3 de julho de 2017

QUERAMOS, OU NÃO, SOMOS OS PRIMEIROS DA NAÇÃO

Primeiro a Bahia e depois o Brasil. Foi assim que tudo começou e deve permanecer
Uma coisa que me incomoda demais ao ponto da irritação, inclusive dentro da minha própria casa, é quando alguém fala que nosso País não presta, que a Bahia não é lugar para se viver, que não oferece perspectiva de futuro e os políticos são os mais desonestos, alguns até comprometidos com a violência prática dos antigos coronéis. Entre razões e fantasias, prefiro afirmar com plena convicção que o Brasil é magnífico, invejado e desejado pelo resto do mundo. Somos o quinto maior em área territorial, e o mais importante, considerando que a maioria das nossas terras é agricultável, a maior população da América Latina com um grande contingente de jovens produtivos. Segundo indicam as pesquisas, grande parte dessa população é habilitada e capacitada. Somos um País rico em minerais, temos petróleo, ferro, alumínio. Mesmo com os JBS da vida, lideramos a produção de carne, soja, café e tantas outras ‘commodities’. O mundo nos respeita pelo destaque da nossa indústria como a siderúrgica, automobilística, sapatos, têxteis, confecções. Temos energia hidráulica, eólica, solar, mineral. Temos a Amazônia! O Brasil é simplesmente extraordinário, não merece que o desprezemos por causa de pessoas que estão temporariamente no poder. Elas passam, o País fica, e seremos nós os maiores responsáveis em apressar a degola definitiva dos nocivos aos interesses da Nação. Nada como a arma do voto para separar o bem do mal que, infelizmente, não chega ao alcance ainda de uma imensidão de eleitores que vota em troca pequenos favores frutos do castigo da deseducação e ainda é capaz eleger o gangster Lula presidente. Quanta ignorância! Somos uma pátria poderosa que não se renderá aos corruptos. A operação Lava Jato é o mais importante momento já vivido na história democrática brasileira porque está desnudando o podre em todos os estados. De norte a sul, cada povo está conhecendo a cara dos seus representantes. O quanto e por quanto tempo lhes demos “credenciais” para praticarem desonestidade anos a fios, mandatos vitalícios que favoreceram a construção de monstruosos patrimônios e riquezas pessoais. Para os baianos, que entre uma cerveja e outra banalizam nosso Estado, nunca é demais lembrar que temos o privilégio de possuir um chão abençoado pelos atributos que Deus nos privilegiou. Somos o berço e a mãe do Brasil. Se temos melhores ou piores políticos, não esqueçamos que nenhum deles chegou lá por acaso. Foi o povo quem os elegeu e repete a cada novo pleito. São os currais que ainda existem principalmente no interior, o medo e as ameaças contra os humildes. A Bahia é um estado diferenciado pela incomparável potencialidade turística, pela beleza natural de suas praias, rios e lagoas ou pelo patrimônio histórico de grande valor. A gastronomia de sabores tão desejados pelos visitantes que jamais esquecem depois sentirem o cheirinho. Rico subsolo em belezas naturais. Antes de falar mal, vamos investir em novas alternativas na esperança de que o futuro nos fará melhores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.