8 de junho de 2017

AUGUSTO CASTRO PEDE PARA RUI EXPLICAR A BAHIA TER 8 DAS 20 CIDADES MAIS VIOLENTAS DO BRASIL

Deputado Augusto Castro cobra explicação para tanta violência
O Atlas da Violência 2017, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, retrata uma realidade que assusta. O estudo registra mais de 59 mil assassinatos no País em 2015, número que ficou praticamente estável em relação ao ano anterior. Para efeito de comparação, todos os atentados terroristas do mundo nos cinco primeiros meses de 2017 não superam o número de homicídios registrado no Brasil em três semanas de 2015. Em 498 ataques, 3.314 pessoas morreram no mundo este ano. É praticamente o mesmo número de pessoas assassinadas no Brasil a cada três semanas em 2015. Itabuna, que no Mapa da Violência 2016 (apurados os anos de 2012 a 2014) era a 13ª cidade mais violenta do país, melhorou bastante segundo o Atlas da Violência 2017, que analisa os dados de 2015. Até 2013 Itabuna estava ainda pior, no 8º lugar nacional. Depois de melhorar para o 13º lugar no Mapa, o município ficou na 42ª posição de mais violenta do país, entre cidades com 100 mil ou mais habitantes, no Atlas da Violência deste ano. A taxa de mortes caiu de 81,2 para 61,9 (2014) depois para 56,7 em 2015. Já a vizinha Ilhéus era 61º lugar no Mapa e está na 58ª posição no Atlas. Passou de 56,8 em 2014 para 38,3 mortes violentas por 100 mil em 2015. Não há dúvidas que o País vive uma guerra que devasta sobretudo jovens pobres e negros. São 60 mil mortos de forma violenta por ano, em chacinas, latrocínios e confrontos entre gangues. A banalização do mal acontece todos os dias. Combatê-la exige um esforço conjunto de todas as esferas do poder público. É preciso investir não apenas na repressão à violência, mas também em educação, saúde, lazer, cultura, esporte, geração de emprego e renda, caso contrário continuaremos, ano após ano, a lamentar esse genocídio. O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) salientou que "A Bahia possui 40% do total de cidades mais violentas do país e governador tem dever de explicar aos baianos porque, sob seu governo, a Bahia possui oito das 20 cidades mais violentas do Brasil".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.