23 de janeiro de 2017

EX-MINISTRA DIZ QUE A CORRUPÇÃO NO PAÍS LEVOU AO CAOS NAS PENITENCIÁRIAS

A baiana Eliana Calmon permanece sem papas na língua
Ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon analisou os últimos acontecimentos do cenário político no Brasil. Em conversa exclusiva com a Tribuna, ela traçou o panorama do país e falou sobre temas importantes, como o andamento da Operação Lava Jato após a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, em um acidente aéreo no litoral de Paraty, no Rio de Janeiro, e a crise carcerária escancarada com rebeliões e mortes em presídios brasileiros nos primeiros dias do ano. Para a ex-ministra, o Brasil já conseguiu avançar no quesito econômico, mas os escândalos ainda impedem o presidente Michel Temer de ter a governabilidade necessária. “Temer tem de contornar e fazer essa política que é a política que eles dizem de coalizão, não é enfrentamento, e começar a dividir com as nomeações, para não desagradar aqueles de quem dependem as aprovações dessas reformas que são imprescindíveis e essenciais. Ele sempre fez isso com muita competência, mas as coisas estão tão difíceis, e ele numa posição difícil também, está tendo dificuldades, principalmente porque a equipe dele está misturada com diversos elementos que a cada hora aparecem como um daqueles que não mereciam a confiabilidade dos brasileiros. Agora, qualquer sensato tem que defender a permanência do presidente Temer para nós termos alguma estabilidade. Com ele pode estar ruim, mas pode ficar muito pior sem ele”, disse ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.