23 de fevereiro de 2017

CHEGOU A HORA DE DAR SANGUE PELO PRÓXIMO


Rosildo Ribeiro é um guerreiro na captação de sangue na Bahia
Carnaval é sinônimo de festa, alegria, diversão e lazer. Certo? Para grande parte da população, sim. Mas nem tudo é motivo de comemoração. Isso porque, é também nesse período que o número de doações de sangue costuma reduzir substancialmente em vários hemocentros, inclusive no Banco de Sangue das cidades de Salvador, Porto Seguro e Itacaré. O que preocupa bastante, já que nos dias de folia é grande a possibilidade de haver aumento na quantidade de pacientes necessitando de transfusão. Considerando todas essas situações, algumas categorias de trabalhadores e entidades não governamentais realizam mutirões de doação nos dias que antecedem a quina carnavalesca. Mais que uma ação coletiva, um verdadeiro ato de amor que deveria ser promovido constantemente pelos diversos grupos da sociedade. Vale esclarecer que, para ajudar a salvar vidas, o voluntário precisa ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo de 50 quilos, apresentar documento oficial original com foto e estar bem de saúde. Não é preciso ficar em jejum, mas aconselha-se evitar comidas gordurosas no dia da doação. Talvez hoje sejam pessoas desconhecidas para você, leitor, que estejam precisando desse simples ato de solidariedade, mas, futuramente, um familiar, amigo ou até mesmo você poderá estar na mesma situação. Portanto, é essencial seguir o ditado popular que diz: “fazer o bem sem olhar a quem”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.