21 de agosto de 2017

LISIAS DEVE HONRAR SEU COMPROMISSO DE FAZER ITABUNA MAIS SAUDÁVEL


Quanto menos Lisias ouvir Cuma, melhor poderá trabalhar
Toda política pública deve, de tempos em tempos, ser defrontada com a realidade e aperfeiçoada para alcançar novas soluções que impactam na melhoria do atendimento para a população, que depende desses serviços. Cerca de 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos na Atenção Básica, que se estiver verdadeiramente fortalecida beneficiará diretamente o cidadão, que não precisará mais buscar atendimentos no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães e em Unidades de Pronto Atendimento (UPA), evitando a lotação desnecessária dessas unidades, que poderão focar seus serviços para os casos de média e alta complexidade. Precisamos reconhecer e garantir importantes mudanças e avanços no acesso, acolhimento e resolutividade da Atenção Básica, respeitando, acima de tudo, as especificidades existentes nas diferentes realidades de cada bairro. É necessário reforçamos a Saúde da Família como modelo e estratégia prioritária para expansão e consolidação da assistência. No entanto, precisamos avançar e rever os modelos de Equipes de Atenção Básica existentes, de acordo com a realidade das comunidades, tendo em vista que as necessidades de ontem não são iguais às de hoje, e as de hoje não serão iguais às de amanhã. Não podemos estagnar no tempo, sob o risco de perder a efetividade do serviço. Temos que reconhecer outros modelos de equipes. Entre as novidades, está a flexibilização de atuação das equipes da Saúde da Família (ESF) e dos Agentes de Combate à Endemias (ACE), que devem ser qualificados, garantindo atendimento integral nos bairros, dobrando a produtividade das equipes, ajustados às condições de saúde de cada localidade. Outra mudança necessária é facilitar o atendimento ao cidadão em outras Unidades Básicas de Saúde. Atualmente, o atendimento está vinculado ao endereço da sua residência. A mudança permitirá que o usuário possa ser atendido em um serviço de sua escolha, podendo ser próximo da sua casa, do trabalho, ou outra UBS de sua escolha. A implantação do Prontuário Eletrônico, em todas as Unidades Básicas de Saúde, permitirá a ampliação desse atendimento. O compromisso da secretaria municipal de saúde deve ser com a saúde do cidadão e deve ser feita de forma responsável, eficiente e transparente. A prioridade deve está focada na melhoraria e ampliação do atendimento e isso exige responsabilidade de gestão. A Secretária Municipal de Saúde, Lisias Miranda, tem dever de garantindo serviços de saúde cada vez mais eficientes, aumentando a qualidade do atendimento, principalmente na atenção básica e não esquecer seu compromisso de buscar soluções para o difícil enfrentamento nas questões de saúde pública em Itabuna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.