime. Até o fechamento dessa matéria, ela permanecia custodiada na Coordenadoria de Eunápolis. Por Waldenor Ferreira/diariobahia.com.br.

AMBULANTES INVADEM CALÇADAS NO CENTRO DE ITABUNA

Camelôs invadem calçadas e dificultam o trânsito das pessoas
Sem controle, os camelôs se multiplicam e agem livremente pelas calçadas de vias de maior movimento da área central de Itabuna. Ilegais, eles desrespeitam a legislação municipal, atrapalham a mobilidade urbana, favorecem a ocorrência de furtos e desafiam as autoridades públicas, que se omitem diante de suas obrigações administrativas. Já os comerciantes e pedestres enfrentam os prejuízos e transtornos intensificados pelos vendedores de chips das operadoras telefônicas. Ontem pela manhã, contabilizei 40 pontos ocupados por ambulantes no trecho entre a Avenida do Cinquentenário e a Rua Rui Barbosa, passando por algumas das suas transversais. Em matéria divulgada em junho passado intitulada “Camelôs voltam ao centro de Itabuna”, mostreiu que, à época, cerca de 10 ambulantes estavam atuando na região. De lá para cá, eles proliferaram. Estrategicamente, os ambulantes expõem suas mercadorias em frente ou nas proximidades de grandes lojas de confecções e sapatos. Porém, tudo de forma improvisada sobre caixas de papelão, caixotes de madeira ou lonas estendidas no chão obstruindo a passagem. Tentei falar com alguns dos vendedores, que se mostraram irritados, dizendo que não estavam fazendo nada de errado e que estão trabalhando para sustentar a família. Sobre o lixo, também chegaram a dizer que o que é descartado no chão é de pessoas que passam pelo local. Quem circula pelo centro da cidade sabe que está bem mais complicado caminhar pelas calçadas. “A situação não está fácil para ninguém, mas é necessário dar uma organizada para não atrapalhar a passagem das pessoas e não dificultar o acesso para outras lojas também”, comentou o soldador Rogério Aguiar, 46 anos. Opinião semelhante tem a funcionária pública Helena Martins, 29. “É o trabalho deles. Todos têm que pagar conta. Mas, está bastante tumultuado e quase que inacessível para as pessoas. Agora, imagine para quem é deficiente”, disse. “A prefeitura deveria arrumar um espaço apropriados para eles”, acrescentou. HOSTILIDADE – Já os gerentes de diferentes estabelecimentos comerciais localizados na região não pouparam críticas contra os camelôs e também contra os vendedores de chips das operadoras telefônicas. “Os camelôs escolhem um local e ficam. Já os vendedores de chips ficam na porta, atrapalham a passagem e, quando a gente tenta conversar, eles xingam, dizem que a gente não é dono da calçada ou da rua”, relatou o gerente Rosenildo Prado. Prado afirma que há 15 dias acionou a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio para que tomasse alguma providência, mas até então nada havia sido feito. “Nem fiscalizando estão”, lamentou. A gerente de uma loja de confecção, que preferiu não se identificar, também reclamou da situação. “No geral, eles largam lixo, sacolas e papelão em qualquer parte, sem falar que deixa a cidade visualmente menos bonita. A forma como agem também é agressiva, obstruem a porta e chegam a avançar nas pessoas”, disse. “Dia desses ouvi clientes da loja comentarem que não gostavam de vir para o centro por causa deles (ambulantes) e que preferiam ir para o shopping”, contou.

NÃO SE GANHA ELEIÇÃO SEM INTERNET

Não se ganha eleição com internet. Entretanto, se perde sem ela 
Com menos tempo de campanha e limites mais rigorosos de gastos nestas eleições, os candidatos tendem a fazer mais uso da internet para divulgar suas propostas e alcançar cada vez mais o eleitorado. É muito difícil encontrar alguém que não esteja conectado á internet e quase impossível alguém não possuir whatsapp, facebook e outras alternativas de redes sociais, sobretudo, através de celulares. Os smarthphones são os campeões em acessos, atrás dos computadores. Até a véspera das eleições, o debate político tende a ocorrer não só nos tradicionais comícios e caminhadas, mas sobretudo nas redes sociais, exigindo, por um lado, a adoção de posturas diferenciadas dos candidatos, e por outro, a atuação responsável dos eleitores. A legislação eleitoral prevê regras para as postagens e propaganda política na internet, assim como multas para aqueles que fizerem mau uso das ferramentas digitais, atingindo o caráter de terceiros. O Poder Judiciário ainda não está preparado para atuar com eficiência para solucionar conflitos que possam surgir da interação entre internautas. Com as mudanças na legislação eleitoral, esta eleição terá menos tempo de campanha e limites de gastos estipulados em 70% das despesas declaradas no pleito anterior. A internet, por permitir contato gratuito e a qualquer hora, é um fator muito importante numa campanha política, embora as campanhas eleitorais sejam decididas mediante a combinação de muitas variáveis e através do uso de diferentes plataformas de comunicação. Mas, sem dúvida, a internet deixou de ser um meio de comunicação secundário principalmente desde as últimas eleições, no caso brasileiro, e passou a ser fundamental, pois cada vez mais o eleitor gasta boa parte do seu tempo consumindo conteúdo on-line, principalmente via redes socais, e os diversos estudos demonstram que isso já influencia na decisão do voto. O candidato que ignorar a internet, terá dificuldade em se eleger, pois muita informação on-line, seja falsa ou verdadeira, tem grande impacto e atinge mesmo aqueles que não são usuários da rede, de forma indireta. Ao mesmo tempo, um candidato que usar apenas a internet e ignorar outros meios também dificilmente vencerá uma eleição, pois a internet deve ser compreendida dentro de um sistema que integra outras mídias. Não deve ser vista como algo isolado. Para se fazer conhecido, um candidato precisa saber trafegar nos diversos meios de comunicação, respeitando, em cada um, suas diferentes gramáticas e funcionamento. Há algumas proibições impostas pela legislação, que afetam candidatos e também eleitores, como o anonimato e a atribuição a terceiros de postagens, atos que podem resultar em multas. Mas a justiça não está preparada para atuar com eficiência na esfera digital Ela ainda não tem como fiscalizar e manter de fato justa a disputa na internet. E isto acontece por três razões principais. Primeiramente, há um problema crônico de ineficiência no sistema judiciário. Isso afeta também a Justiça eleitoral e não será resolvido na próxima eleição. Segundo, muitos juízes têm dificuldade de entender como a internet funciona e tomam decisões baseadas em premissas ou interpretação equivocadas. Vejo muitas decisões judiciais que ignoram preceitos básicos de funcionamento da rede. Terceiro, algumas proibições previstas na legislação podem ser falsificadas on-line com o intuito de prejudicar adversários. Isso é muitas vezes difícil de se comprovar a autoria de um delito, o que demandaria um mecanismo de investigação que tenho dúvidas se temos hoje disponível na Justiça eleitoral. Diferente de países como os Estados Unidos, o Brasil começou, não há muito tempo, a utilizar de forma massiva a internet para discutir política, sobretudo para candidatos convencerem o eleitorado. 

22 de agosto de 2016

MEDALHA DE ESTRUME PARA O GOVERNO VANE

O prefeito Vane ("PCdoB") não tem sabido usar o dinheiro público 
Se houvessem Olimpíadas, para avaliar qualidade de administração dos prefeitos sulbaianos, com absoluta convicção, o governo itabunense de Claudvane Leite ("PCdoB"), seria o contemplado com a medalha de estrume. O rio fede, a educação não cheira bem, a saúde está em estado de putrefação, programas sociais estão nauseabundos, o planejamento nasceu moribundo e as finanças não cheiram bem. Estes fatos se revelam na insatisfação popular, que aparecem através dos acachapantes índices de rejeição expostos nas pesquisas eleitorais, que submetem o prefeito Vane, à condição de campeão de decepção e judiação na história da cidade. Tanto, que o prefeito nem ousou se candidatar à reeleição. Para sintetizar este meu raciocínio, eu não podia negligenciar em não mencionar aquela frase popular célebre, carregada de filosofia de boteco, perfumada com os odores etílicos de fim de tarde, uma quase poesia... Aquela proferida surgida nos insólitos momentos de constatação da presença iminente de uma grande nhaca... Do tipo: "Eu sabia! Isso nunca me cheirou bem!" Pois é, a identificação, por parte do aflito prefeito Cristão que apoia um prefeiturável ateu, das consequências dessa "cheirada" administrativa enviesada ainda na demora de não ser decifrada pelos seus neurônios destrambelhados, provavelmente, em virtude das extenuantes e homéricas fuçadas nas fétidas águas do moribundo rio cachoeira. E ali em seu meio, vislumbro no topo do podium, Vane emedalhado com o estrume, que simboliza seu fracassado e natimorto governo. 

MOSQUITO CONTINUA CAUSANDO PÂNICO EM ITABUNA

Itabuna ainda está em pânico com
a epidemia de Aedes Aegypt
Itabuna permanece som o drama das doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypt, que transmite dengue, zika e chikungunya. Dados epidemiológicos anunciados pela Secretaria Municipal de Saúde, revelam que três de cada 10 domicílios de Itabuna têm larvas do mosquito. O percentual é o mais alto da história e foi apurado durante o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAA), de julho deste ano. Segundo o secretário Paulo Bicalho, apesar do alto índice as doenças estão sob controle. Segundo ele, a população precisa colaborar para que não ocorra nova epidemia de dengue. Para Bicalho, a crise hídrica é a principal causa do alto índice de infestação. Larvas foram encontradas em baldes e bacias, usados bastante pela população por causa da falta de água. Itabuna vive crise no abastecimento há quase um ano. A cidade teve mais de 20 mil casos das doenças neste ano. COMO EVITAR A PROLIFERAÇÃO DO MOSQUITO - Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente. É preciso esfregá-lo, para retirar os ovos do mosquito depositados na superfície da parede interna, pouco acima do nível da água. O mesmo vale para qualquer recipiente com água. Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública. Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública. Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo. Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum. Seque as áreas que acumulem águas de chuva. Tampe as caixas d’água.

SERPA HOMENAGEADO EM SALVADOR

Vereadores de Salvador reconhecem serviços relevantes do
comandante Valci Serpa, como exemplo de combate ao crime
A Câmara Municipal de Salvador, homenageará, na noite do próximo dia 29 de agosto, com a Medalha Zumbi dos Palmares, o Tenente Coronel da Polícia Militar da Bahia (PMBA), Valci Góis Serpa de Oliveira. A homenagem, requerida pelo vereador Paulo Câmara (PSDB), é dedicada a pessoas atuantes no combate ao racismo, discriminação e intolerância na cidade de Salvador e no estado da Bahia. Segundo o vereador, a homenagem é um reconhecimento ao trabalho que o Tenente Coronel da Polícia Militar da Bahia, Valci Góis Serpa de Oliveira, sempre empreendeu, para tranquilizar o povo baiano e em especial, nos municípios onde comandou batalhões da Polícia Militar e eficientemente, combateu a criminalidade. O vereador Paulo Câmara, destacou que “a atuação estratégica e inteligente do nosso homenageado, foi notável para reduzir práticas criminosas e prisão de centenas de bandidos, contribuindo decisivamente, para a redução da violência em Salvador e interior da Bahia”, destacou o vereador. Paulo Câmara ainda ressaltou a relação do homenageado com a comunidade. “Ele é como o próprio Zumbi dos Palmares que se eternizou como símbolo maior da resistência, militância, de conquista, libertação e um policial inteligente, dinâmico, atencioso, amigo dos moradores, por isso está recebendo essa medalha. É um orgulho homenageá-lo”, completou o vereador. Casado e pai de duas filhas, o Ten/Cel. Serpa é aspirante-a-oficial da PM da turma de 1986, além disso, realizou os seguintes cursos pela Polícia Militar da Bahia; Gerenciamento de Crises, Informática para Oficiais, Feitos Investigativos, Ato Infracional Medidas sócio educativas, Licitações Públicas, Técnicas de Combate dos Crimes Financeiros e a Corrupção na administração pública, entre outros. Durante sua trajetória profissional, o Ten/Cel. Serpa desempenhou diversas funções na corporação, dentre as quais se destaca; Comandante da 6ª Companhia Independente de Itamarajú, Comandante da Polícia Rodoviária Estadual de Itabuna, Comandante da 8ª Companhia Independente de Itapetinga e Comandante do 19º BPM de Jequié, sua última função antes de ser nomeado para assumir a direção do Colégio Militar de Teixeira de Freitas, onde são formamos cidadãos de bem, com o lema "Servir com qualidade e educar para prevenir”. A medalha Zumbi dos Palmares é uma honraria concedida a pessoas, grupos ou entidades que se destacam em diversos âmbitos da sociedade, na luta pelo combate à prática do racismo e a favor da cultura afro-brasileira. O Tenente Coronel é uma das personalidades mais emblemáticas da luta contra a violência na Bahia e merece essa e muitas outras homenagens.

NOTA DA REDE SUSTENTABILIDADE

Rede divulga posição de só apoiar candidato com ficha limpa
A Rede Sustentabilidade tem seus princípios étnicos e morais, baseado na proposta de uma nova política, e acredita que é possível reinventar o futuro da nossa cidade. Estamos sempre abertos ao diálogo, e com a participação direta de seus integrantes, a Rede Sustentabilidade é um espaço de mobilização e inovação, no qual floresce uma nova cultura política. Uma legenda capaz de abrigar candidaturas de cidadãos que não façam parte de seus quadros, mas, que compartilhem de seus ideais. Não pactuamos com candidaturas que representem um retrocesso na política, ou que figurem em listas de gestores públicos com contas julgadas irregulares pelo TCU. Por isso repudia veementemente qualquer citação publica vinculadas as mídias sociais, que figuram o nome da Rede Sustentabilidade envolvida com tais coligações. Acreditamos que toda mudança positiva envolve um ritual de passagem, que deve acontecer com a vontade do povo. A cada subida para um degrau mais alto na escada da vitória, devemos atravessar um período de desconforto, de críticas e desafios. O primeiro passo para a mudança é a esperança. Uma vez que você acredite que ainda existem homens de bem neste pais, você abre a porta para a mudança. Isso é tudo o que você tem que fazer. A Rede Sustentabilidade juntamente com do deputado AUGUSTO CASTRO, acreditam que a mudança não é algo que você faz sozinho, é uma REDE de intenções e ações que permitem ao povo renovar sua esperança. Irland Correia.

21 de agosto de 2016

SEJAMOS BENEVOLENTES COM BENÉ, O BERIGERANTE!

Bené é como a dicotomia do gosto e do desgosto em si só
Parafraseando Carlos Drummond de Andrade, “Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.” e isto me faz traçar um paralelo entre o certo e incorreto na conduta de um mesmo indivíduo. Este cidadão a quem quero me referir, é do tipo que já sai de casa, com propósito de querer brigar contra gregos e troianos. E quando retorna para o descanso noturno, não dorme sem brigar contra o sono, ronco, mosquitos e suas próprias flatulências. É como o tresloucado Nero, cujo sonho é incendiar o mundo, para sentir-se a própria personalização do sol. Ou como Ícaro, que desconhece as consequência de vôos além das suas limitações. É como um tsunami, que massacra e se acaba por si só. E como alguém que não tendo com quem brigar, se confronta consigo mesmo diante do espelho e se xinga, bravata, esperneia e perde para o reflexo de como se ver. Ele não é daquele que briga porque é necessário e sim pelo simples e insignificante prazer de brigar. Ederivaldo Benedito é assim. É a reencarnacão xifópaga de Deus e o diabo nas insatisfações dúbias, complexas, incompreensíveis e pífias. E se faz de olho do tornado, para se dizer em meio as turbulências de perseguições, sectarismo e melindres. Bené como ele mesmo se reconhece, é Bené. Não há outro igual. Ele não sabe brigar com Beto Capucho, Tia Nem, Val Cabral e nem com quem nem gosta de brigar. Portanto, Bené é Bené brigão, inconformado, contrariado, contraditório e notório porra-louca. Itabuna precisa ser benevolente com Bené, pois sem ele a cidade fica igual a um reinado sem bobo da corte.

O POVO DO BRASIL MERECE UMA MEDALHA

Sejamos merecedores de medalhas de ouro em nossas decisões
Terminam hoje, domingo os 31º Jogos Olímpicos da era moderna, que tiveram a cidade do Rio de Janeiro como sede. Foram 17 dias de encher os olhos de brasileiros e estrangeiros, tanto os que vieram ao País acompanhar as competições quanto aqueles que assistiram pelo TV. O sucesso do evento mexeu com orgulho nacional e mais uma vez a realidade se sobrepôs ao nosso famigerado complexo de vira-latas, expressão criada pelo dramaturgo Nelson Rodrigues para se referir ao sentimento de inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo. Os meses que antecederam o evento foram marcados por notícias de obras atrasadas, problemas de mobilidade, violência urbana, poluição, epidemia de zika vírus e ameaça terrorista. Previa-se, inclusive, uma festa de abertura chinfrim. Mas desde a festa no Maracanã, todos esses temores foram se dissipando. Não se trata, contudo, de cair num discurso desconectado da realidade. A beleza e o sucesso dos jogos não podem nem devem ser usados para escamotear os problemas urbanos, a deficiência dos serviços públicos, a politicagem, a burocracia excessiva, a corrupção e outras mazelas brasileiras. O que se deve é ter uma visão equilibrada, sem paixões políticas e, sobretudo, buscar tirar lições de todos esses fatos. Parece não haver dúvidas de que o País tem sim condições de organizar grandes eventos, mas precisa rever certos procedimentos, trabalhar com planos mais factíveis e adotar um planejamento eficiente. Na Copa do Mundo, por exemplo, não havia necessidade alguma de construir 12 arenas, muitas delas em estados que não possuem grandes equipes de futebol. Alguns desses estádios se transformaram em elefantes brancos. Falou mais alto o interesse político e de quadrilhas de bandidos do colarinho branco. É preciso romper com esse pensamento extremado – às vezes de um pessimismo injustificado. Ao mesmo tempo em que precisamos denunciar nossas mazelas, não há nada de mais em exaltar nossas qualidades e nossa capacidade de vencer as adversidades. Não há por que não se orgulhar de tudo que o País viveu nos últimos 17 dias. 

20 de agosto de 2016

JOÃO DE PAULA É O ÁPICE DA EXCENTRICIDADE EM ITABUNA

Anarquista, excêntrico, bizarro, exótico, ou só um
cidadão com direito de ser o que é e é o que é?
A excentricidade em Itabuna, atende pelo nome de João de Paula. Jornalista, escritor, poeta e pertinentemente reconhecido na cidade como a personalidade mais irreverente, exótica, esquisita, bizarro, tresloucada e diferente. Ele é a própria distinção da excentricidade, que refere-se a um comportamento não-usual por parte de um indivíduo; seu comportamento inusitado é notado por ser muito diferente ou simplesmente desnecessário - pessoas excêntricas geralmente encontram soluções não-convencionais para seus problemas. João de Paula não aceita ser censurado por sua conduta extravagante e ressalta que qualquer preconceito contra ele, pode estar evaporando ou censurado um direito que lhe cabe como cidadão. Ele comunga da ideia de que censurar pensamentos, à sua circulação e à sua divulgação, não é apenas abominável do ponto de vista ideológico da primazia da liberdade de expressão, mas sempre é cerceadora da criatividade humana e retardadora do desenvolvimento, não importa o quanto desvairada e extravagantes forem as roupas com que se veste ou enfeita. E João pouco se importa, ou não se preocupa em nada, por tudo o que possa não comportar seu comportamento. Ele é ele e se basta. Em si cria sua visão de mundo. Desbrava suas possibilidades, sem dimensionar ou contemporizar limitações. João se faz de Paula, para anarquizar a controvérsia de gênero. Transita nas esferas de Santo e profano e se esquiva entre Deus e o diabo. E faz tudo sem querer ser nada, com nádegas expostas, pestanas arreganhadas, pernas escancaradas, tangas cavadas, blusas rasgadas, línguas desvairadas, caras piegas, caretas, bravatas, topadas, mancadas e enquanto o público lhe torce o nariz, ele segue feliz, leve e releva a plebe sob o odor das suas flatulências!

19 de agosto de 2016

MANGABEIRA PERDE PARA FERNANDO GOMES, UM DOS SEUS COORDENADORES

Insatisfeito com a condução da campanha de Mangabeira,
pedetista histórico decidiu o deixar e apoiar Fernando Gomes
Oficialmente, a campanha eleitoral está há cinco dias de vigência e a situação não tem sido promissora para o prefeiturável, Antonio Mangabeira (PDT). É visível o desânimo a que está submetida a candidatura do pedetista e este fato ganhou contorno de desfalque, com a saída de um dos seus mais influentes coordenadores, o poeta Clovisnaldo Argôlo, que insatisfeito com a organização da campanha e contrariado com ingerências às suas atribuições, decidiu mudar de palanque e segundo informações de alguns dos seus amigos mais próximos, seu distanciamento de Mangabeira, o fez se integrar à campanha do Democrata, Fernando Gomes. A mesma fonte ressalta, que a ida de Clovisnaldo para o palanque do ex´prefeito, decorreu da sua estreita relação de amizade com a presidente do DEM, Maria Alice, que o convidou com proposta de compor o núcleo de comunicação e marketing da campanha do Democrata. Este fato deve exigir de Antonio Mangabeira, uma atitude mais determinante e autônoma, para que haja mais controle e melhor organização em suas ações de campanha. Caso contrário, Clovisnaldo não deverá ser único a enxergar que barco furado não vinga em mar revolto. 

ILHÉUS TEM CHAPA SÓ COM MULHERES

Andréa e Juliana integram a "chapa das mulheres" de Ilhéus
Enquanto Itabuna não conta com nenhuma chapa majoritária com mulher prefeiturável, o eleitorado ilheense poderá votar em uma chapa, exclusivamente, composta por mulheres. Andréa Dickie e Juliana Sá, são os nomes femininos que o PHS fará estar inseridos na urna eletrônica. As candidaturas de Andréa e Juliana, nasce como apelo à reflexão sobre a infeliz cultura política, com controvérsia de que a maioria das candidaturas de mulheres, acontecem apenas para cumprir tabela, ou cota, sem prepará-las para a realidade de uma eleição ou oferecer suporte para que tenham alcance de comunicação para apresentar suas propostas. Andréa e Juliana são candidatas, para comprovar que a ampliação da participação das mulheres na política não é apenas uma questão de igualdade; é também para ganhar eleição e atuar pelo fortalecimento da gestão pública com novas representações capacitadas, que concentram racionalidade e afetividade ao desenvolvimento estrutural, econômico e social. Andréa ressalta, que "perder isso diminui a força da nossa democracia, uma vez que é essencial que os debates e decisões sejam realizados por grupos com diferentes perspectivas e vivências". Dez candidatos vão disputar a confiança das 135.424 pessoas aptas a votar em Ilhéus. Como o colegiado tem menos de duzentos mil eleitores, a eleição será decidida em um turno, no dia 2 de outubro. A lista abaixo mostra com quem Andréa Dickie e Juliana Sá, irão concorrer:
Andréa Dickie e Juliana Sá (PHS)
Bebeto Galvão (PSB) e Luiz Henrique Uaquim (PMDB)
Marão (PSD) e José Nazal (Rede Sustentabilidade)
Cacá Colchões (PP) e Rodrigo Cardoso (PC do B)
Carmelita (PT) e Mário Amorim (PT)
Jorge Luiz (PSOL) e Capitão Nonato (PSOL)
Augusto Junior (PPS) e Jorge Farias (PTC)
Cosme Araujo (PDT) e Ozéias Gomes (PDT)
Gurita (PSC) e Rosan Falcão (PSC)
Reinaldo Soares (PRTB) e Nizan Lima (PRTB).

A VITRINE EXPOSTA PARA O ELEITOR, O INDUZ AO ERRO DO VOTO

O "prefeito" Vane desistiu da reeleição, sob alegação de não ter
5 milhões de reais, para gastar com convencimento do eleitor
É recorrente nesses tempos eleitorais veicular propagandas, frases feitas, discursos inflamados sobre a responsabilidade do eleitor na escolha dos candidatos a prefeito e vereador e, consequentemente, na construção de um município melhor por meio do seu “voto consciente”. Há quem acredite numa revolução por meio da escolha de um ou outro em um sistema viciado, no qual se trocam as peças, mas os grandes problemas da cidade permanecem intocados. Outra parcela dessa ideologia de culpar o eleitor pode ser creditada à vigarice mesmo, pois parece mais fácil creditar mandatos corruptos ou inoperantes a quem vota. Mas o eleitor não tem culpa. Primeiro, porque é obrigado a votar. Segundo, porque, geralmente, ele é iludido – e não só os menos informados –; boa parte dos candidatos é cercada por jornalistas, marqueteiros, publicitários, consultores políticos e uma série de outros profissionais com o objetivo de transformá-los em produtos vendáveis. O eleitor, neste caso, assemelha-se a um consumidor. Várias vezes compra mal, é induzido a levar o produto mais barato ou, aparentemente, mais vantajoso. Assim como nas relações de consumo, deveria prevalecer o seu direito de trocar ou recusar uma mercadoria estragada ou comercializada de forma enganosa. Com certeza, alguém há de lembrar de algum caso de políticos comprovadamente corruptos e mesmo assim reeleitos por parcelas da população. Soa estranha a preferência do eleitorado por candidatos corruptos e compradores de voto, mas, ainda mais absurdo é essa gente está solta e ainda poder se candidatar a qualquer cargo público no Brasil. Se o eleitor tem culpa, ele está absolvido pela omissão do poder público, em especial a Justiça, com os criminosos políticos de grande poder aquisitivo. 

18 de agosto de 2016

VOTO CONTRA IMPEACHMENT PREJUDICA BEBETO EM ILHÉUS

Bebeto não poderá negar que seu mandato de deputado serve
apenas para interesses contrários a vontade do povo de Ilhéus
O voto contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) já cobra o preço ao deputado federal, Bebeto Galvão (PSB) candidato a prefeito em Ilhéus. Pesquisas apontam Bebeto como um dos mais rejeitados entre dez candidatos na disputa da prefeitura ilheense. A rejeição de Bebeto é maior que a intenção de voto que lhe favorece. A rejeição de Bebeto deve subir. Na quinta-feira, por exemplo, a comissão do impeachment no Senado aprovou o parecer do relator Antônio Anastasia (PSDB-MG) favorável à condenação de Dilma. O processo está apto agora a ser votado em plenário pelos senadores. A reta final do impeachment vai reavivar nos leitores ponta-ilheenses a posição de Bebeto, já que a maior parte da cidade é favorável ao afastamento definitivo da petista. O desgaste de Bebeto é maior porque, como a imprensa já noticiou, o deputado votou contra impeachment e este fato pegou mal ao prefeiturável do PSB, que antes dessa votação, era considerável como imabtível entre os candidatos a prefeito de Ilhéus. A decisão de Bebeto Galvão causou um sentimento de indignação entre seus eleitores. O que mais se ouve em Ilhéus, sobre o voto de Bebeto a favor fe Dilma, são palavras como traição, decepção e revolta de quem esperava um posicionamento favorável a continuidade ao processo de impeachment contra a presidente Dilma. Bebeto votou a favor de Dilma e agora enfrenta a indignação popular, que poderá o fazer sofrer nas urnas, as consequência da sua subserviência aos petistas. 

DR. RENATO COSTA APOIARÁ AUGUSTO CASTRO PARA PREFEITO

Renato Costa não se submeteu à condição de subserviente do
PMDB predador e decidiu apoiar Augusto Castro para Prefeito
O ex-deputado estadual, Renato Costa, é reconhecidamente, uma das personalidades mais respeitáveis e dignas do sul da Bahia, que fez o PMDB de Itabuna se notabilizar como umas das maiores expressões do partido no estado. Mas os donos do PMDB baiano, não tiveram a decência de o respeitar e desdenharam da sua história e importância partidária. Contrariado com a decisão do mandatária e excêntrico, Lúcio Vieira Lima, em causar ingerência no diretório itabunense, o médico Renato Costa decidiu não se submeter à condição de lacaio e se desfiliou do PMDB. Dr. Renato Costa já foi vice-prefeito de Itabuna e deputado estadual por dois mandatos. Sua saída deverá esvaziar o partido, que já havia perdido o ex-vereador Ricardo Xavier e diversas outras lideranças, como Val Cabral, Zelito Carrão, Robson Rigourt, Bernabé, Danilo, Jailton do Raio X, Eduardo, Professor Max e Babá Cearense. Renato Costa já decidiu que deverá apoiar o candidato a prefeito, Augusto Castro (PSDB) e anunciará este apoio na inauguração do Comitê Central do tucano, que acontecerá hoje, quinta-feira/18, às 18 horas, na Avenida Amélia Amado, ao lado do Posto Monte Líbano. 

AUGUSTO CASTRO INAUGURA COMITÊ HOJE

Todos os eventos de Augusto Castro contam com recorde de
público e hoje seu Comitê será inaugurado com entusiasmo
O deputado estadual e candidato a prefeito de Itabuna, da coligação “É hora de cuidar de Itabuna”, Augusto Castro (PSDB), estará inaugurando seu Comitê Central nesta quinta-feira/18, às 18 horas. O quartel-general da campanha fica na Avenida Amélia Amado, ao lado do Posto Monte Líbano. O tucano salienta que o Comitê será um espaço aberto a todos os itabunenses que desejem conhecer suas propostas para uma cidade diferente, mais humana e organizada. “É um momento importante de nossa campanha, que ganha um novo ritmo a partir de agora”, afirma Augusto, que tem como companheiro de chapa o médico e ex-vereador João Otávio Macedo. O candidato defende uma mudança com foco na gestão do município. “O povo de Itabuna está cansado de prefeitos que cruzam os braços e precisa um gestor que arregace as mangas e tenha disposição para o trabalho”, diz Augusto Castro.

DAVIDSON COMO SAPO ACUADO E DIANTE DAS PRESAS DAS VÍBORAS

O sapo cururu é visto como presa fácil para cobras em 2016
Ter apoio de um prefeito desgastado com o povo, como é o caso de Claudevane Leite ("PCdoB"), deve ser o maior obstáculo enfrentado pelo comunista prefeiturável, Davidson Magalhães. Este fato não passou despercebido em seu discurso, na convenção da coligação do PCdoB, que o homologou como candidato do partido. Davidson parecia candidato da oposição. Fez sérias críticas a administração de Vane e ressaltou, veementemente, que não faria um governo ruim como o que tem sido o de Vane do Renascer. O tom da sua fala atingiu o ápice de taxar o prefeito de não ter pulso e de estar sempre ausente da cidade. E estas criticas revelam sua estratégia de ter o apoio da prefeitura, sem se atrelar ao nome do prefeito. Mas não é somente Vane que faz Davidson se manter distante, pois até o vermelho do seu partido, tem sido evitado em suas roupas. E tão difícil de enxergar em suas bandeiras e camisas, quanto seus eleitores, estão a foice e o martelo, que simbolizam a marca do PCdoB. Tudo isso faz Davidson está encurralado nesta eleição. De um lado, ver Vane minguando seus votos e o partido afugentando eleitores religiosos, que não votam em candidatos que simbolizam ideologias que massacram Cristãos nos países onde governam. E do outro lado, há o fato de ter que explicar o fracasso da administração de Vane, que tem comunistas no comando de secretárias importantes como educação, saúde, planejamento, agricultura, comércio e indústria, que são as mais criticadas pela oposição e rejeitadas pela população. Estes fatos submetem Davidson, à condição de sapo cururu, rodeado por víboras furiosas e famintas.

17 de agosto de 2016

O VOTO COMO PÓ DA MORTE

Os ratos da política envenenam a política e tratam o povo
com chumbo e o fazem comer o queijo que os ratos rejeitam
O pó branco da cocaína possui a mesma potencialidade da morte, quando comparado ao pó negro do chumbinho, utilizado tradicionalmente para exterminar ratos. Diferentemente do pó branco, o pó preto mata rápido. E isto me faz comparar esses pós mortais, aos votos venais. Quem vendo o voto, é descompromissado e muito pouco interessado com a qualidade do candidato; e pouco se importa com o que acontece em seus ambientes de convivência. Quem compra votos, é mal intencionado e interessado apenas em se locupletar da política. É o voto pelego, que elege quem não cuida da segurança pública e por isso pessoas são assassinadas, onde a criminalidade impera e faz a cocaína ser consumida; quem eleva ao poder políticos sociopatas, que abandonam postos médicos, hospitais, exames e medicamentos, que resultam em óbitos de quem é tratado como ratos pelos governantes; quem faz vencer pessoas que fazem a educação perder, com escolas extintas e alunos que abandonam salas de aula e nada conseguem aprender; que degenera o voto e o trata como pó qualquer, cujo valor é muito menor que seu peso em cocaína e que tem consequência de chumbinho, na perspectiva fúnebre do povo em geral. O voto venal mata aos poucos como drogas e faz tudo se tornar envenenado como num consumo de chumbinho, ou prejudiciais como mordeduras e ações dos ratos. 

TEMOS HERÓIS QUE JAMAIS CHEGARÃO AO PODIUM

Jovens que poderiam ser nossos futuros craques e medalhistas,
estão sendo derrotados pelo crack e abandono governamental.
As Olimpíadas comprovam que os despostos são alternativas saudáveis, para dignificar o indivíduo e o afastar da desumanidade a que grande parcela da juventude está submetida. Eu faço parte dos milhões de brasileiros que nunca tinham ouvido falar em Thiago Braz, Robson Conceição, assim como na Olimpíada anterior não conheciam Arthur Zanetti, Isaquias Queiroz e Rafaela Silva. Bonito ver a vitória do talento, da dedicação e da persistência. Muito bom observar que o baiano dourado do box, Robson Conceição assume publicamente, que se não fosse o esporte, ele já estaria morto. Ao mesmo tempo, causa perplexidade ver que há, no país, tantos heróis que poderiam servir de inspiração e referência para a nação, principalmente nas escolas, mas que somente são vistos e exaltados no momento de receberem a almejada medalha olímpica. É importante que a sociedade exija dos governantes, que promova e financie mais os esportes, como estímulo à dignidade humana e que o explore como instrumento de geração de cidadãos e cidadães, como os que nos orgulham por serem brasileiros e excepcionais exemplos de superação, honra, nobreza de espírito e firmeza de propósito. Em Itabuna, devemos possuir dezenas de Robson Conceição, Thiago Braz, Arthur Zanetti, Isaquias Queiroz e Rafaela Silva, que nunca passarão dos limites dos nossos campos de várzea esburacados e quadras polivalentes escuras e desniveladas. Nasceram, vivem e morrerão sem jamais terem recebidos um medalha e troféu. 

QUAL A DIFERENÇA ENTRE VANE E AZEVEDO?

O que pode ganhar Itabuna, substituindo Vane por Azevedo?
Assim como seis é igual a meia dúzia e cem uma centena, o atual prefeito, Claudevane Leite ("PCdoB"), é como um clone do ex-prefeito Capitão Azevedo (PTB). Ambos são malemolengos, despretensiosos e manipulados, por quem deveriam comandar. Sobre seus ombros, não pesa nenhuma suspeita de terem roubado o erário. Mas seus governos são alvo de sérias acusações de terem quem praticou corrupção. São populares e populistas. Possuem sagacidade para desconversar e enfrentar adversidades. Mas são lentos e vacilões nas decisões. São solícitos e nunca souberam dizer não a ninguém. Mas fraquejam, ou se revelam fragilizados, quando são condicionados a cumprir promessas. São espertos quando estão em busca do eleitor. Mas se fingem de cego no meio de um tiroteio, quando são buscados pelos cidadãos. São gigantes em eleição. Mas são anões em suas gestões. São iguais nas covardias e indecisões. Parecem bonecos de ventríloquos. Numa aposta ninguém aponta quem perde, ou quem vence dos dois, no quesito "pau mandado", "maria vai com as outras", fantoche, marionete, zé mané, bocó, patético e inepto. E para quem rejeita Vane, não há como aceitar Azevedo. Trocar Vane por Azevedo, é tirar o ínfimo e o substituir pelo fiasco. Não creio que seja este o desejo do povo de Itabuna. 

OLIMPÍADAS: DAS 11 MEDALHAS DO BRASIL, 9 VIERAM DE ATLETAS DAS FORÇAS ARMADAS

O baiano Robson Conceição é ouro nas Olimpíadas do Rio 2016
Das 11 medalhas conquistadas pelo Brasil até ontem, terça-feira/16, nove vieram de atletas patrocinados pelas Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica. Os nove medalhistas integram o programa de alto rendimento dos ministérios da Defesa e do Esporte, criado em 2008 e que apoia 670 atletas com soldo de R$ 3.200 mensais brutos, além de plano de saúde e odontológico. Somente neste ano, o programa investe R$ 43 milhões. As exceções entre os medalhistas são o ginasta Diego Hipólito, 30, prata no solo, e o baiano Isaquias Queiroz, 22, prata na canoagem. O programa foi criado para atrair atletas civis para reforçar os quadros das Forças Armadas durante os Jogos Militares de 2011, no Rio, e continuou neste ciclo olímpico. Após o início do programa, o Brasil se tornou uma potência nos Jogos Militares. Em 2007, na Índia, havia ganhado três medalhas. Em 2011, liderou o quadro, com 45 medalhas de ouro. Para receber o apoio, atletas precisam concorrer em editais públicos. Se aprovados, tornam-se militares temporários - terceiro-sargento do Exército, Marinha ou Aeronáutica. Eles passam a receber os benefícios dos militares da ativa. Além do soldo e dos benefícios, os esportistas têm acesso a instalações militares para treinamentos, o que pode ser vantagem em algumas modalidades, como atletismo e tiro esportivo. Segundo Felipe Wu, 24, prata na pistola de ar de 10 m nos Jogos do Rio, o apoio foi um "divisor de águas" para ele continuar praticando o tiro esportivo, modalidade que tem dificuldade para atrair patrocinadores. Dispensado do serviço militar obrigatório, Wu tem contrato temporário como terceiro-sargento técnico desde 2013. O contrato tem prazo de um ano, mas pode ser renovado por oito consecutivos. "Cada edital é para uma modalidade e não abre todo ano. Quando participei, só eu concorri, já que o tiro tem poucos praticantes. Outras modalidades foram mais concorridas. Segundo o Ministério da Defesa, 21 mil crianças são atendidas em 89 cidades do Brasil no programa Forças no Esporte, que também é custeado pelas pastas de Esporte e Desenvolvimento Social. O programa custa R$ 25 milhões por ano, dinheiro que é usado na compra de alimentação e equipamentos. As aulas acontecem em unidades militares e são ministradas por voluntários ou membros das Forças Armadas. Com 145 atletas, as Forças Armadas têm 31% dos 465 brasileiros na Rio-2016. Por Mariana Lajolo r Lucas Vettorazzo.

16 de agosto de 2016

EMASA FAZ CHORUME DA IMAGEM DE VANE

Para esculhambar ainda mais a situação da Emasa, o jornalista
Ederivaldo Benedito, diz que Vane nomeará o ficha suja Alfredo
Zero, para voltar a dirigir a empresa, de onde saiu respondendo,
criminalmente, queixa na Delegacia de Furtos e Roubo.
O chorume é o dejeto fétido que se desprende do lixão, resultado da decomposição da matéria orgânica e se infiltra no solo carregando substâncias poluentes, contaminando o lençol freático e consequentemente os córregos e rios. Se pode dizer que isto é o que está acontecendo com o prefeito Claudevane Leite ("PCdoB"), diante das mazelas ocorridas na Emasa, tratada como lixão pela gestão de Vane. É como se o prefeito fosse o resto do lixo da empresa. A sobra da sujeira. A parte do desastre de gestão. Que nunca viu o que a Justiça enxergou e determinou o afastamento da diretoria da concessionária. Vane não quis exonerar o diretor Financeiro, David Pires; o diretor-presidente, Ricardo Campos; o diretor Administrativo, Geraldo Dantas, mas a Justiça interveio e agiu preterindo sua parcimonidade, ou frouxidão. O Grupo Especial de Combate a Organizações Criminosas e Investigações Criminais, fez o que Vane deveria ter feito. O grupo composto por membros do Ministério Público, polícias Civil e Militar, invadiu a Emasa e ordenou a imediata saída de funcionários para vasculhar documentos, na busca de provas contra a diretoria da empresa. E este fato depõe contra Vane. O faz se igualar a resto do lixo a que se submeteu a Emasa. Vane se fez de chorume e ver sua administração se esvair na sarjeta da insignificância ética. Vane ver seu estigma de seriedade e honestidade, desaguar pela ralo do esgoto despejado no moribundo Rio Cachoeira. E para não dizer que Vane não pode piorar, o jornalista Ederivaldo Benedito, está anunciando que o prefeito deverá nomear Alfredo Melo, para presidir a empresa. Este indivíduo já foi presidente da Emasa e saiu de lá, tendo que responder queixa na Delegacia de Furtos e Roubo, de autoria do engenheiro Marcos Habib e hoje ainda, desistiu de permanecer candidato a vice na chapa do Coronel Gilberto Santana, porque sabia que não conseguiria excluir seu nome da lista de ficha suja do Tribunal dos Municípios da Bahia-TCM. Estes fatos revelam, que a Emasa está em grave estado de asfixia e Vane se encontra em condições difíceis de renascer.

15 de agosto de 2016

TEM CANDIDATO? TEM ENGANAÇÃO!

Só eleitores estúpidos acreditam em enganações dos candidatos
É possível e pertinente, apelidar de ópera-bufa, o que a maioria dos candidatos a vereador faz em Itabuna, nestas eleições que oficialmente nem começou. Ópera-bufa, é... Prometem tudo e até repetem promessas do que não cumpriram. E fazem isso, porque protagonizam um sclip manjado, que encenam como se estivessem num picadeiro, onde os palhaços são os eleitores. A absoluta maioria dos atuais vereadores de Itabuna, está repetindo promessas não cumpridas e até ousa prometer o que só cabe a quem é candidato a governador, que é lutar para que Itabuna tenha logo a conclusão da barragem para ampliação da oferta de água; criar incentivos fiscais para implantações de indústrias, que gerariam emprego e renda; término da construção do Centro de Convenções e Teatro de Itabuna; construções de mais escolas e reequipamento do aparelho governamental de enfrentamento à criminalidade. E se estendermos as promessas dos prefeituráveis, sentiremo-nos como tolos diante das lorotas, de duplicação da BR 415, da construção de um novo aeroporto, porto e de um novo hospital regional. As promessas só se repetem e não faltam itabunenses estúpidos e venais, que se submetem à subserviência canina de apoiarem, votarem e aplaudirem esses espertalhões. Isto me faz relembrar um ditado popular, que diz: "ai dos sabidos, se não existissem os bestas"! E bestas neste caso, são todos que são usados como massa de manobra, principalmente, pelos políticos e governantes do PT, PP, PRB, PC do B e seus lacaios.

AS OLIMPÍADAS DO BRASIL POBRE, PARA OS GRINGOS RICOS


A falastrona Joanna Maranhão criticou tanto Temer
que esqueceu de nadar e fracassou  nas Olimpíadas
Empolgados por definição e com a surpresa positiva da abertura dos Jogos Olímpicos no Rio, muitos brasileiros acharam que a autoestima da Nação já estava nas nuvens. A partir daí, como sempre foi, são só derrotas, choro e desculpas esfarrapadas. Como legado ficará somente a grande festa de abertura e, talvez, a de encerramento, para os estrangeiros aproveitarem. Pelo desempenho até agora, quando terminar a competição, o Brasil terá sido o país-sede com menos medalhas, como nunca antes na história. Todos têm suas culpas pelo desempenho pífio em esportes individuais e coletivos. Pode ser por falta de investimento dos governos e da iniciativa privada, mas isso justifica em parte. Para vender ilusão, a imprensa cria falsos favoritos, sem nenhuma condição real de vitória. Enquanto isso ocorre, os responsáveis pelo esporte aumentam a quantidade de atletas participantes. Os atletas brasileiros deslumbram-se com poucas conquistas facilmente. O judô, basquete, atletismo, natação e ginástica foram fracassos retumbantes. O que pode salvar o Brasil nas olimpíadas, por mais incrível que pareça nesse momento, deve ser o futebol. Para redenção do esporte popular mais praticado no Brasil é bem provável que tanto no masculino, quanto no feminino, o Brasil tem reais chances de ser medalha de ouro, em finais contra a nossa maior rival no momento, a Alemanha (quem não se lembra dos 7x1). Tomara que as vozes das arquibancadas ouvidas ontem durante a vitória brasileira contra a Colômbia se materialize em campo dai para frente: O campeão voltou!”