14 de março de 2016

MÉDICO DE ILHÉUS CONFUNDE HIPÓCRATES COM HIPÓCRITA

O "médico' Frederico fez do hospital um palco de ópera-bufa
O Juramento de Hipócrates é um compromisso solene efetuado pelos médicos, tradicionalmente por ocasião de sua formatura, no qual juram praticar a medicina com dignidade, honestidade, seriedade e humanismo. Entretanto, não foi isto o que fez na tarde de sábado/12, no Hospital Regional Luiz Viana Filho, em Ilhéus, um tal de Dr. Frederico. O dito cujo, covarde, indigno e desumanamente, protagonizou um episódio completamente adverso dos preceitos do juramento de Hipócrates. O "médico" recusou atender uma paciente com deficiência mental, sob alegação dela estar fazendo barulho e ainda cometeu o cúmulo do absurdo de determinar que seguranças colocassem a paciente para fora do hospital. Segundo os pais da paciente, Edinaura de Jesus Novais e Carlos Augusto Alberto, a filha tem microcefalia (paralitica, não fala, não anda e tem um tumor na cabeça), e naquele momento estava com febre e convulsões. O MÉDICO ACABOU PRESO: Segundo informações da 68 ª CIPM, policiais militares que estava no hospital e procurados pelos pais da paciente, deram voz de prisão ao médico, que sumiu no interior da unidade hospitalar, mas acabou sendo encontrado e levado a 7ª Coorpin, onde foi atuado por omissão de socorro. Para agravar a situação de pré-calamidade que afeta o  Hospital Regional Luiz Viana Filho, os médicos que estavam de plantão  suspenderam o atendimento médico na unidade, em solidariedade ao "médico" truculento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.