2 de fevereiro de 2017

OS MAUS EXEMPLOS DE PAIS INSANOS E MAL EDUCADOS

Pais de péssima conduta, podem influenciar distúrbios nos filhos
É impressionante o tanto de pais que circulam por aí, sem a mínima noção de comportamento ou civilidade para com o próximo, tornando o caso até mais absurdo, quando muitas dessas atitudes, ocorrem ali, diante de seus próprios filhos, em todos os lugares que costumamos frequentar, seja ele formal ou não. É como se somente existissem eles, os "sem noção" no mundo, pensando e afirmando a cada instante, que o mundo gira em torno dele e de sua família. Não estão preocupados em passar boa conduta a seus filhos. Não estão se importando com o crescimento e desenvolvimento deles enquanto cidadãos. Em alguns casos, acontece inclusive o contrário, onde esses filhos, tentam educar os "sem noção", sem êxito algum. É fácil demais se deparar com situações absurdas de má conduta. A começar do momento em que deixa o filho na porta do colégio, agindo de maneira grotesca, parando o carro de qualquer jeito, atrapalhando os demais que também estão ali com o mesmo objetivo. Os "sem noção" não respeitam a faixa de pedestre, vagas especiais, rampas de acesso para deficiente, que muitas vezes, estão disponíveis próximos das escolas. Outro exemplo clássico, pode ser notado durante as apresentações infantis que acontecem nos ginásios, auditórios, e etc, onde este Ser todo poderoso, fica de pé, nas arquibancadas ou na cadeira, em busca da foto ou filmagem perfeita dos filhos, e com isso, atrapalham a visão dos demais que estão ali, apenas para admirar a desenvoltura dos filhos. E tem mais... Se este Ser poderoso tiver "algum" sobrenome, ou qualquer ($) que o transforme num rico mega master miserável, aí a coisa fede. E com isso, vem logo um questionamento. Será que esses filhos de pais "sem noção", serão cópias fiéis, ou quem sabe, aprimoradas? Triste se de fato isso acontecer... Meu filho, Pedro Cabral, que mora em Berna, na Suiça, me disse que lá, esse tipo de ensinamento, de noção, de conduta, é passado desde cedo nas escolas, como regra básica para um bom convívio em sociedade, e assim, replicam de forma ordeira por todos e nas próximas gerações. No Brasil, parece que não funcio na mediante ensinamentos, e sim "adestramento", já que a regra é exatamente infrigí-la, é desrespeitar o próximo, inclusive nas questões básicas de civilidade. Aqui, quando um cidadão brasileiro, comum, pai de família, e com boas maneiras, tenta cumprir com o mínimo necessário, é otário, digno de zoação. Vejo, que já passou da hora dos pais otários mostrarem seus valores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.