14 de julho de 2018

CUMA É COMO NOSSO FRANKENSTEIN

A história de Cuma e Itabuna, é parecida
com a estória do médico e o monstro!!!
"O médico e o monstro" foi, em seu tempo, considerado um excelente livro de horror e suspense, que marcaria profundamente seus leitores. A história gira em torno de um conceituado médico, que se comportava de maneira estranha, chamando atenção de seus empregados e amigos. Enquanto isso, na cidade, um sujeito curioso e de atitudes bizarras (Frankenstein) surge causando estragos e aterrorizando pessoas locais com suas atitudes bruscas e embrutecidas. No surpreendente final, o médico se revela como sendo ele e Franckteins uma só pessoa, terrível resultado de uma experiência realizada em seus laboratórios. Ao tomar a fórmula ele próprio, o médico se dissociou em dois: um de personalidade amável (o próprio médico) e outro de personalidade essencialmente má (Frankenstein). Diante dessa narrativa, não julgo que esteja sendo impertinente comparar o prefeito Fernando Gomes (Cuma), com o médico e o monstro Frankenstein, pois tal qual eles, Cuma também tem duas personalidades e uma é completamente distinta da outra. Basta refletir sobre como se comporta Cuma, antes de ser eleito e ver se trata-se da mesma pessoa, quando está como prefeito. Não. Numa campanha, Cuma é adorável. Depois de eleito, diplomado e empossado, Cuma é essencialmente mau. Na discrepância de índoles em uma mesma pessoa, Cuma e Frankenstein são como xiópagos. Parecidíssimos. E não há quem possa duvidar, ou comprovar que eu não esteja expressando a verdade! As cinco expriências de mandatos de Cuma, foram resultados de votações malfadadas de gente que teria esbravejado, dois mil anos atrás, Barrabás, Barrabás...! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.