24 de julho de 2018

QUAL O PERFIL DO CABO ELEITORAL DE SÉRGIO GOMES?

Não será a militância pelega, que impedirá que
a candidatura de Sérgio Gomes seja "enforcada"!
Um exército barulhento desequilibra o resultado das eleições. São milhares de pessoas contratadas para prestar serviços em campanhas de disputa apertada, onde a vitória de um ou de outro candidato se define por uma diferença de algumas dezenas ou centenas de votos. Na prática, no entanto, a contratação de pessoal muitas vezes se traveste da legalidade dos pagamentos declarados à Justiça Eleitoral, para desaguar em formas diversas e elaboradas de compra de votos. O pagamento de candidatos a eleitores funciona como um contrato, um vínculo informal entre as partes que garante de um lado os votos dados pelo recebedor e sua família, e de outro a promessa a ser cumprida pelo eleito de trabalho para os próximos quatro anos. Trata-se, nas letras da lei, de um meio mascarado de comprar o voto. Como a economia é frágil na atual realidade brasileira e não há muitas opções de emprego para todos, a contratação de cabos eleitorais se transformou em mais uma ferramenta do vale-tudo eleitoral, ringue por onde também passam promessas de casa própria e pagamentos em dinheiro. Nessa seara está o perfil de eleitores que integram, ou comporão o contingente de militantes, que vão estar nas casas, nas ruas e em todos os locais possíveis, tentando convencer os eleitores que Sérgio Gomes é a melhor opção para deputado estadual. Muita pouca gente, das milhares que servirão à campanha do filho do corrupto prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (Cuma), estará atuando por acreditar que ele seja merecedor do voto consciente, inteligente, pertinente e coerente. A maioria estará sendo paga e das quais, centenas foram e estão sendo cooptadas com concessões de cargos comissionados na prefeitura de Itabuna, ou empresas suas fornecedoras e prestadoras de serviços. Portanto, apenas pelegos integram e integrarão a militância de Sérgio Gomes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.