5 de março de 2016

"CALUDEVANE”?, OU CALUNDU DE VANE?

Erros fizeram Prefeito usar dinheiro público, para iniciar campanha
de comunista e sua assessoria escrever seu nome errada no convite
O prefeito Claudevane Leite ("PC do B"), intimou todos os ocupantes de cargos comissionados da prefeitura de Itabuna, usando dinheiro público e fazendo servidores faltarem aos seus respectivos locais de trabalho, para debaterem "Balanço da Gestão e Desafios para 2016" e todos acabaram comparecendo. Mas não foram estes assuntos que pautaram este encontro. O que houve foi uma cerimonia para o caído alcaide anunciar que o comunista deputado biônico, Davidson Magalhães, é o prefeiturável do prefeito e que, quem não o apoiar, estará sumariamente exonerado, ou demitido da prefeitura. É óbvio que este procedimento não é condizente com a promessa que fizera Vane, de que não permitiria o uso da prefeitura na campanha. Este é um erro passível de repreendas da sociedade, fiscalização da Câmara Municipal, condenação do Tribunal de Contas dos Municípios e de um "puxão de orelha" do Pastor da igreja frequentada por Vane. Mas tão errado quanto usar o erário e os barnabés, para tentar alavancar uma candidatura fadada ao fracasso, é o que fez a assessoria de comunicação do prefeito, que elaborou, confeccionou e distribuiu os convites para este evento, com o erro "gráfico", de chamar o prefeito de CALUDEVANE". Caso não tenha sido equívoco de escrita, erro ortográfico, gramatical, ou coisa que o equivalha, há de se supor, que o responsável pela elaboração do texto, estivesse se referindo ao calundu a que Vane se submeteria, caso não comparecessem todos barnabés nesta "ópera-bufa", do moribundo cujo pulso teima em pulsar! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.