14 de maio de 2017

MÃE NICE, QUE SAUDADES DE VOCÊ

Meu Pai Benzinho, meus irmãos e minha saudosa e eternamente amada Mãe Nice
Você partiu há tanto tempo,
Eu aqui, neste momento,
Ainda lembro os lamentos,
De dor que a gente  vivenciou.
Que saudade sinto de você,
O peito aperto sem medida,
Gostaria de  poder lhe ver
Mesmo em sonhos, querida
Mãe, para hoje eu lhe dizer
Coisas que não foram ditas,
Carinhos que não expressei,
Palavras que jamais falei...
Dizer que você na vida
Dos filhos foi a guarida,
Foi nosso anjo protetor,
Você foi o maior amor
Que Deus nos reservou.
Seu jeito meigo de santa
Fazia-me sentir criança,
Ver o lado bom da vida,
Pois o seu coração puro,
Doce, meigo e tão seguro
Nesse eterno bem quer
Me levou a perceber
Mesmo na ausência física
Que de você ficou a lista
De atitudes tão louváveis
Entronizadas na verdade
Que entre nos semeou.
Mulher de brio e valor
É como posso descrever
Você, entre tanta saudade
Que este dia na verdade
Nos filhos vem despertar
De forma muito singular.
Onde você agora estiver
Receba um beijo nessa fé
Que um anjo vai levar
Esta mensagem sem par
Do meu para seu coração,
Saiba, lhe amo de montão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.