2 de agosto de 2018

IR, VER, SENTIR, VIVER E USUFRUIR SEM DESTRUIR

Contemplar a natureza é apreciar Deus em cada ponto que seu olhar atingir!
O turismo tem efeitos positivos tanto na vida das pessoas que gostam de um passeio ao ar livre como na de quem depende dele como fonte de renda. Mas, não podemos fechar os olhos ao forte impacto ambiental quando essa situação não está relacionada ao "desenvolvimento sustentável". Uma real mudança de mentalidade induz as pessoas a adotarem novos estilos de vida. Todavia, corre-se o risco de esquecer essas motivações durante o período em que as pessoas estão desfrutando de turismo, procuram comodidades e consideram ter apenas direito de usufruir, nem sempre refletindo sobre as consequências e suas responsabilidades com relação a isso. E quando o assunto é Meio Ambiente e turismo, muitas coisas podem ser facilmente observadas e, mais do que isso, vividas em prol desse patrimônio tão único e diversificado. Entre as orientações, temos: na praia, sempre recolher seu lixo para que ele não polua as areias e o mar; na caminhada em uma trilha, não jogue nada na mata, não leve lembranças pra casa - respeite os animais e a vida natural ali existentes; se for acampar, evite usar detergente e sabonete comuns, que contaminam a água de rios, invista em produtos biodegradáveis; e não faça fogueiras; se estiver em um hotel, seja consciente quanto ao uso racional da água e o da energia elétrica. Evite deixar luzes e televisão ligados sem necessidade. Portanto, para você que vai viajar, faço um convite: busquemos um comprometimento pessoal em prol da natureza, traduzido em atitudes, por mais simples que sejam. Elas, verdadeiramente, são capazes de fortalecer um vínculo com a humanidade inteira e trabalhar pensamentos, não somente do ponto de vista preservacionista, mas a partir de um olhar diferente "sobre o cuidado da casa comum".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.