22 de abril de 2017

GRANDES PENSADORES E SEUS LEGADOS DE BOM CARÁTER

Selem se destacou pela inteligência
Cordier foi referência de
decência e competência
 Boa parte dos grandes homens que conheci e com os quais tive o privilégio de compartilhar bons momentos de bate-papo e que se despediram da vida em idade avançada, confessaram-me possuir a sensação de surpresa e de uma certa incredulidade de estar ainda em plena atividade, apesar dos desafios enfrentados e das incompreensões vivenciadas no trajeto de sua longa caminhada. E as vezes até me pego com indagações que faço a mim e cuja respostas, se perdem no vazio e no silêncio das recordações: “como homens como Selem Rachid, Hermogênes Pires, Fernando Cordier e outros tantos bons pensadores, conseguiram chegar à idade com que se foram ao reencontro com o Pai? Venceram, com certeza, doenças, acidentes, naufrágio, queda de raio, tombo e até bala perdida! Uma extraordinária capacidade de viver e produzir! O destino de cada ser humano estará sempre envolto em mistérios. Cabe-nos reunir as alegrias existentes, valorizar os instantes confortáveis e erguer um brinde à vida que, apesar de passageira, vale os esforços, os sonhos e os riscos assumidos. É preciso aceitar as limitações reveladas pelo tempo, numa prova de sabedoria. O difícil está na diversidade dos fenômenos que ocorrem com cada ser humano. Daí o destino, ou fatalidade individual, a marca pessoal dos sofrimentos e dos sucessos alcançados. Não basta conhecer os próprios limites, será necessário aceitá-los. Conviver com eles. Como se diz no cotidiano, saber administrá-los. É o caminho, a saída para se continuar a cultivar as boas emoções. As recordações dos acontecimentos somam para cada realidade. Os bons momentos vividos e as gratas vitórias, amenizam as angústias do tempo. Os desencontros restam como lições e nunca será tarde aprender. O tempo de memória é uma forma de reviver os fatos novamente. Existe “um embelezamento involuntário das recordações do passado”, dizem os clássicos pensadores. Uma doce visão que serve para valorizar os antigos dias. E fazer renascer amáveis lembranças. É preciso fazer da vida uma caminhada vitoriosa. Baseada em princípios idôneos, a ser transmitida aos descendentes e às novas gerações. Uma referência de seriedade e bom senso. O decorrer do tempo consagra apenas as ações dignas que resistem às ambições incontidas e aos desejos desafortunados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.