25 de fevereiro de 2016

O PÓDIO É O PROPÓSITO DE TODO INDIVÍDUO

Muitos querem vencer, sem esforço para merecerem o pódio e só fracassam
Na trajetória da vida de todas as pessoas existem os grandes e significativos momentos. O dia do nascimento, da conclusão do curso, do casamento, da consagração de uma vitória, do nascimento dos filhos, da morte; enfim, inúmeras datas e celebrações que marcam a passagem do ser humano na face da terra. O escritor e poeta Romilton Teles Santos, acredia que, apesar da multiplicidade desses instantes, existiria um que teria relevo especial e seria o mais importante diante de todos os outros. O momento que a pessoa toma consciência de sua predominante identidade, da marca que projeta sua personalidade e define sua existência. No seu fabuloso mundo da imaginação, Romilton Teles lembra que, quando Judas beijou Cristo percebeu, naquele momento, que era um traidor, essa seria sua trágica vocação. E estava sendo fiel ao seu inglório destino, perseguido pelo olhar imperdoável da humanidade. Um universo de pessoas passa a vida à procura de estabelecer a exata dimensão de sua coragem ou de sua covardia. A descoberta dessa tremenda realidade servirá para definir seu caráter, seus dias futuros e projetará os limites do que será capaz de fazer e alcançar. As atividades humanas possuem um ponto central, o núcleo da matéria de inspiração de seu ideal. O grande encontro de suas qualidades com o ofício eleito pelo seu destino. As mais simples e as mais elevadas tarefas são movidas pelo sopro de Deus na busca das sonhadas realizações. A maturidade propõe um estado de espírito especial para todos. Os jovens são geralmente inquietos e contestadores. Tecem insatisfações e gostam de cultivar infelicidades. Somente o decorrer do tempo assegura o grande espaço do equilíbrio, da tolerância e do bom-senso. Os mais velhos ganham uma melhor visão do mundo e de suas paixões. No campo dos sentimentos, os amantes revelam seus doces encantos, seus desencontros e suas perdas. Felizes os vencedores dos seus projetos de vida, os campeões das grandes disputas. Ao levantarem suas taças, ostentarem suas medalhas, receberem seus diplomas e erguerem seus feitos – irão perceber o verdadeiro conteúdo de sua missão. O coroamento de sua vocação e o beijo da vida aquecendo seu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.