11 de agosto de 2017

TEMER QUER ACABAR COM AUXÍLIO PAGO À FAMÍLIA DE DETENTOS


A sociedade é, majoritariamente, contra salário para presos
O governo federal vai revisar as metas fiscais de 2017 e 2018. Neste ano, a perspectiva de rombo vai aumentar de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões. Já o déficit primário do próximo ano passará de R$ 129 bilhões para R$ 149 bilhões. De acordo com o jornal O Globo, para alcançar o resultado, o governo pode adiar o reajuste dos servidores de 2018 para 2019, o que deve possibilitar economia de R$ 9 bilhões. Outra proposta é o fim do auxílio reclusão, pago a detentos, medida que causaria uma redução de gastos de R$ 600 milhões. Essas proposições devem ser enviadas ao Congresso Nacional. O governo também quer limitar os salários iniciais dos funcionários a R$ 5 mil. Segundo integrantes da equipe econômica, existem hoje carreiras em que o servidor ingressa no serviço público ganhando quase R$ 20 mil, o que faz com que ele atinja o teto muito cedo. Outra proposta para reduzir os gastos foi a de acabar com o auxílio funeral, mas a ideia acabou vetada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.