11 de agosto de 2017

O DEM É MENOS RUIM SEM CUMA

Cuma tem cara de pau por se aliar ao PT, que tanto ele xingava!
Há um adágio apropriado para a desfiliação do DEM, do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes Cuma: "Antes só do que mal acompanhado"! Na verdade este ato fez o partido se livrar de um engodo político e eleitoral; um fardo que o estigmatizava como propriedade da arrogância, truculência e personalismo de um político medíocre e decrépito. Para o DEM, o sentimento é de descarrego e alívio. O partido se livrou de um prefeito sob incomodas acusações de negligências na aplicação do erário e completo desprezo para definições lógicas nas poucas ações realizadas ou previstas para serem executadas pela prefeitura. O constrangimento chegava ao ponto do prefeito insistir em sua bravata de constranger o DEM, ao propagar que seu partido era a cidade. Com isto, ele declarava que estava pouco se importando com a fidelidade que devia ao partido pelo qual foi eleito. Cuma sabe que ninguém se elege para cargos legislativos e executivos, sem primeiro se filiar a um partido político. Concomitante a estes fatos, Cuma costumeiramente esbravejava criticas aos dirigentes do DEM e não poupava bajulações ao se reverir ao petista governador da Bahia, Rui Costa. Com a saída de Cuma do DEM, o partido deverá ser reorganizado e a expectativa, é que esteja nas eleições de 2020, coligado com o político eleito pelo próprio prefeito, como seu inimigo número um: o tucano deputado estadual e prefeiturável, Augusto Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.