20 de julho de 2017

COMUNISTAS BAIANOS NEGAM ARTICULAÇÃO DEM E PCDOB

Davidson jura de pés juntos, que com DEM não há o que negociar
O mais recente burburinho que circula nos corredores do Congresso Nacional dá conta de que o PCdoB estaria articulando uma composição com o DEM caso o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assuma a Presidência da República com a queda de Michel Temer (PMDB). De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, os comunistas e Maia sempre mantiveram boas relações no Congresso Nacional. A proximidade pode se transformar em aliança se o deputado do DEM suavizar a defesa da reforma trabalhista. As duas partes têm conversado discretamente sobre isso. Entretanto, quando questionados sobre isso, os filiados ao negam qualquer tipo de negociação. “Eu sou da direção nacional do PCdoB e digo que isso não existe. O partido tem discutido com todas as forças políticas a dimensão da crise nacional e uma forma de barrar essas reformas. Ou seja, não existe nada do ponto de vista do PCdoB de composição com Rodrigo Maia”, declarou Davidson Magalhães, presidente estadual do PCdoB, à Tribuna. “Uma coisa foi a eleição de Rodrigo Maia para presidente da Casa. Nosso objetivo principal era derrotar a equipe de Eduardo Cunha e colocar a Câmara em um funcionamento mais regular. E foi positivo nesse sentido. Isso é uma batalha. Outra coisa é eleição para Presidente da República. O PCdoB defende eleição direta. Esse Congresso não tem legitimidade para eleger um presidente, pelo nível de seu envolvimento na própria crise, na Operação Lava Jato e no fisiologismo que campeia o Congresso. Não dá para substituir o povo numa eleição para presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.