26 de fevereiro de 2016

O ESTADO ESTÁ INERTE NA GUERRA CONTRA A VIOLÊNCIA

O governo não deveria está cego, surdo e mudo no sul da Bahia
Nessa onda de assaltos que tomou conta de Itabuna nos últimos tempos, fica evidente que um dos principais objetivos desses bandos é o roubo de celulares, sobretudo, aqueles que possuem tecnologia mais avançada, para fazer a troca por drogas, sobretudo crack e maconha. Há anos que se vem alertando que o tráfico vem insistindo em fazer de Itabuna, Ilhéus e Itacaré, entrepostos para a entrada de drogas e outras contravenções. Só o Governo Estadual não quer ver e por isso mesmo não está fazendo a sua parte, dotando as polícias com mais recursos técnicos e pessoal para combatê-lo. Aliás, a Polícia Militar, que seria um dos órgãos responsáveis pelo combate às ações dos bandidos, está praticamente omissa. Sua direção, atualmente, prefere dar “espetáculos” nos carnavais de cidades como Salvador e Porto Seguro, mobilizando cem, duzentos policiais para prender brigões e bêbados, enquanto delegados e agentes não têm viaturas suficientes para patrulhar a cidade. As rotineiras blitz que ocorrem na cidade, servem apenas para verificarem se motoristas e motociclistas estão adimplentes com o fisco estadual. E não se tem notícia de nenhuma operação específica, para conter o crescimento do tráfico de drogas no sul da Bahia. A situação é preocupante e provoca mortes em quantidade de cidades violentas de países em guerra, como Afeganistão, Síria e Iraque. O Estado da Bahia não deve permanecer inerte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.