19 de março de 2016

ATOS PÚBLICOS NÃO MELHORAM SITUAÇÃO DO GOVERNO, DIZEM ESPECIALISTAS

É loucura Dilma querer permanecer onde está
Após uma semana conturbada para o governo federal, dezenas milhares de pessoas foram às ruas  na sexta/18 para se manifestar contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Nas redes sociais, o movimento também ganhou destaque e a hashtag #VemPraDemocracia ocupou ao longo do dia o primeiro lugar entre os trending topics, que são os assuntos mais comentados no Twitter. Especialistas avaliam que os atos mostraram uma reação aos protestos anti-Dilma promovidos no último domingo/13, mas ainda não são suficientes para garantir tranquilidade ao governo. Para o professor de ciência política da Universidade de Brasília (UnB) Luis Felipe Miguel, as manifestações preencheram as expectativas do governo e mostraram que ainda há capacidade de mobilização. "Até o momento, como as outras tentativas de colocar gente na rua contra o impeachment tinham sido frustradas, dava a ideia que o Brasil era a favor do impeachment ou neutro. Agora deu para notar que é diferente", avaliou em entrevista à Agência Brasil. O cientista político Waldir Pucci, coordenador do curso de Direito do Centro Universitário do Distrito Federal, diz que as manifestações mostram que Dilma ainda tem apoio. No entanto, segundo Pucci, a parcela da sociedade que foi às ruas nessa sexta-feira contra o impeachment influencia a situação política atual, mas não consegue fortalecer o governo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.