11 de junho de 2017

CUMA ACUMULA CUSTOS QUE ASSUSTAM


Cuma desdenha de Promotor, MP e Vereadores
No início do seu governo, o prefeito Fernando Gomes (DEM), fechou o Restaurante Popular do bairro de Fátima, SineBahia, o programa Ei Mamãe e duas escolas na periferia da cidade, sob argumentação de contenção de gastos públicos. Mas não demorou muito para ele demonstrar, que nunca houve sua preocupação com redução do custeio governamental. A comprovação deste fato, está em sua insanidade de contratação de uma empresa para os serviços de coleta de lixo, por exorbitantes R$ 2,5 milhões/mês; consultoria jurídica por R$ 0,7 milhões/mês (mesmo com a prefeitura contando com mais de 40 advogados em sua folha de servidores bem pagos) e combustíveis a R$ 1 milhão/mês. Só com gasolina, a prefeitura de Itabuna, gastou em apenas dois meses, mais do que foi gasto em todo governo do ex-prefeito Vane do Renascer (“PCdoB)”. Nada disso parece assustar um só vereador, dos 21 que foram eleitos para investigá-lo, ou o próprio Ministério Público, que parece cego para esses absurdos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.