27 de março de 2018

DIA DO CACAU PASSOU DESPERCEBIDO

Gramado (RS), é campeã nacional do chocolate e promove
grandes festivais do cacau, sem produzir um só pé de cacau!

O dia de ontem, segunda-feira (26) era esperado antigamente, como um momento de júbilo pelos cacauicultores e o povo em geral na região cacaueira da Bahia. As tradicionais festas do Cacau em Uruçuca, Itabuna, Ilhéus, Coaraci, Itajuípe e Camacã, ficaram somente na lembrança. Ainda resta um pouco da produção e muitas boas recordações das comem comemorações, mas este ano não teve encontros, congressos, simpósios e shows musicais com grandes atrações musicais em praças públicas. Também não houve entrevistas em TVs, rádios e jornais, de lideranças da lavoura do cacau. Não aconteceram nem protestos contra o abandono econômico de uma região, que já correspondeu a mais de 60% de tudo o que havia de dinheiro em todo Estado da Bahia. O Dia do Cacau foi instituído para valorizar a lavoura cacaueira brasileira. Mais de 30 mil propriedades rurais cultivam cacau no País, principalmente na Bahia, Pará, Espírito Santo, Rondônia, Amazonas e Mato Grosso. Ao todo são cerca de 670 mil hectares de área plantada. Há dois anos, o Brasil foi o terceiro maior produtor de chocolate do mundo (710 mil toneladas) e terceiro maior consumidor (709 mil toneladas). Ainda assim, entre 2011 e 2016, o País aumentou em 80% a importação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.