8 de junho de 2017

TEMER RESISTE COM SEUS DIAS DE AGONIAS

O sinal da saída de Temer está ada vez mais previsível
Michel Temer está moribundo em sua condição de chefe de Estado. A qualquer momento poderá estar completando a galeria de fotografias de ex-presidentes. Ele não tem a hegemonia das forças políticas. Não tem apoio público e, pior, a sua rejeição só faz crescer e ficar mais aguda. Tem a mídia, mas não muito, porque esta está prontíssima a exigir, e já, o “serviço” de detonar os direitos sociais. Tanto quanto o querem o PMDB e o DEM. Seus formuladores políticos são Moreira Franco e Eliseu Padilha, cuja capacidade de raciocínio estratégico é, no máximo, facilitar o troco. Mas Temer não tem o que foi decisivo para chegar ao poder máxima da república, ainda que formalmente ele tenha se dado no parlamento e no arremedo de tribunais que temos. Não tem mais a maré de classe média da Paulista. Ao contrário, a maré que, visivelmente, toma corpo nas ruas lhe é hostil. Temer precisa de um milagre que o possa fazer sair á rua, porque não haverá possibilidade de dirigir este país durante dois anos e meio, quase, atrás de cercadinhos. Temer é um animal acuado por todos os lados, inclusive o dos que compõem seu governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.