19 de junho de 2017

ALGUMAS MÃES SÓ PAREM... COMO VACAS, CADELAS E ÉGUAS


Esta é a imagem de mãe que faz a filha se prostituir
Os tolos teimam em propagar adágios, que não condizem com os fatos. Por exemplo, é estupidez afirmar que cria e Criador são como xifópagos. O homem não foi criado à imagem e semelhança de Deus, para ser como alguns que coabitam este planeta e que, realmente se inferno existir, deveriam estar em suas profundezas, pagando por seus atos e obras. O que dizer, por exemplo de uma “mãe” que entrega sua filha menor de idade para que um “empresário” a use sexualmente? O que dizer de uma mãe que mata sua própria filha de 2 anos a pedradas simplesmente por achar que ela, a criança, era um empecilho no seu relacionamento sentimental? O que dizer da estranha menina, hoje mulher que, com parceiros matou os pais estupidamente e que já está praticamente livre? O que dizer de uma mãe que introduz o filho no mundo do tráfico? O que dizer de tantos e tantos casos que a imprensa faz questão de nos mostrar no dia a dia com os mais escabrosos crimes? Não destaquei casos envolvendo mães, por questões machistas. Os homens são mais insanos, violentos e endiabrados. Mas mãe é mãe. O dom da vida surge de suas entranhas. É ela quem sente a terrível dor do parto. Muitas morrem neste momento e muitas morrem por seus filhos. Mas mãe que mata filho e os usa e abusa em práticas criminosas, não pode ser chamada de mãe. Essas somente pariram, assim como parem vacas, cadelas e éguas. Acho que família está degradada, a sociedade está em pânico e já vivendo o pior dos horrores que é a banalização da vida. Ou da morte, como queiram. Enquanto a grande maioria busca a paz, as “bestas humanas”, as “bestas feras”, convivem conosco num cotidiano em que basta muito pouco para que se apresentem. Viver está ficando profundamente difícil. Conviver, então, nem se fala!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.