12 de dezembro de 2017

LÍSIAS DEVE SERVIR MELHOR À SAÚDE, VOLTANDO A ITAPETINGA

A quimera de Lísias está distante do factível em Itabuna!
Quem indicou essa equipe que comanda a administração Municipal? Só o prefeito Fernando Gomes (Cuma) poderia responder. O prefeito afirma que sua equipe foi montada por ele mesmo, sem interferência de terceiros, o que se sabe não ser verdade. A equipe é de péssima qualidade, não salvando absolutamente ninguém a não ser em alguns setores do segundo e terceiro escalões. Essa equipe colocou a atual administração à deriva e o comandante não sabe onde mexer para colocar o navio na rota correta.  Parece que não dispõe nem mesmo de uma bússola para guia-lo. A continuar como está, vai naufragar antes mesmo de encontrar a rota certa para se chegar a um porto seguro. Quem poderia ser salvo nessa equipe? À primeira vista parece que ninguém. A pior referência é dada à secretária da Saúde Lísias Miranda. Mesmo sendo formada em enfermagem, esteve sempre ligada à administração de alguns órgãos públicos, com destaque para a Secretaria de Saúde, na cidade de Itapetinga. Para ser gestora de saúde, não há necessidade absoluta de ser médica, enfermeira, ou especialista em algum setor da saúde, mas ser conhecedora da gestão de saúde pública. A atual titular as Secretaria da Saúde parece não ter adquirido nenhum tipo de conhecimento do setor. Nos postos de saúde falta de tudo, para começar pela falta de médicos em grande número das unidades básicas. Remédio é coisa rara e em algumas Unidades de Saúde faltam do esparadrapo a gases para um simples curativo. Além de sua notória incapacidade para solucionar os problemas da saúde pública de Itabuna e mesmo diante de muitas críticas, a titular da pasta mais complexa da Prefeitura, Lísias Miranda, nem se esforça para tentar dá soluções para os graves e preocupantes problemas em sua pasta. A saúde é o setor mais sensível de qualquer administração pública, notadamente da Prefeitura porque são os municípios que cuidam da saúde básica da população. Na falta do atendimento nos postos de saúde, as demais unidades de saúde passam a ter um atendimento congestionado, dificultando o serviço de complexidade, acarretando outros problemas os quais levam ao caos total do serviço. Se a administradora perder os rumos da saúde, estará dando os primeiros passos para a sua desgraça diante da opinião pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.