12 de maio de 2017

DINHEIRO PARA CAMPANHA DE LULA SERIA ENTREGUE EM CAIXAS DE ROUPAS E SAPATOS

Lula é sinônimo de muito dinheiro público roubado no Brasil
A empresária Mônica Moura disse em depoimento de sua delação premiada que pagamentos de parte da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República em 2006 eram feitos em caixas de roupas e sapatos numa loja do shopping Iguatemi, em São Paulo. Ao todo, ela diz ter recebido R$ 5 milhões escondidos em caixas entregues a ela por Juscelino Dourado, ex-assessor do ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci, um dos supostos operadores do caixa dois da campanha a reeleição de Lula. Ela disse ainda que recebeu pagamentos no exterior e que o dinheiro teve como origem negociações entre Palocci e a Odebrecht. Os pagamentos em espécie e no exterior seriam uma tentativa dos envolvidos de dificultar o futuro rastreamento do dinheiro. Naquele período, ainda estavam em curso as investigações sobre o mensalão, processo sobre caixa dois e compra de votos para o governo do ex-presidente Lula. A campanha teria custado R$ 24 milhões. Deste total, R$ 10 milhões teriam sido quitados com dinheiro de caixa dois. Mulher do marqueteiro João Santana, Mônica Moura era a responsável pela contas da empresa do marido. Nesta condição, cabia a ela negociar valores e acertar as formas de pagamentos com os interessados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.