22 de setembro de 2017

A BUSCA POR ATENDIMENTO MÉDICO CONTINUA UM PANDEMÔNIO EM ITABUNA

Lisias veio, ficou e permanece sem parecer estar!
Quem está doente, corre o risco de piorar a situação de saúde na tentativa de encontrar assistência médica na rede pública. As chamadas Unidades Básicas dificilmente atendem as necessidades da população e, mesmo quando há possibilidade, para se conseguir chegar ao objetivo, é preciso determinação e força de vontade. Enquanto a Secretária da Saúde de Itabuna, Lísias Miranda, mantém o discurso do fim das filas, nas madrugadas frias e chuvosas, o que se vê são inúmeras pessoas se submetendo as dificuldades de uma noite, em pé, na espera de atendimento. Embora a Secretaria da Saúde alegue ser desnecessário passar as noites nas Unidades Básicas, a população (com medo de não conseguir atendimento) ignora as orientações. O desempregado Wanderlei Soares de Lima, ficou mais de 9 horas sentado em frente à porta do Posto Médico do bairro São Lourenço. Ele foi o primeiro a chegar na noite de quarta-feira para o agendamento na manhã de quinta-feira. Ao lado dele, estavam mais duas pessoas que chegaram às 22h30 e 23 horas. A fila começou a aumentar durante a madrugada. Depois das 2 horas, o número de pessoas era grande. O cartaz, fixado no acesso ao Posto, dava segurança de que a noite não seria perdida, embora a Unidade nunca disponibiliza fichas suficientes para a demanda e elas acabam antes do surgimento da aurora. Difícil fica para quem chega depois das 5 horas. Informe da Secretaria da Saúde chama atenção para o início da distribuição das fichas: às 7 horas. Teoricamente, era para ter atendimento para todos. Na prática, um número grande de pessoas bateu com a “cara” na porta. A dona de casa Maria do Carmo Nunes se revoltou. Depois de ficar mais de duas horas na fila, a atendente disse que havia encerrado a quota para o médico que ela queria. – Não sei se vou voltar. Nós… levantamos às 4 horas! Está triste, né? O povo que precisa, não consegue atendimento – disse Maria do Carmo, que tentava conseguir ficha para o marido de 68 anos. Informações ressaltam o risco a que está submetido quem busca médico e medicamentos no Posto do bairro São Lourenço, pois não há um só guarda municipal no local e isto tem resultado em pacientes que não encontram médicos, mas acabam sendo encontrados por ladrões e assaltantes.

21 de setembro de 2017

O TIRO PELA CULATRA DE CUMA E O TIRO NO PÉ DO PUPILO

O tiro no pé da candidatura de Sérgio, é tão certeiro, quanto o
tiro pela culatra de Cuma apoiar o PT odiado pelos "fernandistas"
A decisão do destrambelhado prefeito Fernando Gomes (Cuma), de apoiar o rejeitado PT nas próximas eleições para governador da Bahia, já está sendo considerada como "um tiro que saiu pela culatra", pois Itabuna não teve até agora, nenhum benefício em verbas e obras públicas do Estado. Embora haja suspeita, que este compadrio é que mantem engavetado no cooPTado Tribunal Regional Eleitoral/TRE, o processo de impugnação da candidatura e consequente perda de mandato do alcaíde. Isto significa que a prefeitura perde, mas o prefeito vence. Este fato deixa o prefeito satisfeito e o povo à beira de um "ataque de nervos”. A cidade sangra e crime campeia. O governo estagna e o desanimo aflora. E o povo come "o pão que Cuma está amassando"! Alguém, além da esmagadora maioria do povo itabunense, terá que sofrer as consequências dessa insana ópera-bufa. É aí onde a "jiripoca vai piar" e a "cobra vai fumar", no círculo pessoal do prefeito, pois seu filho Sérgio Gomes, encasquetou que se candidatará a uma vaga de deputado estadual. Neste contexto está a perspectiva do tiro sair pela culatra, pois o povo usará esta candidatura, para expressar suas insatisfações e decepções contra este quinto e inerte governo de Cuma. 

20 de setembro de 2017

CURURU "ENTERROU A CABEÇA NA CÂMARA"

Jairo Araújo, que é Cururu e Camaleão, também é avestruz
O velho ditado de que alguém “enterra a cabeça na areia como um avestruz” para fugir de seus problemas pode até ser espirituoso e adequado de vez em quando – porém, não procede. Ao contrário do que possa parecer, os avestruzes não fazem isso quando estão assustados. Entretanto, este parece ser o comportamento característico do vereador Jairo Araújo (PCdoB). Sobretudo, quando surgem circunstâncias de grandes embates no transcurso das sessões especiais, em que participam autoridades municipais. A comprovação deste fato, ficou evidenciada, quando a secretária de Saúde, Lísias Miranda e a diretora da Central de Regulação, Maria José Gama (Maria Rezadeira), participavam de uma sessão especial, convocada pelo  vereador Enderson Guinho (PDT), para explicarem denuncia de fraude em uma licitação suspeita de privilegiar a empresa ITC, com a Câmara superlotada de servidores públicos e membros do primeiro escalão do governo de Fernando Gomes (Cuma), na segunda-feira/18. E em nenhuma situação, Jairo Araújo manifestou críticas contra as ausências dos comissionados em seus respectivos locais de trabalho, para estarem ali, sem nenhuma justificativa, que não se fundamentasse na tentativa de intimidação contra os próprios parlamentares. Essa reclamação, o vereador comunista só fez e com intensa veemência, na sessão ordinária de hoje, na Câmara, quando não havia nenhuma possibilidade dele ser vaiado pelo público. Ou seja, o cururu se calou, quando deveria bradar e exagerou nas bravatas, quando deveria se calar. E isto sim, é “enterra a cabeça na areia como um avestruz” para fugir de seus pavores. Portanto, o vereador cururu, que já era chamado de "camaleão", por mudar de posicionamentos quanto a PPA da Emasa, agora está sendo apelidado de Avestruz, por não encarar os barnabés e o olhar intimidador da "Dama de Aço". Rabo preso, ou cabeça enterrada na areia?

19 de setembro de 2017

JÚNIOR DO TRATOR: O EXTERMINADOR DE BURACOS

O vereador usa o trator contra os buracos do prefeito "Tatu"!
Para Júnior do Trator, ser vereador não se limita ao exercício parlamentar e se restringir à questão de se pronunciar na Câmara Municipal, sobre assuntos de interesse do povo itabunense. Ele vai além. Realiza eventos de desportos e promove mutirões de apoio à comunidade, em suas demandas de saúde, assistência social, educação e infra-estrutura. É sua intransigente obstinação em criar facilidades de atendimentos médicos ao povo do bairro Parque Boa Vista e comunidades ao seu redor, que ele próprio acompanha e "põe a mão na massa", para acelerar a conclusão da construção do Posto de Saúde da localidade. Quando seus pedidos de providencias não são atendidos pela prefeitura, ele mesmo pilota um trator e rompe ruas esburacadas, fazendo vias públicas serem transitáveis e assim contribuir para a melhoria da qualidade e valorização dos imóveis dos bairros da periferia de Itabuna. E suas ações não se restringem aos dias úteis da semana. Enquanto a absoluta maioria dos políticos e governantes, está curtindo prazeroso descanso em praias, pousadas e clubes sociais, Júnior do Trator (PHS), atua para corresponder à expectativa de quem quer contar com parlamentar "pra toda obra"! Foi com este compromisso, que Júnior do Trator concluiu as pavimentações da Travessa e Rua São Luiz, através de mutirões, que contaram com participações de moradores e assessores. Para celebrar o término de mais uma atividade sob sua promoção, o vereador Júnior do Trator, destacou "estarei sempre lutando e buscando recursos, para que mais projetos como esse saiam do papel e tornem realidade". E ressalta seus agradecimentos a todos que tem contribuído para aperfeiçoar seu mandato e engrandecer suas ações!

LULA JOGAVA O POVO CONTRA OS RICOS E ROUBAVA O DINHEIRO PÚBLICO COM OS RICOS


Lula livre é uma afronta à dignidade do povo decente e ético!
A maiorias do povo brasileiro e a Procuradoria-Geral da República não tem dúvidas sobre Lula ser o Comandante Máximo da Organização Criminosa em que se transformou o Partido dos Trabalhadores (PT), liderando petistas e seus correlatos no gigantesco saque aos cofres públicos. O corajoso e digno juiz Sérgio Moro, já condenou Lula a 9 anos e meio de reclusão pelo caso do Triplex no Guarujá. Pelas avaliações de juristas, a oitiva relativa ao sítio de Atibaia, tem muito mais evidências e elementos comprovatórios do que o caso do Triplex, propiciando a possibilidade de proferição de mais uma sentença contra o acusado, que irá se juntar a muitas outras que virão com o decorrer do avanço de processos à cargo de magistrados independentes, como Marcelo Bretas e Walisney Oliveira. A demolição absoluta de um líder popular como Lula, que teve tudo para ser um herói da pátria, um exemplo para ficar na história nacional, ser mostrada com orgulho para as futuras gerações, e para o mundo está prestes a se concretizar. Infelizmente, porque ele teve oportunidades que a imensa maioria de seus semelhantes não teve: origem humilde e sem instrução, conseguiu galgar e superar barreiras que restringiram todos os outros com similar perfil. Caso fosse um homem de caráter, portador de princípios pessoais e honesto, ele tornar-se, incontestavelmente, o maior nome da nossa História Republicana. Mas infelizmente – infelizmente, principalmente pela falta de um acervo maior de grandes nomes no panteão nacional – Lula, não tinha nem nunca teve princípios; não tinha nem tem caráter e principalmente, jamais foi honesto. Foi Lula quem semeou e abanou as chamas da ira popular contra seus patrícios ao pregar o virulento slogan “Nós contra eles”, semeando os rancores do ódio entre as classes, velho e sanguinário artifício estalinista, jogando os radicais de esquerda e a população desinformada contra a classe média trabalhadora, enquanto nas sombras negociava com os empreiteiros mais poderosos e enriquecia em decorrência desses negócios ilícitos. Foi Lula e principalmente sua horrenda criação, Dilma Roussef, quem destruiu a economia nacional, causando a maior recessão da nossa História, com 14 milhões de desempregados, tornando lares estáveis em famílias destruídas, homens e mulheres desesperados em imensas filas à procura de qualquer fonte de subsistência. Foi Lula quem ameaçou e ainda ameaça a liberdade de imprensa, através do nefasto “controle da mídia”. A sua lista de barbaridades e crimes é imensa, só caberia em um papiro egípcio. Mas uma única coisa é certa: todos os brasileiros honestos e imunes às ideologias retrógradas esperam que a Justiça lhe condene com o rigor que os seus inumeráveis e incontáveis crimes merecem.

CUMA FOI ELEITO COM VOTOS DOS POBRES E GOVERNA PARA OS RICOS

O Cuma dos pobres do passado, atualmente está louco de
paixões para privilegiar parentes e aderentes muito ricos!
O governo de Cuma não sabe se estende a mão às baratas que sobrevivem do lixo invisível que a cidade produz. Essas baratas, adaptáveis que são, e desafetas de qualquer compromisso republicano, emergem dos esgotos da corrupção e do ganho fácil com cara de “gente boa”, transitando de um governo para outro sem qualquer constrangimento. E essas baratas, acreditem, querem, se Cuma permitir, frequentar os espaços da Prefeitura, já que sobem, confortavelmente, as escadas da Câmara de Vereadores, onde, aliás, quase tudo pode. Cuma eleito, está se vergando aos corvos que replicam a voz dos endinheirados, plutocratas, cleptocratas e anticidadãos de Itabuna apenas para não desagradar os “supostos” donos da cidade. O prefeito imagina que pode beijar Deus e afagar o demônio no espaço de um único gesto. Por isso, não recupera a saúde pública; não se sente incomodado com a falta de planejamento e programa mínimo de definição das prioridades, nem sequer bate de frente com partidos como o PMDB, PRB e PRTB que o apoiaram e que, agora, apressam-se a lhe apresentar a fatura da governabilidade. Assim, se mantiver essa toada, Cuma fará só um governozinho. Talvez um governo certinho, de bons modos, mas que, por não ter um “gestor com pulso forte”, será capaz de transformar absolutamente nada, a exemplo do que fez o fantoche Vane do renascer, que o antecedeu. Afinal, cadê a transparência tão propalada? Cadê a coragem de instaurar comissões especiais de sindicância, para pegar gente que extraviou equipamentos de respiração artificial do Hospital de Base? Cadê a abertura das contas (que não fecham) dos governos passados? Cadê a luta de criação do Estado Santa Cruz? Onde ficou a anunciada preferência pelos mais pobres? Em que lugar se perdeu a intenção de desvencilhar-se dos puxa-sacos e contratar mão de obra tecnicista, meritocrática? E a reversão das prioridades de um orçamento que dá pão aos ricos e migalhas aos pobres? Depois que esse mandato passar, não tenho dúvidas, Itabuna continuará sendo a mesmíssima. Terá tido um governo sem cara e uma Câmara bufona (como sempre), que a história do mundo pôde ter. E não terá emprego, e não terá desenvolvimento, e não terá saúde, e não terá perspectiva. O tal Governo dos pobres, o de "Cuma Paraguaçu", em que os pobres votaram, está sendo o Governo dos ricos em que os ricos não votaram.

O VOTO PARA CORRUPTOS É CAUSA DAS MÁFIAS NO BRASIL


Corrupto eleito indica burocratas bandidos do colarinho branco






O Brasil é um país sortudo, pois não possui intempéries da natureza como vulcões, climas gelados, tsunamis, entre outros fenômenos. Os brasileiros são campeões em produção agrícola, com 95% de todo o território aproveitáveis para a agricultura e somente isso bastaria para o país ser potência mundial. O povo brasileiro jamais deixou de pagar seus impostos, os mais altos do planeta, mas segue sem receber os serviços obrigatórios do governo. E mesmo com todas essas vantagens econômicas, os políticos incompetentes conseguiram arranjar uma crise de empobrecimento de toda a população. Em pouco mais de 15 anos o país foi derrotado por uma quadrilha política que não existe em nenhum outro lugar do universo, mas que sobrevive aqui no Brasil, que é o único país do mundo onde sindicato recebe bilhões do governo e não precisa prestar contas do dinheiro recebido. A democracia do maior país da América do Sul virou republiqueta sindicalista, onde uma quadrilha bem formada leva tudo o que o povo produz e o povo continua pobre, sem educação e sem saúde. Não temos empresários bem-sucedidos, mas temos aos montes políticos milionários, que não trabalham, mas recebem fortunas inclusive para abastecer todos os parentes e aderentes. O Brasil é o 5º país mais pobre do mundo com mais de 13 milhões de desempregados e 60% das empresas inadimplentes, mas cada político tem, minimamente, 32 assessores ganhando fortunas. O senado e a câmara viraram herança para os filhos e netos dos políticos incompetentes em administração pública. Mas o que acontece de pior é que ninguém tem coragem de acabar com as carreiras mafiosas de políticos administradores das mega senas, que na realidade são lavagem de dinheiro público desviado, bem como trancar na cadeia tantos acusados que seguem livres enquanto esperamos por uma justiça que está longe de acontecer.

18 de setembro de 2017

O POVO TRATADO COMO CAROÇOS DE SACO DE PIPOCA EM ITABUNA


Os pobres que votaram em Cuma, mais pobres verem ele muito mais rico!
Itabuna está cansada de governantes incompetentes e preguiçosos. Dos corruptos desnecessário falar, viraram caso de polícia. Os itabunenses estão cansados e enojados de prefeitos, que com “a caneta na mão” preferem a inércia da desculpa pelo não fazer, do que a ousadia e a criatividade pela construção do desenvolvimento econômico e social. Tal qual sedentários que se empanturram de guloseimas diante da televisão, os inativos administradores públicos observam o empobrecimento do município e, principalmente, da população, dando-lhes tratamento de caroços de saco de pipoca, ou seja, restos descartáveis. Observem que esse contingente de dirigentes inúteis, ao assumirem seus cargos, sequer possuem plano de governo. Que dirá projetos de desenvolvimento. Autofágicos, se alimentam das suas vaidades e dos seus interesses. Pessoais ou do grupo que representam. Para eles, democracia é apenas um caminho para chegar ao poder e não um sistema de governo onde o povo exerce, de fato, a soberania. Assim, para eles, mais vale o voto de um vereador venal do que um cidadão infeliz à menos. Triste a sina de uma cidade governada por saqueadores de esperanças. Como se fossem bárbaros contemporâneos, os ineptos gestores escondem suas fraquezas em atitudes ditatoriais, forjadas nas bigornas da mídia adesista e gananciosa, que não passam de estratégias nebulosas para disfarçar suas inutilidades e terceirizar responsabilidades. Dessa forma, fecham escolas, programas sociais, compram e contratam com preços superfaturados. Insensíveis, veem o crescimento do desemprego, o empobrecimento do povo, o aumento da criminalidade, o decréscimo da qualidade do ensino público e o morticínio dos que aguardam atendimento médico ou vaga na rede hospital pública, apenas como estatística e não como consequência da falta de um governo realmente voltado para os que mais necessitam dele. Por isso não se importam em fazerem o povo possuir prefeitura pobre, prefeito rico e desdenharem da inutilidade da máquina pública. Governar é eleger prioridades. Governos competentes e bem intencionados priorizam a melhoria da qualidade de vida dos seus representados. Governos incompetentes priorizam interesses. Daí a promoção de maldades. É o que estamos observando em Itabuna. Mas se o governo de Fernando Gomes está contaminado pelo vírus da incompetência, pelo egoísmo e pela falta de cidadania, a solução não está tão somente na troca de nomes ou de partidos. Como bem disse o Barão de Itararé, “de onde menos se espera, daí é que não sai nada”. Se é de bons exemplos que Itabuna está precisando, não será de Fernando Gomes que ela virá. Será do próprio povo de Itabuna, o mais afetado e o mais interessado. Essa é a grande transformação. A grande revolução que o maior município do sul da Bahia está precisando. A renovação de nomes e de mentalidades. E a arma a ser utilizada precisa ser o voto consciente. Ou se desejarem, o expurgo saneador dos maus políticos. Se não encontrar alguém do seu agrado, estimule alguém que seja, ou aceite o desafio de ser o seu próprio representante. Nesse caso, escolha um partido que melhor se adeque aos seus valores cidadãos, se filie e concorra a um cargo eletivo. Ou vai insistir na atitude estéril de “enxugador de gelo”, transferindo responsabilidades e “chorando sobre o leite derramado”, pelos malfeitos de que foi vítima? Nunca na história de Itabuna houve uma necessidade tão grande de empoderamento popular. Onde, finalmente, o cidadão poderá assumir, nas urnas, a sua real condição de governante do município e de dirigente da sua vida e do seu destino. O fato é que nada do que precisava ser feito, foi ou está sendo feito, e a situação do que já era ruim piora a cada dia que passa.