1 de agosto de 2018

ÓRGÃO FEDERAL SUSPEITA QUE 72 PRESOS FORAM MORTOS POR AGENTES PÚBLICOS

O sistema carcerário do Brasil é um dos mais terríveis do mundo

Depois das rebeliões em presídios no ano passado, 72 detentos desapareceram, segundo relatório anual do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, órgão que inspeciona penitenciárias e é ligado ao Ministério dos Direitos Humanos. Os dados serão divulgados nesta quarta (1º). As informações foram divulgadas pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. Segundo a publicação, a versão oficial é que os presos fugiram. Mas o órgão levanta outra hipótese. “Os casos envolvem desde a omissão criminosa do Estado --ao não exercer sua obrigação de empreender investigação e buscas de corpos --até suspeitas fundadas em fortes indícios de práticas de homicídios envolvendo agentes públicos, passando inclusive pela ocultação de cadáveres”, afirma o relatório. Ainda de acordo com a colunista, oito pessoas desapareceram de um presídio em Roraima e 64, de uma penitenciária no Rio Grande do Norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.