28 de fevereiro de 2016

MAIS DE UM MIL BAIANOS PERDEM EMPREGOS NA BAHIA, EM JANEIRO

O desemprego é o maior drama consequência da crise econômica
O estado da Bahia gerou em janeiro deste ano 46.099 postos de trabalhos formais e fechou 47.286, o que resultou num saldo negativo de 1.187 vagas de emprego com carteira assinada. Os dados fazem parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho. O setor da economia que mais abriu vagas formais no referido mês foi o de serviços, com 19.555 ofertas de empregos, 19.224 vagas eliminadas e saldo positivo de 331 postos. O comércio abriu 10.779 vagas no período, fechou 11.846, ficando com saldo negativo de 1.067. De acordo com o Caged, a construção civil abriu no mês 6.597 vagas de emprego e fechou 7.281. O resultado foi um saldo de 684 vagas fechadas. Já a indústria de transformação gerou 4.711 postos de trabalho com carteira assinada e fechou 4.642, obtendo um saldo positivo de 69 vagas. O setor da economia que menos abriu vagas com carteira assinada no período foi a administração pública, com 178 empregos formais abertos. O setor eliminou 170 vagas, resultando num saldo positivo de 8 empregos. Considerando o período de 12 meses, a Bahia admitiu 679.503 pessoas e desempregou 755.745. Diante disso, o estado obteve um saldo negativo de 76.242.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.