23 de fevereiro de 2017

É NECESSÁRIO QUE SE FAÇA JUSTIÇA


Ainda existem políticos que só tem estrume na cabeça


Nestes seus 517 anos o Brasil experimentou um extraordinário progresso nas áreas de ciência e tecnologia, tornando-se um país moderno e ingressando no seleto clube das grandes potências mundiais. Infelizmente, porém, moralmente o país não acompanhou o mesmo desenvolvimento, dominado por atitudes primitivas e situações que lembram a idade média, quando a ambição e o ódio determinavam comportamentos. Embora a democracia seja o regime vigente no país, os que ambicionam o poder preferem ignorá-la e agir como se não existissem leis, empenhados em atingir seus objetivos a qualquer preço, mesmo ao custo de elevados prejuízos à Nação e seu povo. Os cidadãos que se candidatam a cargos eletivos, especialmente do Congresso Nacional, com honrosas exceções, ao que parece não são movidos pelo desejo de trabalhar pelo país e seu povo mas em defender os seus próprios interesses e dos grupos que representam. Para eles pouco importa se as suas atitudes no Legislativo contrariam os interesses nacionais, desde que atinjam os alvos ambicionados. Lamentavelmente, políticos como o indivíduo Geraldo Simões, popularmente apelidado de “Cabeça de Pitu” desqualificam a política, já profundamente desgastado e desacreditado pelo comportamento esdrúxulo de alguns dos seus protagonistas. Há um velho ditado popular segundo o qual “a Justiça tarda mas não falha”. O autor do adágio provavelmente estava se referindo à Justiça divina, porque a nossa, aqui da Terra, tem se revelado muito falha. No caso específico do Geraldo “Cabeça de Pitu”, a Justiça Divina e a Justiça dos eleitores, o defenestraram do Congresso Nacional. Mas a Justiça da Justiça ainda o beneficia pelos crimes que ele e seus comparsas cometeram contra o erário e ao desenvolvimento do sul da Bahia. Por essas e por outras é que muita gente afirma que só confia na Justiça divina. Na verdade, não cai um fio de cabelo da cabeça sem que Deus saiba e, portanto, ele sabe de tudo que acontece em toda parte, até mesmo os pensamentos mais secretos. Ninguém, portanto, ficará impune, seja nesta ou em outra vida. Muitos já começaram a sentir a mão invisível de Deus, fazendo vir à superfície as sujeiras escondidas bem no fundo e sob as raízes dos cacauais. Geraldo Simões, por exemplo, que até pouco tempo apresentava-se como o poderoso compadre de Lula, está vivendo o seu inferno astral e caminha, melancolicamente, para o desterro eleitoral. Embora, ainda tem o desplante de continuar falando grosso, mesmo sob vida pregressa com registro de recorde baiano em quantidade de processos e condenações judiciais. Não vai demorar, porém, a falar fino, porque lá em cima tem alguém vigiando e esperando o momento certo para fazer justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.