7 de junho de 2017

PARLAMENTO EQUATORIANO APROVA PEDIDO DE EXPULSÃO DA ODEBRECHT DO PAÍS

Multinacional do Brasil, expande a corrupção para o mundo
A Assembleia Nacional do Equador (equivalente ao Congresso brasileiro) aprovou nesta terça-feira/7 um conjunto de ações imediatas para prevenir e combater a corrupção, entre as quais se inclui a chamada “morte civil” – um julgamento político do chefe da Controladoria Geral do Estado, Carlos Pólit -, e o pedido de expulsão da construtora Odebrecht do país. As informações são da EFE. Com 106 votos a favor, de um total de 128 legisladores presentes na sessão plenária, a Assembleia aprovou uma moção apresentada pelo grupo governista Aliança País para executar ações imediatas contra a corrupção, em meio a um intenso debate com a oposição sobre as consequências dos casos de suborno no país por parte da Odebrecht. O Legislativo decidiu formar uma delegação com representantes de vários grupos parlamentares, incluindo a oposição, que vai para os Estados Unidos e o Brasil para solicitar informações sobre essa suposta trama de corrupção. Além disso, o plenário aprovou o início do processo para convocar o julgamento político do controlador-geral Carlos Pólit, envolvido no caso Odebrecht e que está fora do país por razões médicas, segundo informações de seu advogado. A Assembleia também convocou, de maneira imediata, o procurador-geral do Estado, Carlos Baca, que viajou na segunda-feira/5 para o Brasil, para que compareça diante da Comissão Legislativa de Controle e explique o avanço das investigações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.