30 de junho de 2017

GRU ESTÁ DE VOLTA EM MEU MALCADO FAVORITO 3 E TEM UM IRMÃO GÊMEO

Gru conhece irmão gêmeo no trailer de “Meu Malvado Favorito 3” 
Os dois primeiros filmes da franquia Meu Malvado Favorito, junto com o longa Minions, arrecadaram, somados, mais de US$ 2,5 bilhões nas bilheterias internacionais. E, como Hollywood não perde tempo - nem dinheiro -, o ex-vilão Gru está de volta em Meu Malvado Favorito 3. Neste novo capítulo, Gru e a esposa Lucy, depois de fracassarem numa missão em que atuam como espiões, são demitidos da agência para a qual trabalham. Dias depois, ainda desempregado, Gru é surpreendido por um homem que lhe traz uma inesperada notícia: o espião tem um irmão gêmeo chamado Dru, que vive na distante e fictícia Freedonia, sonha se tornar um criminoso, exatamente como Gru foi no passado, até mudar de lado. Mas o ex-vilão  se recusa a introduzir Dru à criminalidade. Porém, num gesto de esperteza, ele engana o irmão e o convida para roubar o maior diamante do mundo. Acontece que, na verdade, aquela pedra preciosa foi roubada pelo vilão Balthazar Bratt e Gru pretende recuperá-la com a ajuda do seu gêmeo. A maior atração desta nova aventura é justamente o vilão Bratt, um ex-astro dos anos 80 da TV americana, que caiu no ostracismo e não se conforma com o anonimato. Apegado à época em que era uma estrela, ele vive preso àquele período e até se veste como nos anos 80 - o cabelo, com um típico “mullet”, é o que mais chama atenção no seu visual. As roupas ultracoloridas ajudam para deixar o personagem ainda mais ridículo e engraçado. O tom retrô do filme também é marcado pela trilha sonora, com A-Ha, Madonna e Michael Jackson. Tem até para Olivia Newton John cantando Physical, que animou os adeptos das atividades físicas. Brinquedos  que marcaram o período também aparecem, a exemplo do Genius e dos iô-iôs, que se tornaram febre. A outra fonte de graça deste novo filme deveriam ser os Minions. Mas parece que as fofurinhas já cansaram e não rendem mais as risadas de antes. As filhas de Gru continuam bonitinhas, mas já não trazem nada de novo. O melhor na versão nacional ainda é a dublagem de Leandro Hassum como o protagonista. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.